Verdade x Ficção: 5 filmes de terror inspirados em histórias reais


Muita gente adora os filmes de terror, afinal, não há por que ter medo deles, já que tudo o que acontece nas telas não passa de ficção, não é mesmo? Bem, na verdade, muitos personagens e eventos retratados pelos cineastas foram baseados em histórias e pessoas reais, e essa informação talvez sirva como ingrediente para tornar esses filmes ainda mais horripilantes...

Saiba como a Lua era vista por aqueles que viviam há 200 anos

Os astrônomos daquela época acreditavam que nosso satélite natural era habitado por criaturas bizarras.


Sua avó entende de tecnologia ou atende o controle remoto quando toca o telefone? Se ainda hoje percebemos a dificuldade de pessoas do nosso convívio com a modernidade de tudo, imagina como eram as coisas há séculos!

Já houve um tempo em que o homem achava que a Terra era chata, que logo depois do fim do oceano vinha uma queda livre assustadora a nos levar a alguma espécie de limbo. E a Lua, que hoje sabemos se tratar de um satélite natural lindão, sem luz própria, cheio de fases e crateras, já foi vista de uma maneira completamente diferente no passado, sabia?

Massacre Sob a Lua

Eae pessoal, vou postar aqui hoje, aproveitar enquanto da pra usar o pc xD

Houve mais um assassinato, e não foi a primeira vez. Era o segundo apenas essa semana, um homem de negócios aparentemente sem nenhum problema com crimes, brutalmente esfaqueado em sua nova casa. Como morava sozinho, ninguém sabe nada sobre sua morte violenta, a cabeça foi decapitada e o corpo completamente rasgado por uma lâmina aparentemente muito afiada.

Esses assassinatos em série se devem, segundo várias pessoas, a uma recente fuga em massa do presídio regional. Senti uma onda de frio percorrer a espinha quando ouvi nos noticiários que o último ataque havia sido a apenas duas quadras de onde eu estava. Desliguei a tv e entrei no meu carro rumo ao meu emprego.

Na saída, passei no shopping para comprar algo que precisava. Mas quando voltei, notei uma mancha vermelha na porta do meu carro, muito parecida com sangue, fiquei espantado, porque em seguida ouvi um grito gélido vindo de algum lugar não muito distante dali. Eu estava no estacionamento, eram 1 da manhã. Eu trabalhava no turno da noite, por isso voltava tarde para casa, mas havia algo diferente esta noite.

Depois daquele grito, tudo pareceu ficar muito silencioso, mesmo para aquele horário. Eu permaneci imóvel por pelo menos dois minutos, ouvindo o som de carros na rua, geradores trabalhando. O silêncio era incômodo, naquele estacionamento praticamente vazio, sem sombra de sequer uma alma viva.

Velhas Bonecas

Já era a segunda vez que isso me acontecia.Eu sabia que depois dessa não haveria como escapar, o pesadelo havia se tornado real. Mas antes disso há algo que deve ser esclarecido. Faz hoje 15 dias que minha irmã morreu, era a única que eu tinha, de apenas 8 anos. Era muito doente, sofria principalmente de catalepsia, uma doença que paralisa todos os músculos do corpo, e foi numa crise de catalepsia que ela se foi. Era horrível, ela parecia uma estátua viva.

Mesmo assim, quando não estava paralisada pela doença, adorava brincar com suas bonecas. Ela tinha uma coleção completa em seu quarto, eu sempre a via conversando com elas. Nunca gostei de bonecas, talvez por ser menino, mas a verdade é que eu nunca havia reparado nelas até sua morte. Eu visitava seu quarto regularmente, várias de suas bonecas decorando as prateleiras, muito coloridas. Comecei a gostar delas, afinal eram a única lembrança de minha irmã.

A cada dia que se passava eu notava algo diferente nas bonecas, elas pareciam estar ficando escuras, apodrecendo rapidamente. Tinham manchas escuras, estavam se desfazendo, e depois, já não eram mais de cores vivas, eram de um tom acinzentado. Eu tive o primeiro pesadelo depois de colocar algumas delas no meu quarto, e eu não devia ter feito isso. Foi horrível, naquele sonho não conseguia me mover, estava num quarto com paredes pintadas de rosa, e haviam bonecas em uma mesa. Seus olhares eram voltados diretamente à mim, elas pareciam se mover lentamente. Eram daquelas bonecas que você guarda desde pequeno, e aí larga em cima de qualquer armário.

"Matrix" real?


Acredite se quiser: Físicos encontram evidências de que a nossa realidade pode ser uma mera simulação virtual. Fazemos nós parte do melhor videogame já criado?

Não, você não leu errado. De acordo com estudiosos cientistas da Universidade de Bonn, certos aspectos do nosso mundo físico são sustentados por elementos que indicam que a nossa realidade pode não ser nada mais do que uma simulação computadorizada.

A ideia de que somos apenas figuras sustentadas por tecnologias e intelectos superiores parece meio absurda, não é mesmo? O fato é que o cientista planetário Rich Terrile (NASA) acredita veementemente na teoria de que nossa vida não é nada mais do que um videogame.

Silas Beane foi o pesquisador que liderou um grupo de físicos que levantou uma hipótese muito interessante. Segundo as pesquisas, a teoria que mais ganha força é a de que somos uma simulação dentro de outra simulação dentro de outra e assim sucessivamente, com um cenário enriquecido em detalhes, que provavelmente se parece muito com a vida dos nossos “criadores”, para dar a impressão de realidade absoluta. Aparentemente, vivemos em um universo artificial e somos incapazes de nos darmos conta desse fato.

11 monstros míticos que você não gostaria de encontrar


Os monstros nunca foram tão populares quanto hoje em dia, com o lançamento de filmes como “Círculo de Fogo” (“Pacific Rim”, no idioma original), que estreia no Brasil no próximo dia 9 de agosto, e o mais novo remake do famoso “Godzilla” sendo anunciado na Comic-Con de San Diego. Além disso, também podemos mencionar todos os vampiros brilhantes, lobisomens angustiados e zumbis apaixonados que temos visto pelas telinhas e telonas.

As mitologias do mundo estão repletas de seres que fazem correr aquele arrepio pelas nossas costas. Pensando nos monstros não tão famosos quanto o lagarto gigante que vive salvando Tóquio de outras ameaças colossais – e destruindo a cidade no processo –, mostramos a seguir uma lista com os 11 mitos antigos que você definitivamente vai querer evitar quando for viajar mundo afora.

O Buraco sem Fundo de Ellensburg


O noroeste do Pacífico norte-americano é uma região que abriga muitos mistérios. Ali, por exemplo, são relatados avistamentos do lendário Bigfoot (Pé grande).

Mas, na cidade de Ellensburg, cercada de vales, onde ergue-se o pico de Manastash, existe um lugar especialmente enigmático: é um buraco profundo, escuro - que muitos acreditam, esconder algo sobrenatural. Seu nome: Mel's Hole.

Um shaman local, Red Elk, conhece bem os casos misteriosos relacionados ao buraco. Seu pai o levou até até lá em 1961. Na ocasião, o patriarca revelou: Este é um buraco sem fim, sem fundo. Elk voltou lá muitas vezes e afirma que coisas estranhas acontecem no local. Ele acrescenta: Eu o chamo 'buraco do diabo'.

Os habitantes da região estão familiarizados com as lendas mas o caso somente ganhou maior repercussão em 1997, quando foi mencionado em um programa de rádio de alcance nacional apresentado por Mel Waters.

Hi-Brasil, o paraíso perdido


Em meados de 1300 e por mais de cinco séculos circularam na Europa boatos a respeito de uma ilha mágica - Brasil, Hi-Brasil, Hy-Brazil, Brasile, etc -, com cidades cobertas de ouro e natureza exuberante, uma espécie de Jardim do Éden ou Xangrilá. Ela apareceu em alguns documentos até 1870.

Vários mapas mostravam situavam a ilha no Atlântico Norte, geralmente próximo à Irlanda. Expedições da França e da Inglaterra partiram em busca desta terra maravilhosa e voltaram de mão vazias. Era crença, na época, que ela surgia apenas de sete em sete anos; outros diziam que ficava oculta dos olhos humanos pela neblina; e poucos achavam que ela simplesmente não existia.

Em 1675, entretanto, o respeitado navegador Capitão John Nisbet relatou que em setembro de 1674, retornando da França para a Irlanda, encontrou acidentalmente a fabulosa Ilha de Hi-Brasil, após atravessar um espesso nevoeiro.

DESAFIO: Medo do Escuro

Você já teve medo do escuro né? Confesse, você tem até hoje… Não consegue ficar em um quarto totalmente escuro, acordado, e sem um cobertor para te proteger. E é aí que entramos em cena. Nós farejamos o seu medo. Não importa o lugar onde nos encontramos, debaixo da cama, dentro do armário, embaixo da estante. Nós aparecemos. E lhe rondamos. Então queremos mais, não podemos lhe assustar se você tiver pouco medo. Seu medo precisa ser colossal, para que possamos aparecer para você.

Antigamente, nós nunca conseguíamos, o medo alimentava muito pouco, pois você ficava com medo, gritava por papai e mamãe, e aqueles dois babacas vinham e estragam tudo, te iludindo, dizendo que não tinha nada, acendiam as luzes e éramos obrigados a sumir.

Mas agora é diferente, você amadureceu…agora está com vontade de nos chamar. Jogo do copo, jogo do compasso, Maria Sangurenta, desafíos que vocês fazer para posar de corajosos para os amiguinhos, mas dessa vez, quero ver se ainda tem medodo escuro, como tinha antes.

Primeiro, apague as luzes da casa, não pode haver luz em lugar algum. Feche a porta do seu quarto. Se tiver a luz de algum aparelho piscando, deligue-o.

Hunter, a menina de "plástico"


Hunter Steinitz, 18 anos, tem uma condição genética rara chamada de ictiose arlequim, cuja característica principal é o engrossamento da pele. Por conta disso, ela tem manchas secas em todo o corpo, e muitas pessoas pensam que ela é uma vítima de queimaduras.

A condição também significa que ela não é capaz de fechar os olhos, além de ter que usar uma peruca, porque seus folículos pilosos são bloqueados por pele. Mais gravemente, Hunter vive em constante perigo de desidratação, porque não pode suar. Por fim, seus movimentos também são limitados pela pele grossa, que a impede de flexionar os dedos.

No passado, muitos pacientes com ictiose arlequim não sobreviviam ao primeiro ano de vida, porque a falta de gorduras vitais na pele não as protegia contra bactérias e contaminantes. Hoje, a medicina ajuda os pacientes a gerirem melhor a condição, de forma que Hunter pode viver por mais tempo.

Bebê Diabo

No dia 10 maio de 1975, a redação do Notícias Populares estava calma demais. Faltavam notícias para encher as páginas com os tradicionais absurdos que o saudoso diário publicava pra deixar o povo um pouco mais feliz. Fuçaram nas matérias rejeitadas da semana e acharam uma de Marco Antonio Montadon, sobre uma criança que havia nascido com estranhas deformidades no ABC paulista.

No local, o jornalista apurou que a criança nascera com um prolongamento no cóccix e duas saliências na testa, problemas simples que foram resolvidos com uma pequena cirurgia feita na própria maternidade. A matéria, de tão fraca nem foi publicada. Na falta de assunto daquele dia, o repórter requentou a pauta e resolveu fazer uma crônica de horror baseada na história. Como ninguém no hospital quis dar entrevistas, ele não pensou duas vezes antes de inventar a história que ficou conhecida como a mais bizarra do jornalismo brasileiro, que marcou uma época e alavancou a venda do jornal por quase 30 dias seguidos.



Abaixo está a sensacional seqüência de manchetes até o desfecho da maior e mais divertida cascata do Notícias Populares. Em seguida, a matéria original que deu origem a saga. (Destaque para a manchete de 24.05: O BEBE DIABO PAROU TAXI NA AVENIDA em que, segundo o jornal, o capetinha entrou no carro e ao ser questionado pelo taxista sobre qual seria o destino da corrida teria emendado: “Toca para o inferno”)

Relato - Adega

Estou fazendo uma mochilada com alguns amigos pela região das Missões aqui no sul. Ontem estávamos em São Nicolau das Missões, e resolvemos visitar as ruínas das construções. Muitas pessoas disseram que viam fantasmas à noite perto das ruínas, então fiquei tentado a ir. 

Eu e outros dois amigos meus fomos até as ruínas que ficam no centro da cidade, e elas por si só já davam um pouco de medo. Então uma ruína em específico nos chamou a atenção: a adega. Porque? Porque é uma escada que desce ao subterrâneo, sem iluminação nenhuma e com corredores gelados de pedra.

Entrada da Adega

9 Lugares no mundo mais procurados pelos suicídas

Não é só o turismo que leva algumas pessoas a cenários encantadores... Algumas delas pretendem acabar com a própria vida.


Você provavelmente já leu alguma coisa a respeito dos lugares mais românticos do mundo, dos mais caros, mais exóticos, mais isolados etc., mas você sabia que alguns lugares são famosos também pela fama de atrair suicidas? Um bem conhecido é a floresta da Oakigahara, no Japão. Confira a seguir mais alguns locais constantemente procurados por quem quer dar um fim à própria vida.

5 criaturas lendárias que você não conhecia

Você provavelmente conhece muitos seres lendários, como vampiros, ogros, demônios, druidas, elfos e monstros de diversos tipos. Mas algumas criaturas mitológicas de outras regiões do planeta podem ser totalmente desconhecidas.

São tantas coisas bizarras ou assustadoras que pode ser um desperdício não conhecê-las. Por isso, trazemos para você uma lista com as criaturas mais impressionantes que fazem parte da cultura popular – e que você provavelmente nunca ouviu falar. Apague as luzes, coloque uma música de suspense e boa diversão.

Czernobog - Mitologia eslava


Todas as mitologias contam com seres que são o lado desvirtuado do bem. Czernobog é a versão eslava pré-cristã da criatura que hoje conhecemos como o Diabo. Seu nome significa “Deus Negro” e ele tem todo o poder sobre o mundo das trevas, convocando os mais terríveis demônios para aniquilar o bem.

Oscar, o gato capaz de prever a morte

Animal que vive em clínica para idosos parece ter a habilidade de pressentir quais pacientes estão prestes a falecer.


Se você é fã de gatos, certamente não gostaria de ouvir o bichano da foto acima ronronando no seu ouvido. De acordo com o pessoal da Discovery News, Oscar - como é chamado - possui uma curiosa habilidade de prever quem está prestes a falecer.

Segundo a publicação, Oscar vive em uma instituição para idosos nos Estados Unidos e, conforme explicou um dos médicos do local, Dr. David Dosa, o gato costuma perambular pela clínica e parar para visitar os pacientes com pouco tempo de vida, tendo, aparentemente, acertado em 50 ocasiões - pelo menos - nos últimos cinco anos.

Contudo, apesar de existir um trabalho publicado e, inclusive, um livro sobre Oscar, não existem provas conclusivas sobre o dom do felino. Por exemplo, ninguém sabe dizer se o gato costuma estar presente no momento exato dos falecimentos ou se as visitas ocorrem antes do evento. Também não se sabe se o animal alguma vez miou para chamar a atenção dos enfermeiros ou se simplesmente ronronou ao pé do ouvido dos que estavam partindo.

Psicopatia VS Sociopatia


As pessoas tendem a confundir psicopatas com sociopatas, muitas ainda, acham que é a mesma coisa; que tanto a psicopatia quanto a sociopatia se refere a loucos;  mas isso não é verdade, a ciência sabe como classificar cada indivíduo e cada um de seus transtornos mentais; a sociopatia e a psicopatia podem ser confundidas por serem realmente muito parecidas, para as pessoas o fim não justifica os meios, mas para os médicos e cientistas isso é diferente, estudar um criminoso inclui um exame de distúrbios mentais e suas raízes.

Mas a sociopatia e a psicopatia, tecnicamente, são equivalentes, pois na quarta edição do Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos mentais, as duas foram classificadas singularmente como um transtorno dissocial, ou transtorno de personalidade anti-social (TPAS) isso quer dizer, que são tratados de forma igual, mas não que seja a mesma coisa, se psicopatas se comportassem exatamente como sociopatas, qual seria o sentido de ter dois nomes para o mesmo tipo de pessoas, para o mesmo tipo de comportamento?

Apesar de não serem termos oficiais de diagnóstico e não serem consideradas doenças mentais, tanto a psicopatia quanto a sociopatia são perigosas e é importante identificar pessoas com esse tipo de transtorno.

Bloop


A maioria dos crédulos na verdade expressa um sentimento de "perda" com relação à existência de "mistérios" na natureza, uma frustração ao imaginar que tudo que há já foi desvelado e nada mais poderá nos maravilhar.

Conheça, então, um fenômeno fascinante e ainda não explicado, o "blup!". Um som natural gravado por microfones submarinos em altas profundidades no Oceano pacífico em 1997, cuja representação espectral aparece na figura acima, onde o eixo horizontal representa o tempo, a altura do som aparece no eixo vertical e o volume é representado pelo brilho.

É um som semelhante a vocalizações feitas por organismos vivos, mas o maior mistério está no seu volume, que é muitas vezes maior que o mais intenso som produzível por um animal, no caso, o som da baleia azul, que, porém, parece não ser suficientemente grande para tanto.

Escute-o aqui, nas diferentes versões:

Chuva de Carne


Virginia, Condado de Hanover, ano de 1850. Na Sexta-feira da Paixão, ocorreu algo inconcebível: choveu carne, literalmente. Charles H. Clarke, homem de posses daquela época, e alguns criados do seu amigo, o médico G. W. Basset - autor da carta, endereçada a um colega, por qual viria se tornar público este relato - presenciaram, às 16h, quando uma pequena nuvem fez chover "vários pedaços de carne e fígado", conforme a carta de Basset.

Todos os pedaços cairam apenas numa área menor que 4 hectares, e eram tão bem formados, que não havia como não conseguir identificá-los. Segundo Clarke e o médico - "cavalheiro de inteligência e afirmada credibilidade", a nuvem deslocava-se do nordeste para o sudoeste. E os pedaços colhidos nos pontos mais distantes, acompanhando uma linha nordeste / sudoeste, estavam distantes uns 25 passos um do outro.

Eyeless Jack (Final Alterado)

Olá. Meu nome é Mitch. Eu estou aqui para contar a vocês sobre uma experiência bizarra que tive. Eu não sei se era sobrenatural ou que palavras usar para descrever esses fenômenos, mas depois que essa “criatura” me visitou, eu passei a acreditar nessas coisas.

Fui morar com meu irmão Edwin, depois que minha casa foi demolida eu me mudei pra lá. Edwin gostou da idéia de morarmos juntos, afinal faziam pelo menos uns 10 anos que não nos víamos, e eu estava animado e louco para revê-lo.

Depois de uma semana que havia me mudado ouvi uns barulhos 'estranhos' no telhado, se não me engano era 1:00h da madrugada. Pensei que fosse algum animal noturno, podia ser um guaxinim, um gato... então simplesmente ignorei e tentei dormir de novo. Logo pela manhã contei para Edwin sobre isso, e ele disse também ter escutado, mas que provavelmente se tratava de algum bicho.

Na noite seguinte posso jurar ter ouvido minha janela se abrir e logo após um pulo abafado ecoou no silêncio, como se alguma coisa houvesse entrado em meu quarto. Assustado, corri, acendi a luz e olhei em volta, mas por céus, Graças a Deus não vi nada!

Na manhã seguinte, Edwin deixou a xícara de café cair quando me viu. Ainda tremendo ele colocou o espelho à minha frente e eu pude ver um enorme e profundo corte em minha bochecha esquerda! Fui levado para o hospital. O médico disse que se encaixava em casos de sonambulismo. Não fazia sentido, mas ele era o médico e sabia o que dizia...

Ele me deu um espelho e novamente me defrontei com minha própria face no espelho. O que ví fez o meu sangue gelar: Arregalei bem os olhos, mas... mas... "Não pode ser!" 

Tafofobia

Aproveitando a postagem anterior vamos falar do medo de ser enterrado vivo...


Muitas pessoas tentam dormir, mas não conseguem, devido ao medo de morrer e as suas noites tornam-se intensos pesadelos. No dia seguinte, o aspecto mórbido de palidez e de olheiras profundas, mostram as feições de algumas pessoas possuidoras da tafofobia.
         
A tafofobia, o medo de ser enterrado vivo, costuma ser relacionada com narrativas de horror, envolvendo cadáveres exumados, que se apresentam arranhados ou virados no caixão, sugerindo que acordaram na sepultura. Por isso, o tafofóbico teme ser encerrado vivo e acordar preso dentro de um caixão sob o solo, sem poder sair, e ter que morrer debaixo da terra, sufocado sem ar.

Em épocas de outrora era possível que muitos corpos fossem enterrados ainda vivos. Havia tanta gente para enterrar, que nem sempre os coveiros improvisados percebiam que o suposto defunto estava vivo. Em circunstâncias normais não há a mínima possibilidade. Nenhum morto acorda na sepultura.

O que fazer se você for enterrado vivo?

Afinal, tudo pode acontecer e é sempre bom estar preparado.


Se isso acontecer com você um dia? Imagine que, por algum motivo, você venha a ser enterrado vivo. Como sobreviver? Será que existe alguma maneira de escapar de uma situação como essas?

O site Today I Found Out publicou uma espécie de guia de sobrevivência para aqueles que, por alguma infelicidade do destino, possam vir a ser enterrados vivos. Agora você vai saber como proceder nesses casos. A primeira dica é não entrar em pânico – como se isso fosse possível. A justificativa é de que, em uma situação de desespero, você não conseguiria raciocinar bem e acabaria usando todo o oxigênio disponível.

Falando em oxigênio, é bom saber que você teria o suficiente para sobreviver por duas horas — isso, claro, contanto que você não entre em pânico. Se por acaso você for uma pessoa boa em meditação, esse tempo pode aumentar. Ou seja: nunca é tarde para começar a meditar, prática que vai deixar seu corpo relaxado, o que é fundamental nesse tipo de situação.

Uma vez que você tenha entendido que está vivo, enterrado e relaxado, tente ver o que você tem à disposição – existem histórias de pessoas que foram enterradas vivas com o celular. Nesse caso, torça para que seu aparelho tenha sinal e faça uma ligação ou mande rapidamente uma mensagem para alguém. Assim que conseguir se comunicar e souber que há alguém a caminho, tente permanecer imóvel e relaxado – de novo, por causa do oxigênio.

Aniversariante, cuidado para não morrer...

Cientistas revelam que a probabilidade de morrer no dia do nosso aniversário é 14% mais alta do que em qualquer outro dia do ano.


De acordo com uma notícia publicada pelo The Independent, um estudo, realizado pela Universidade de Zurique, na Suíça, sugere que temos mais chances de morrer no dia do nosso aniversário do que em qualquer outra data do ano.

Os pesquisadores avaliaram informações de 2,4 milhões de pessoas, coletadas durante um período de 40 anos, descobrindo que a probabilidade de que a comemoração acabe sendo fatal é de 14%, subindo para 18% se o aniversariante tiver mais de 60 anos.

Segundo o estudo, o stress causado pelo aniversário pode ser um grande fator de risco, e as principais causas relacionadas com as mortes são ataques cardíacos, quedas, doenças pré-existentes, derrames e o suicídio. Além disso, o risco é maior de acordo com a idade e a proximidade da data, aumentando a partir de 4 dias antes do aniversário.

Vampiros na Polônia?

As sepulturas foram encontradas durante a construção de uma estrada e trazem esqueletos enterrados com seus crânios entre as pernas — prática utilizada para garantir que os mortos não retornassem.


Um grupo de arqueólogos na Polônia teve uma “grata” surpresa durante a construção de uma estrada próxima à cidade de Gliwice. Eles encontraram no local o que bem podem ser tumbas de “vampiros”. Talvez seja difícil admitir que se tratassem mesmo de chupadores de sangue de alguns séculos atrás. De qualquer forma, o que chamou a atenção da equipe foi o fato de os corpos terem sido enterrados com seus crânios postados entre as pernas, o que era uma prática relativamente comum no local durante o século 16.

Larvas na cabeça...

Uma viagem ao Peru, uma nuvem de moscas e Rochelle Harris passou pelos momentos mais desagradáveis de sua vida...


Ao voltar de uma viagem de férias para o Peru, Rochelle Haris começou a sentir algumas pequenas dores em sua cabeça. Após algum tempo, essa condição foi piorando, até que as dores se tornaram excruciantes. Além disso, Rochelle também começou a ouvir alguns barulhos estranhos em sua cabeça, como se algo estivesse a arranhando pelo lado de dentro.

Então, mesmo achando que não se tratava de nenhuma situação muito séria, a moça resolveu acertadamente ir até o hospital, a fim de descobrir o que estava causando aquele desconforto cefálico. A princípio, os médicos pensavam se tratar de uma simples infecção auricular, ou seja, “uma inflamação por dentro da orelha”. No entanto, para garantir a brevidade da situação, ela foi submetida à equipe de otorrinolaringologia do hospital.

Após examinar o ouvido de Rochelle, o especialista pediu para se comunicar com seus superiores antes de dar qualquer resposta à moça. Mas, antes que o médico pudesse sair do consultório, a mãe dela, que estava junto durante a consulta, insistiu para que fosse dito o que estava acontecendo. Eis que o profissional disse: “Senhora, sua filha está com larvas dentro do ouvido”.

Agradecimentos

Queria agradecer a todos os leitores que têm deixado seus comentários e nos incentivado.

Agradeço também aos que sempre estão atentos aos novos posts do MS

e são tímidos demais para comentar xD

Um salve especial para os autores que me ajudam tanto. ^^

OBRIGADA à todos! :D

Ladydias

Histeria coletiva: As freiras que miavam

No século XIII em Paris, houve por parte da Igreja Católica um grande incentivo para acabar com os gatos, pois era considerados espiões e ajudantes das bruxas, os bichanos foram praticamente dizimados,principalmente os gatos pretos que com sua pelagem e muitas vezes olhos penetrantes perturbavam e muito as pessoas da época.


Happy Puppet Syndrome (Sindrome do Boneco Feliz)

"Era para ser simples, nós achávamos. Pegue um pouco de cromossomos, os corte, os coloque lá, e uau, o ser humano perfeito! Eu ainda não tenho certeza do que deu errado. Talvez um erro de cálculo? Ou talvez algo além do nosso controle. Quem vai saber?

Nós (alguns colegas meus que são psicólogos e eu) estávamos intrigados com as emoções humanas. Raiva, desespero, euforia. Seria possível bloquear a mente humana em apenas uma emoção? Bloquear a mente em um estado de completa euforia, de modo que nenhuma tristeza ou raiva ofusquem seu pensamento? Teoricamente, sim.

Não vou descrever os procedimentos da nossa experiencia com você. Porque não quero que você os repita e também tenho medo que você enlouqueça se eu as contar. As coisas terríveis que nós fizemos. Nós eramos ambiciosos, jovens, nada poderia nos deter, e ninguém poderia nos dizer que estávamos errados. Tudo o que vou dizer é que nós pegamos algumas células-tronco e injetamos em fetos. O experimento foi chamado de "The Angel Man Project" e o objetivo era criar um ser que sentia apenas felicidade. Mas algo deu errado. Terrívelmente errado.

Metade das cobaias morreram inesperadamente, sem aviso prévio ou sem causa justa. A metade restante em sua maioria nasceram horrivelmente distorcidas. Três nasceram bem. Perfeito, nós pensamos. Um ser humano com capacidade mental superior a qualquer outro, devido ao seu estado sempre eufórico.

Eles eram perfeitamente normais, até os dezoito meses de idade. Foi quando apareceram os primeiros sintomas. Falta de equilíbrio, dificuldade para dormir e comer, baixa capacidade de resposta. Todos nós no fundo estávamos em pânico, é claro, mas por fora permanecemos calmos e continuamos com o projeto. Deveríamos ter parado ali. Devíamos ter sacrificado as cobaias, e então queimar e fechar o laboratório. Mas continuamos.

Castigo de Espíritos Malignos


Vou contar uma história que aconteceu comigo em 2007. Eu tinha 16 anos e como todos os finais de semana (sexta, sábado e domingo) dormia na casa de meu namorado, e sua irmã é uma de minhas melhores amigas... Eu estava lá no quarto dela assistindo o filme "O Exorcista" de 1973, e meu namorado ainda não havia chegado da empresa onde trabalhava, era mais ou menos 00:00, e no filme tem a tal Brincadeira com a tábua ouija, como em muitos outros filmes que já cheguei a assistir. Como toda adolescente boba eu fiquei mais que curiosa para saber como se brincava e como era a sensação de ser "guiada por um espirito" na tábua .

Meu namorado fazia tudo o que eu pedia para me agradar, eu uma guria boba que só pedi que ele me desse de aniversário uma Tábua Ouija, ou seja, meu aniversário seria dali 03 dias... e ele me deu a brincadeira ouija (a tia avó dele era uma bruxa e a deu para ele porque disse que não a queria mais).

A festa do meu aniversário foi em minha própria residencia e começou ás 16:00 hs e se estendeu até o outro dia. Como eu morava em um sítio no interior do Rio Grande do Sul, não havia problemas em fazer festas desse porte!

Sem meus pais perceberem (pois são fortemente religiosos) ele me entregou a tábua em meu quarto, o meu sorriso estava de orelha a orelha pois ia saber qual é a sensação de brincar com  a Ouija. No quarto trancado estava meu amado, meus amigos e eu ... Não muitos amigos, apenas 05, e então começa a brincadeira, pedimos permissão e jogamos pelos meus cálculos da 01:00 às 03:00, mais ou menos isso.

Mulher 'chora pedras'

Laura já fez mais de 30 consultas médicas com diagnósticos imprecisos. Especialista de Bauru, SP, diz que nunca viu um caso semelhante.  


Uma professora de Lins (SP) sofre com uma doença misteriosa que deixa o olho inchado e muito vermelho. A 19 anos, uma membrana branca sai do olho direito de Laura Ponci e, momentaneamente, o incômodo e a vermelhidão vão embora. Segundo a mulher, até dormindo a membrana “pula” do olho e desde a primeira vez que aconteceu o caso, já foram mais de 30 médicos consultados e somente diagnósticos desencontrados.

“Já passei por todos os especialistas possíveis. Até médicos de ouvido e garganta já consultei e eles falam que a doença é uma conjuntivite lenhosa, que é a falta de uma enzima chamada plasminogênio. No entanto, já fiz diversos exames que eles solicitaram e todos deram resultados normais”, conta a professora.

O passageiro do banco de trás

“A história que vou contar é verídica e foi tão chocante na época que se tornou notícia em vários estados americanos. Tornou-se notícia de jornal, história  na internet e chegou a ser tema de alguns filmes de terror em Hollywood.”


Imagem meramente ilustrativa

Amanda estava numa alegria contagiante. Enquanto dirigia o carro que seu pai havia emprestado, cantava em alto e bom som a música que tocava no rádio do carro. Amanda havia ganhado uma bolsa de estudos em Oklahoma e apesar de morar no Texas, estado vizinho, toda a família vibrou com a conquista da moça. É costume nos Estados Unidos após a formatura, entre os dezoito e dezenove anos, os filhos irem morar longe, estudarem em universidades em outras cidades e estados.

O carro estava cheio de caixa e outras coisas de Amanda. Quando saiu de mudança, o pai disse que poderia levar o carro que ele iria buscar no final de semana. Então Amanda ganhou estrada e foi cruzar o imenso estado do Texas, dirigindo sozinha... Um pouco com medo, por causa da aventura nova, mas cheia de coragem e esperanças.

Amanda sabia que sua vida começaria agora. Faculdade, amigos novos, namorados, festas, bebidas, porres dignos da sua idade e também algum estudo de vez em quando para não deixar os pais tristes. Por isso seu coração era só alegria e a rádio local parecia adivinhar as músicas que lhe vinham à mente para satisfazer este momento mágico de extrema alegria.

A Floresta da Agonia - O Horror que dorme sob Oakigahara


Em um bosque japonês, tão fechado que, quando o sol brilha sobre ele, a luz só penetra pelos vãos entre as copas das árvores, tem aspecto fantasmagórico e depois de um tempo caminhando, as árvores se fecham de tal maneira que é impossível ouvir algo além dos sons que a natureza faz, essa é a floresta escolhida pelos suicídas, essa floresta se chama Aokigahara.

Digamos que você não saiba da reputação de Aokigahara e resolva fazer um passeio. Logo nos primeiros passos ao se entrar floresta, ao notar placas que dizem “por favor, reconsidere” ou “antes de decidir morrer, consulte a polícia”.

Anualmente, cerca de 70 pessoas vão para Aokigahara e nunca mais voltam. A forma mais comum de suicídio é por enforcamento. Isso não é de hoje. Existem registros de que, por volta de 1830, quando o Japão passava por um gigantesco perrengue econômico, as famílias de camponeses famintos abandonavam bebês e idosos inválidos no bosque para que eles morressem e, assim, diminuísse o número de bocas para alimentar.

A Floresta de Oakigahara tem uma longa e assustadora história de morte, desespero e melancolia.

O lugar fica na sombra do lendário Monte Fuji no oeste do Japão, possui uma infinidade de lendas e rumores que a maioria das pessoas considera meras superstições que não tem (ou não deveriam) ter lugar no moderno Japão. Mas embora muitos prefiram acreditar que as estórias não passam de crendices e que as pessoas que buscam a floresta para dar cabo de suas vidas, são indivíduos com problemas pré-existentes, é inegável que há algo muito errado nesse lugar. E mesmo o mais cético materialista, é capaz de perceber isso.

O que Tanto Desejei...


Eu imaginava incessantemente em como seria a minha vida se algo divino do destino acontecesse. Sempre assisti animes e lí mangas, imaginando a mim mesmo na estória. Bem, algo bastante inútil, mas que me deixava muito animado. Implorei uma vez para os céus que algo maluco como as coisas que acontecem em mangas, passasse a acontecer comigo. Foi apenas perda de tempo... Eu poderia ter feito tantas coisas... Queria e focava em pedir em todas as minhas orações, que Deus escrevesse algo para mim em seu livro do destino, que ele me colocasse em uma aventura sem precedentes, que me preparasse um destino que eu mal poderia imaginar... Ter poderes, amigos de confiança e uma grande missão. Quão inútil eu sou... Em minha vida nunca vivi nenhum romance... Nem namoro... Eu sou um inútil mesmo...

Não sei se fico feliz ou irritado com tamanha ironia do destino... Eu estava apenas passeando pelo parque à noite, quando começou a chover. Parei como um retardado em meio á chuva forte. Relâmpagos, trovões e o doce e aconchegante toque e som da chuva caindo, as únicas coisas que eu sentia, via e ouvia que me eram importantes nesse momento... Comecei a pensar: "O quão inútil eu sou? O único solitário em um parque em meio à chuva... Ignorado, desprezado por todos que me cercam... Apenas sou um fardo pesado a levar... Todos acabam me deixando... Que fato triste..." Pergunto-me o que é mais triste. Um garoto solitário em meio à chuva a noite, um garoto que não possui nada de especial e que todos acabam o deixando ou a junção de todos eles? Patético! Eu sou patético! Mas essa chuva é a única coisa que pode me acalmar. Acalmar meus pensamentos...

Vou ficar aqui mais um pouco, afinal sentir pena de mim mesmo é inútil! Vou mudar minha vida a partir de agora. Vou parar de ir atrás de um futuro imaginário e vou me focar na realidade! Esta decidido!... Que hilário! E em pensar que nesse exato momento vejo um raio vindo em minha direção. Sinto uma grande lamina atravessar o meio de meu tórax em uma velocidade brutalmente cruel e impiedoso. Meu corpo inteiro dói. Mas agora que abro meus olhos vejo milhares de seres voando no céu, em meio à chuva... Os relâmpago e trovões são criados ao chocarem suas espadas... E agora que vejo... Uma espada branca enorme esta a perfurar meu tórax, me prendendo em pé, transpassando meu corpo e penetrando a ponta de sua lamina ao chão.

Por que não pude ver isso antes? Algo tão magnífico, que eu sempre quis ver... Sempre desejei fazer parte disso, que agora vejo sem o menor esforço... Droga! Estou chorando ou é apenas a chuva? Esta doendo tanto que não sei quanto tempo irei aquentar... Mas porque tenho que morrer assim? Será que foi por causa de meus pedidos de participar de algo assim? Não importa muito agora... Já estou praticamente morto! Não consigo mexer um único dedo... Meu sangue já esta escorrendo pelas minhas pernas e se juntando a água da chuva... Esse é um final digno de mais para um inútil como eu. Imagino se estou parecendo um herói que morreu dignamente em batalha. Mas que droga... Em meu leito de morte ainda penso em tais besteiras.

30 Lugares Mais Assustadores da Terra

Eles são os lugares mais assustadores do mundo... ou por serem muito perigosos, ou por terem sido palco de tragédias.

O Resort de San Zhi


Desenhado como um resort turístico de luxo no norte de Taiwan, a cidade futurista de San Zhi foi abandonada antes de ser acabada. Relatos dizem que muitos trabalhadores morreram durante a construção, dentro das casas-cápsulas e governo decidiu suspender a obra. Pior de tudo é que as autópsias nos corpos não revelavam nenhum motivo, que pudesse ter causado as mortes. Então San Zhi tornou-se uma cidade fantasma. Reza a lenda que lá existia um antigo cemitério.

Caverna Gomantong, Malásia



Como em um filme de terror, nessa caverna a escuridão se move! Se os milhões de morcegos não te assustam, os milhões de baratas que fervilham no chão da caverna certamente farão isso. Elas se alimentam principalmente do "guano", as fezes dos morcegos, mas se qualquer animal, inclusive um ser humano, cair no meio das baratas é devorado rapidamente, restando apenas os ossos.

Antártica


Durante o inverno, a Antártica fica no escuro. Desde o fim de março até setembro o Sol simplesmente não aparece lá e a temperatura chega, em média, a 60 graus Celsius negativos. A estação Vostok, uma estação russa no local, gravou a temperatura mais baixa já sentida na face da Terra, 89,2 graus Celsius negativos. Isso explica porque a Antártica é o único continente sem população humana nativa.

Tendências Suícidas

Você vai demorar trinta minutos para ler essa reportagem. A cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).


Os comportamentos suicidas normalmente ocorrem em pessoas com transtorno bipolar, depressão, dependência de drogas e também esquizofrenia. Estas pessoas estão tentando fugir de alguma situação da vida que parece impossível de se enfrentar. Normalmente elas não sabem onde encontrar ajuda e também não acreditam em soluções.

Uma pessoa tira a própria vida a cada 40 segundos no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Para órgão o problema é grave, já que este dado é superior ao número combinado das vítimas de guerra e assassinatos. A Delegacia de Homicídios (DIH), com sede em Goiânia, registrou, em 2011, 81 casos de suicídio, em 2012 esse número chegou a 52.

Mas o que leva uma pessoa a cometer um ato suicida? A perda de um ente querido, problemas financeiros, ou uma angústia no peito que parece não ter remédio para aquele que sofre do mal da depressão? Para o psicólogo e presidente do Conselho Regional de Psicologia (CRP), Wadson Arantes Gama, a tendência suicida pode ser explicada, mas é preciso tratar o tema com cuidado, pois existem diversos fatores que podem justificar o ato suicida.

De acordo com Wadson, existem vários perfis de pessoas que possuem tendência de tirar a própria vida. Ele explica que fatores biológicos, genéticos, psicológicos e sociológicos estão relacionados com o desejo de se matar. O fator biológico interfere nas pessoas fazendo com que alguns indivíduos possuam certa vulnerabilidade para suicídio. Estas, possuem baixos níveis de serotonina (neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor e também funciona como “combustível” do prazer no corpo humano) e dopamina (outro neurotransmissor que também produz sensações de satisfação e prazer).

Quer Cortar Seu Dedo ???


Postei em meu blog e achei que ficaria legal aqui tambem :

Vamos mudar um pouco o tema do blog ?

Agora vou ensinar uma brincadeira legal para assustar seus amigos , vc só vai precisar de uma faca e de um dedo ( não se preocupe pois ainda lhe sobrarão mais nove ...



Paranormal... Da Fé ao Medo - Part.01

Para não deixar confuso, essa é a segunda parte da estoria Paranormal... Eu irei colocar como capítulos de livros... Sem colocar qual parte é no titulo, apenas coloquei agora porque essa é só metade do capitulo... Por que?? Por que me gusta assim!! :)... Essa estoria vai ser um pouco pesada... Agora ainda não é, mas ainda esta no começo... Boa leitura e espero que gostem!!



Depois de terminar de falar aquele ser entrou na parede formando apenas mais um borrão, mais uma sombra. Lembrei-me de que minha irmã é envolvida nesses assuntos de espíritos e demônios. Ainda lembro-me muito bem do tempo em que ela fazia rituais pela casa, sujando todo o piso com sal e alguns tipos de pores. Em minha opinião era só areia, mas ela insistia em dizer que era algo a mais.

Conheça a sala que causa alucinações e até loucura!

Existe uma sala em South Minneapolis no estado de Minnesota, EUA, que consegue absorver 99,9% do som ambiente e detém recorde mundial de sala mais silenciosa do mundo, reconhecido pelo Guinness Book.


Trata-se de uma câmara anecoica (que não produz eco) que consegue esse grau de ausência de reverberação graças às suas cunhas de fibra de vidro acústica de 1 metro de comprimento, paredes duplas de aço isolados e trinta centímetros de espessura de concreto. Um verdadeiro bunker à prova de som.

O fundador da empresa e presidente, Steven Orfield, disse à MailOnline: “Nós desafiamos as pessoas a sentar-se na câmara no escuro (um repórter ficou lá por 45 minutos)”.


Duas Faces


É 'normal' ver casos de pessoas que sofreram choque térmico devido a uma forte mudança climática, entre esses casos já ocorreram alguns em pessoas durante o banho, levando até mesmo ao desmaio em algumas situações e em casos mais extremos e raramente a morte. No entanto há sinistros relatos de algumas dessas vítimas que são no mínimo curiosas. Elas disseram que pouco antes do choque térmico aconteceu algo estranho: durante o banho viram uma pessoa dentro do banheiro.

Não existe uma nome espécifico para tal aparição, mas alguns a chamam de "Duas Faces", isso porque embora os relatos variem em diversos detalhes o sempre tem um detalhe em comum. A pessoa vai tomar banho e o vapor gerado pela água começa a surgir, fazendo com que o vidro do box comece a ficar embaçado, tudo parece normal até a pessoa perceber o som de uma canção baixa e lenta e ao olhar para fora do box, vê um vulto ali, o observando. Quando a pessoa passa a mão no vidro para ver o que ou quem é, a criatura aparece bem próximo do vidro sendo possível ver sua face caída, enrugada, como se a pele estivesse grudada na carne e a carne aos ossos, dando-lhe uma aparencia muito velha. E então a pessoa escuta ele sussurrar: "Duas Faces".

The Snake Woman (Nure-Onna)


Nure-onna quer dizer mulher molhada, nas lendas e no folclore japonês ela é descrita como uma serpente com cabeça de mulher, da cintura para baixo serpente e para cima mulher. Mas em todas as lendas ela tem longos cabelos negros que ela penteia na margem de rios ou lagos, é um yokai solitário que não gosta de ser incomodado quando está cuidando de seus cabelos.

Nure-Onna poderia se considerar a versão japonesa da Iara ou das sereias . Tal como essas personagens do imaginário brasileiro e do navegantes do mar, Onna é uma criatura parte mulher que atrai sua vitimas seduzindo por usa beleza, mas ao contrário de sua "amigas de profissão" ela usa um tática diferente do cantar e atrair sua vitimas para morte, ela fingi que está se afogando para então capturar o salvador inocente.

O nome da criatura mitologia , Nure significa molhado e Onna mulher , então literalmente seria mulher -molhada , Algumas vezes a criatura é representado segurando o que parece um bebé recen-nascido, isso séria uma tática usada por Onna para sensibilizar ainda mais as vitimas que não pensa duas vezes ao ver uma mulher com um bebe se afogando.

Autor: Luan

Ola! Agora me lembro que já faz mais ou menos dois meses que eu estou no blog... E ainda não me apresentei... Bem, meu nome é Luan Carlos Almeida do Nascimento e tenho 15 anos... Sei que meu cabelo esta grande e desarrumado...

Dês de pequeno eu contava estórias de terror para os meus amigos, que eu mesmo criava no momento. Mas comecei a entrar no mundo das creepys por causa do slenderman... Sim, o homem sem rosto me fez gostar de creepys e depois de um bom tempo lendo e relendo farias creepys diferentes, acabei por perder o medo delas ¬¬... O que realmente é muito chato, pois acho que o motivo primordial de quem procura creepypastas é sentir ao menos um pouco de medo... E pensar que eu já passei 3 noites sem dormir com o filme o grito... Bem, mas como assim por causa do Slenderman??? Bem, é por causa de uma vez que eu vi uma sombra que seus braços iam quase ao encontro com o chão. Achando muito semelhante com a figura do Slenderman comecei a pesquisar e aqui estou eu O_O... Você pode encontrar ler sobre essa experiência que eu tive no post cujo nome é Relato Pessoal, mas não especifiquei todos os detalhes nele, pois ainda me sinto mal em lembrar-me de tal cena.

A Psicologia e as Maldições


Maldições não são reconhecidas pela ciência, mas se tem uma coisa da qual os estudiosos não duvidam é do poder da mente. Diversas pesquisas já demonstraram convincentemente como seres humanos são sugestivos – um exemplo é o “efeito placebo”. Sendo assim, não é preciso ser uma bruxa de mil anos para infligir dor a seus inimigos – basta ter a ciência e a comprovada capacidade da psicologia ao seu lado para convencer as pessoas de que suas maldições são eficazes.

Para tanto, vamos recorrer ao efeito “nocebo”. Você com certeza já ouviu falar do efeito placebo – o fato de que pílulas de açúcar aliviam sintomas de pacientes, apesar de não terem medicação nenhuma. O efeito nocebo é o oposto. Do mesmo modo que pessoas que acreditam estar tomando um remédio se curam mesmo sem tê-lo tomado, pessoas que ouvem possíveis efeitos colaterais têm maior probabilidade de senti-los (por exemplo, pessoas informadas de que uma pílula irá causar-lhes dores de estômago vão sentir dores de estômago).

Telefonema da Filha Morta

Rodando por ai vi no blog Assombrado esse caso brasileiro de FVE que é bem interessante, confiram:

Uma estranha mensagem foi deixada na Secretária Eletrônica de Dona Vera, no dia de seu aniversário. Ela e o marido chegaram em casa à noite e encontraram cinco recados gravados em sua Secretária Eletrônica, desejando "Feliz Aniversário" etc. O 5º recado, porém, foi uma surpresa...

Uma mensagem de sua filha, morta à 4 anos!

Assista o vídeo a seguir:

"O programa a seguir foi gravado por J. Pedroso da Transmissão RBS TV em 29 de junho de 2000, no Rio Grande do Sul. O Programa é sobre Transcomunicação Instrumental (TCI)."


Fonte : assombrado.com.br

Livro Amaldiçoado


Aos doze anos de idade um menino estava explorando o velho sótão de sua casa quando esbarrou em uma estante e um livro empoeirado caiu no chão. Estranhamente ele estava preso entre o móvel e a parede. Trata-se de um livro com histórias de fantasmas e o garoto ficou pensando se eram reais ou apenas fruto da imaginação de algum escritor.

A noite esse garoto deitou em sua cama e começou a ler as histórias, ele ficou apavorado, mas por alguma razão desconhecida não conseguia parar de ler. Suas mãos tremiam e folheavam as páginas envelhecidas. Seu coração batia freneticamente e sua respiração estava acelerada, mas ele era incapaz de largar aquele livro.

No livro inteiro só havia uma ilustração, uma fotografia localizada nas paginas centrais. Ele tinha medo ao olhar para ela. Alguma coisa o deixava nervoso e o garoto ficou olhando para a ilustração por horas, não conseguia entender o motivo desta fixação.

A foto não tinha muita coisa aterrorizante, ela simplesmente mostrava uma escada de metal vazia que conduzia para um andar inferior completamente escuro. Seria o medo de se imaginar descende aquelas escadas e encontrar algo a espreita na escuridão? Ou o fato dos degraus estarem cobertos de algo vermelho que poderia ser sangue?

A foto o apavorou de certa forma que ele chegou a arranca-la do livro e jogou a folha amassada no lixo. Pensou que talvez assim relaxasse, mas a gravura não saia de sua cabeça . Quando o garoto não aguentou mais caiu de sono e dormiu a noite inteira. Mesmo assim a imagem não saia de seus pesadelos. Este fato ocorreu por anos e mesmo quando ficou mais velho, ele voltava a relembrar daquela imagem e os pesadelos continuavam.

Zashiki Warashi (座敷童/座敷童子)


Zashiki em japonês significa quarto e Warashi, no dialeto da região de Aomori, significa “criança”, portanto Zashiki Warashi quer dizer “criança do quarto”.

Muitas pessoas no Japão ainda acreditam na existência dessas estranhas crianças, que tanto podem ser do sexo masculino ou feminino. Ninguém sabe definir se são fantasmas ou duendes. Existem muitos casos registrados e diversas situações em que as aparições desses seres se fizeram presentes. Nos dias atuais, existem várias casos ou lendas urbanas que falam da aparição desses seres nas grandes cidades.

Há muito tempo, havia uma grande hospedaria na pequena vila de Hachinohe (atual prefeitura de Aomori), localizada no norte do Japão. Naquela hospedaria, havia vários quartos e um, na parte dos fundos, especialmente bonito, junto ao jardim interno.

Certa ocasião, na hora do boi, um hóspede deitado, quase pegando no sono, viu a porta se abrir deslizando e um menino entrando no quarto. Aproximando-se do hóspede, a criança disse:

– Tio, vamos medir forças jogando braço de ferro? O hóspede imaginou que o menino fosse filho do dono da hospedaria e havia vindo ao quarto para lhe dar as boas vindas. Assim, brincaram algumas vezes jogando queda de braço. O incrível de tudo isso era que a criança tinha se mostrado muito forte, vencendo todas as partidas. Na manhã seguinte, o homem comentou com o dono da hospedaria: – Seu filho é muito forte, ontem à noite jogamos braço de ferro e eu não consegui ganhar nenhuma, por mais força que fizesse. O hospedeiro olhou-o surpreso e disse: – Mas, senhor, eu não tenho filho! De onde será que apareceu essa criança?!

Nihon no kyūketsuki


No Japão acredita-se que quando uma pessoa tem uma morte violenta, comete suicídio, se afoga ou é assassinada, a mesma corre o risco de ser amaldiçoada, seu espírito nunca vai deixar o corpo sem vida e nem encontrará a paz, então essa pobre alma se tornará um Nihon no kyūketsuki, um vampiro japonês.

Assim como as demais espécies, esses vampiros são criaturas noturnas, são cegos, possuem unhas comprimidas e como seus corpos estão lentamente se decompondo, os mesmos vivem sendo atormentados por dores horríveis, no entanto com o passar do tempo vão ficando cada vez mais fortes, quando atingem certo estágio podem até mudar de forma e se transformarem em morcegos.

The Answer Man


"The Answer Man" é uma brincadeira japonesa comumente realizada no Japão. Reza a lenda que com a brincadeira é possível invocar um espirito do mal que lhe responderá qualquer questão.

A brincadeira funciona da seguinte maneira:

É preciso dez pessoas com seus próprios celulares, com isso tem de ser formado um circulo e todos devem discar o numero da pessoa à sua esquerda, com um contar até três, todos devem ligar para a pessoa ao lado ao mesmo tempo. Depois disso é só colocar o celular no seu ouvido.

Por culpa de todos estarem ligando ao mesmo tempo, todos os celulares devem de dar ocupado e ninguém conseguirá completar a chamada, no entanto, um das pessoas conseguirá ter um resposta e ouvir uma voz horrenda, a voz do "answer man".

Quando você estiver no telefone com "The Answer Man", você pode fazer qualquer tipo de pergunta, que ele lhe dará a resposta correta. Entretanto, depois dele responder sua pergunta, fará uma outra a você. Se ele não receber a resposta, ou se simplesmente, você responder errado, surgirá uma mão enorme que sairá do telefone e pegará um pedaço de seu corpo.

Fonte: MedoPontoCom

Alguns não aceitam à morte


Meu nome é Robert, tenho 14 anos e quero contar algo que vi em minha nova casa.

Eu morava à 4 quarteirões para cima da casa onde aconteceu os fatos. Meu pai e minha mãe tinham a mania de sempre ficar mudando, pois pagavam aluguel, e as vezes meu pai gastava o dinheiro dele com bebidas e não pagava o aluguel, onde éramos despejados e pronto, tínhamos que procurar um novo local, então 4 ruas para baixo, tinha uma casa onde o aluguel por incrível que pareça, era apenas 200,00 mensais, meu pai e minha mãe vendo aquela oferta, não pensaram duas vezes e pronto, alugaram e fomos à ela. Chegando lá, tudo normal, colocamos as coisas nos lugares devido e pronto para primeira noite na casa.

Deitei tranquilamente, caindo no sono, às horas foram passando, até que eu senti um grande calafrio no meu rosto, mas o sono era tanto que nem perdi meu tempo olhando o que tinha ali, o dia clareou, abri meus olhos e percebi que minhas duas cobertas estavam no chão, achei estranho, porque estavam bem distante da cama, mas levantei normalmente e coloquei-as no lugar. O dia passou e passou normalmente, na segunda noite naquela casa, indo novamente a deitar na minha cama e dormir, durante a madrugada percebi novamente aquele calafrio em meu rosto, dessa vez abri os olhos para verificar, quando calmamente fui abrindo, vi um rosto totalmente branco na minha frente, assustado, fechei os olhos rapidamente e com o coração disparando de medo pensei em gritar, mas o medo era maior e fiquei no silêncio mesmo. Alguns Segundos depois, resolvi abrir os olhos, quando percebi uma "alma" branca de um senhor perto do guarda-roupa, fiquei olhando e a alma não se movia, fechei os olhos de vez tentando cair no sono, até conseguir. Pela manhã não sabia se contava para meu pai ou não, mas resolvi contar toda a história, após ele ter me ouvido, me disse que talvez eu pudesse ter tido apenas um sonho, mas sei lá, para mim aquilo era muito real.

Kyjin


31 de Maio de 2012 –  Haruko, The DaughterOfSpring  Tóquio – Japão

O nome dele era Kyjin. Em uma tradução mais aproximada, O Louco. Não tinha casa, não tinha família, não tinha nome. Para a maioria dos habitantes daquele específico bairro de Namie ele nem existia. Eu mesma passei por ele algumas vezes. Em todas elas, ele erguia os olhos para mim, mas só um pouquinho. E dizia alguma coisa, mas ninguém nunca conseguia decifrar o que saía de seus lábios. Confesso que o evitei outras vezes: Porque tive medo de passar por ele sozinha á noite, quando eu voltava tarde da faculdade, e ainda era nova no bairro.

“O velho Kyjin pode ser doente, mas nunca fez mal a ninguém”, me contou uma das minhas colegas de vizinhança. “As pessoas aqui não costumam ter medo dele.” Não que eu desse tanta atenção a isso. Só me lembro desses pequenos fatos agora, depois de que tudo aconteceu. Ninguém ao menos ouviu o que ele disse naquele dia fatídico, e nem ele deve ter achado isso estranho. Se é que tinha consciência de alguma coisa, ele provavelmente estava acostumado a ser desprezado.

Crônicas de Lúcifer, Lúcifer? Parte- 5 Novo rumo a estoria o/


Onde estou? Que lugar frio e escuro é esse? Não entendo. Como eu vim parar aqui? Estou acorrentado, por grandes e pesadas correntes me segurando no solo. Mal posso abrir minhas asas sem que essa corrente me machuque. Agora me lembro! Eu estava fazendo uma rebelião na minha casa e meus irmãos me derrubaram. Não me lembro muito bem o que ocorreu depois de minha queda. Nada que me lembro explica essas correntes...

Escuto muito barulho. Existem seres que não consigo identificar o que são, estão em algum lugar logo acima de onde estou... Seus gritos me irritam. Parecem estar fazendo algum tipo de ritual... Preciso sair daqui. Hã? O que é isso? De repente estou me lembrando de coisas que não me lembro de terem acontecido... O mundo dos humanos esta realmente diferente se isso que estou vendo é realmente real. Mas não entendo uma coisa... Como aqueles seres logo acima de mim que são chamados de demônios podem ser minhas criações se eu estou preso aqui? Não me recordo muito bem de ter saído aqui e de ter sido acorrentado, muito pior lembro-me de ter os criado... Isso esta pesado... Meu corpo parece estar se mexendo pela primeira vez em milênios... Minhas asas estão duras... Cada movimento meu me causa certa dor e meus membros estralam. Vou quebrar essas correntes. Eu tenho que sair daqui! AAAhh... Meu corpo inteiro dói... Estas correntes parecem indestrutíveis... Mas não são! Estou começando a escutar seus estalos. Minhas asas estão libertas! Agora é ha hora de sair desse lugar! Ao bater minhas asas consigo quebrar todas as correntes que estavam me segurando.

Fantasma Vampiro da Indonésia- Pontianak

Segundo o folclore malaio é uma espécie de fantasma vampiro. Mulher fantasma com o longo cabelo preto e um vestido branco longo. Na Indonésia, esse fantasma é chamado Pontianak. A história por trás  do Pontianak é que eles(ou melhor elas) são mulheres que morreram durante a tentativa de conceber uma criança. Eles voltam em busca de vingança de alguma magoa que teve em vida. O nome "Pontianak" é traduzido para "O mal que morreu no parto." Diz-se que se você vê uma vc ta fudido terá muito  má sorte .

Deixe os Corpos Preencherem o Chão


O que fazer quando se deparar com o inexistente? E o que fazer caso sobreviva a ele?

Onze horas da noite de quarta-feira. Era pra ser uma noite tranqüila, sossegada, mas uma mãe de família ligou para central e deu queixa de algum movimento estranho em uma casa abandonada, no subúrbio. Provavelmente foi algum adolescente brincando de visitar a casa mal assombrada, mas como esta cidade está cada vez mais violenta, uma equipe de quatro homens foi enviada para averiguar. Seja lá o que estiver naquela casa, vai levar um baita susto quando chegarmos.

- Não acredito que me interromperam bem no meio da minha partida de poker. E ainda mais pra atender um trote. Aqueles cretinos... – Resmungou o sargento.

 - Já que você não vai perder seu dinheiro jogando, perca apostando. Eu aposto que é um drogado. – Falou Jimmy, um idiota que havia acabado de se formar na academia e já chegou podre de corrupção, doido para se misturar nas panelinhas de babacas da policia.

- Aposto que a casa vai estar vazia. – Matheus era o que menos fedia daqueles três. Na verdade, eu ainda não o conhecia direito, mas não dá pra esperar muita coisa boa naquela divisão da cidade.

- Ok, então. Se for um trote, cada uma das menininhas vai por vinte pilas no meu bolso. – Parecia que o sargento só falava através de resmungos.

- E você, Cristiano? Aposta que é o que? – Sabe aquelas pessoas parecem que nunca falam sério? Jimmy era desse tipo.

 - Aposto que foi um lobisomem trocando de pele e que se dane as suas apostas. – Respondi, mantendo a atenção nas ruas.

- Vai ter que me pagar as vinte pilas mesmo assim. Chegamos. – era ridículo ver um barrigudo, bigodudo como aquele sargento bancando o manda-chuva, mas eu tinha que obedecer às ordens da central e só queria voltar para o meu posto pra me ver livre daqueles caras.

Dark Skies (Os Escolhidos)

Sugestão de filme pra quem gosta de aliens e terror.O filme é bem interessante, ótimo pra você assistir no escuro xD
Descrição:  A família Barret leva uma vida pacata e tranquila no subúrbio, mas isso começa a mudar quando uma série de estranhos e misteriosos eventos passa a fazer parte de sua rotina. A família acaba descobrindo que existe uma terrível e mortal força atrás dela e precisará lutar por sua sobrevivência. 

Trailer:


Papai, eu quero carne...

Bom, aqui é o Felipe, finalmente tive uma ideia para creepypasta. É que hoje à noite sonhei com uma espécie de X-Burguer estranho e coisas estranhas, e isso me deu uma ideia estranha. Mais isso se baseia em um X-Burguer estranho! Não pensem que sairá algo prestável.... hahahaha.

Agora fiquem com a creepy.
_____________________________________________

"Papai, estou com fome... faz algum lanche para mim ?"

"Claro, minha filha." - Então o homem foi para a cozinha, e prepar um lanche com manteiga para sua filha de cinco anos.

"Aqui está"

"Mas papai, eu quero com carne...." - A garota dizia para o pai, fazendo manha e pronta para chorar.
  
Então o homem olhou na dispensa, e não havia nenhuma carne lá. Olhou na geladeira, também nada.

"Filha, não tem carne aqui em casa, amanhã vamos ao mercado e então compraremos carne pra você, tudo bem ?"

"Não, papai. Não tem problema... Mas tem carne aqui em casa, sim."

Torturas Medievais – Final

Garras de Gato

Uma espécie de rastelo usado para açoitar a carne dos prisioneiros.


 Pera

Instrumento metálico em formato semelhante à fruta.
O instrumento era introduzido na boca, ânus ou vagina da vítima e expandia-se gradativamente.
Era usada para punir, principalmente, os condenados por adultério, homossexualismo, incesto ou "relação sexual com Satã".

Máscaras

A máscara de metal era usada para punir delitos menores.
As vítimas eram obrigadas a se exporem publicamente usando as máscaras.
Neste caso, o incômodo físico era menor do que a humilhação pública.