Seres Greco-Romanos #2

Seres Japoneses
Seres Greco-Romanos #1
Seres Celtas
Seres Egípcios
Seres Malignos
Seres Sagrados (Atualizado)

Dryope

Dríope (Δρυοπη=voz da árvore) foi a ninfa de um álamo e nascente, no Monte Oita em Dryopia (Doris), Grécia central. Ela era originalmente uma princesa Driopian que, algum tempo depois de ser seduzida por Apolo, foi transformada em uma ninfa pelos Hamadríades do Monte Oita.

Dysaules

Dysaules (Δυσαυλης=Dysaulês) era um semideus ou herói dos mistérios de Elêusis que presidiu o campo sagrado de Rharos onde o primeiro grão foi semeado. Este campo continha uma eira e um altar sagrado do filho de Dysaules, o semi-deus Triptólemos.

Dyosis/Horae

A décima primeira das doze Horae, deusas das horas, que presidiu a hora do pôr do sol.

As doze Horae (Ὡρα=Hora) eram as deusas das horas do dia e talvez dos doze meses do ano. Elas supervisionavam o caminho do deus-sol Helios, enquanto viajava pelo céu, dividindo o dia em porções.

Os gregos antigos não tinham horas fixas como nós temos hoje. Em vez disso, eles dividiam as horas do dia em doze porções, identificadas pela posição do sol no céu. Assim, a duração de cada hora variava entre os dias de verão mais longos e mais curtos de inverno.

As doze Horai nem sempre foram claramente distinguíveis das Horai das estações do ano, que também foram descritas como supervisoras do caminho do sol.

Dysnomia

Dysnomia (Δυσνομια, ilegalidade) era o espírito (daimona) da ilegalidade e da constituição civil precária . Ela era companheira de Adikia (injustiça), Ate (Ruína) e Hybris (Violência). Seu oposto era Eunomia (Ordem Civil).

Echidna

Ekhidna (Εχιδνα, víbora) (ou Echidna) foi um dragão fêmea monstruosa (Drakaina) com a cabeça e peito de uma mulher. Ela provavelmente representava ou presidia as corrupções da terra: podridão, lodo, águas fétidas, doenças e enfermidades.

Ela foi muitas vezes igualada com Python (o apodrecido), um dragão nascido do lodo fétido deixado para trás pelo grande dilúvio. Outros chamam-lhe a de lampreia tartárea, atribuindo-a ao poço escuro, pantanoso do Tártaro, abaixo da terra.

Em todos os casos, ela foi descrita como a consorte de Typhoeus, uma daemon que desafiou Zeus no céu. Juntos, eles geraram uma série de monstros terríveis para assolarem a Terra.

Echo

Ekho (Εχω, Eco(ou Echo))  era uma ninfa do Monte Kitharion (Cithaeron) em Boiotia. A deusa Hera amaldiçoou-a com a voz do eco, para apenas repetir as últimas palavras do que foi dito antes, como punição por distraí-la com tagarelices. Ela era amada pelo deus Pan, e ela tornou-se encantada com o menino Narkissos (Narcissus). Quando ela morreu, deixou apenas sua voz ecoando por trás. Na antiga pintura de vasos gregos Ekho foi retratada como uma ninfa alada com o rosto envolto em um véu.

Eirene

Eirene (Ειρηνη-Eirênê=Paz) (ou Irene) era a deusa da paz (Eirene) e da estação da primavera (eiar, eiarinos). O final da primavera era a estação da habitual na Grécia, quando a paz estava mais em risco. Eirene foi uma das três Horai, deusas das estações e as guardiãs dos portões do céu. Suas irmãs eram Eunomia (Ordem ou Bom Pasto) e Dike (Justiça).

Ela provavelmente foi identificada com a Hora Thallo (Brotos Verdes), cujo nome Hesíodo dá para Eirene como um epíteto na Teogonia. Seu número oposto era Polemos (Guerra).

Elete

A oitava das doze deusas Horae, que presidiu a hora do meio da tarde.

Eleusis

Ελευσις (Eleusis- De Eleusis (cidade)) foi a semi-deusa, heroína ou ninfa da cidade de Eleusis. Ela foi uma das assistentes da deusa Deméter nos "mistérios de Elêusis". Eleusis também era um título da deusa.

Élpis

Ελπις (Elpis=Esperança, Expectativa) era o espírito (daimona) da esperança. Ela, juntamente com os outros daimones foram aprisionados  na caixa de pandora por Zeus e entregues ao cuidado da primeira mulher criada (Pandora). Quando ela abriu a caixa todos os espíritos escaparam exceto por Elpis (Esperança), que ficou para confortar a humanidade sozinha. Elpis foi descrita como uma jovem mulher levando flores em seus braços. Seu número oposto era Moros, espírito da desesperança e da desgraça.

Enyalus

Ενυαλιος (Enyalios=Bélico) foi um deus menor da guerra e ajudante de Ares. O nome" Enyalios", no entanto, foi usado geralmente apenas como um título do deus Ares.

Enyo

Enyo ( Ενυο Ενυω=Bélica)era a deusa da guerra. Ela era a contraparte feminina e companheira do deus Ares Enyalios.

Eos


Eos (Ηως=Aurora(Latim)=Alvorada) era a deusa do amanhecer. Ela e seus irmãos Helios (o Sol) e Selene (a Lua) foram colocados entre os deuses titãs da segunda geração. Eos subia para o céu a partir do rio Okeanos no início de cada dia, e com seus raios de luz dispersava as brumas da noite.

Eos tinha um desejo insaciável de rapazes bonitos, alguns dizem que é o resultado de uma maldição lançada sobre ela pela deusa Afrodite. Seus amantes incluem Orion, Phaethon, Céfalo e Tithonos. Príncipe troiano Tithonos tornou-se seu consorte oficial. Quando a deusa pediu Zeus para sua imortalidade, ela esqueceu também de pedir eterna juventude. Com o tempo ele foi encolhendo pela idade avançada e transformado em um gafanhoto.

Eosphorus e Hesperos

Εωσφορος (Eôsphoros=Lúcifer=Portador da Luz)

Ἑσπερος (Hesperos=Vesper=Noite)

Eósforo e Héspero eram os deuses da estrela (planeta) Vênus. Eles foram originalmente considerados como duas divindades bastante distintas - o primeiro, cujo nome significa "portador da alvorada", era o deus da estrela d'alva, enquanto o segundo, "Noite", foi a estrela do anoitecer. Os dois deuses foram posteriormente combinados.

Epiales

Epiales (Επιαλης=Epiales=Pesadelo) era o espírito (daimon) dos pesadelos, também conhecido como melas oneiros (Sonho Negro). Os Oneiros ou Espíritos dos Sonhos eram filhos da deusa Nyx (Noite). A palavra epialês acabou por ser derivado do verbo epiallô, "deitar em."

Epione

Epione (Ηπιονη Επιονα=Epiona=Calmante), Epione era a deusa do calmante de dor. Ela era a esposa do deus da medicina Asklepios, e mãe de vários deuses menores da cura, incluindo Hygeia (Boa Saúde), Panakeia (Cura para todos os males) e Iaso (Cura).

Erebus

Erebus (Ερεβος=Erebos=Trevas) era o Protógenos (deus primordial) da escuridão, consorte de Nyx (Noite), cujas névoas escuras envolviam as bordas do mundo, e enchiam as cavidades profundas da terra. Sua esposa Nyx levou estas névoas para os céus afim de trazer Noite para o mundo, enquanto sua filha Hemera as dispersava trazendo Dia: um bloqueando a luz de Aither e outro revelando-a. O ar superior brilhante (Aither ou Aether) foi considerado como a fonte do dia nas cosmogonias antigas, em vez do sol.

Eris

Eris (Ερις=Discórdia) era a deusa ou espírito (daimona) da contenda, discórdia, disputa e rivalidade. Ela foi muitas vezes representada especificamente como o daimon da contenda da guerra, que assombrava o campo de batalha e ficava satisfeita com o derramamento de sangue humano.

Por causa da natureza desagradável ela foi a única deusa a não ser convidada para o casamento de Peleu e Tétis. Quando ela apareceu de qualquer forma, sua entrada foi recusada, num acesso de raiva, jogou uma maçã de ouro entre as deusas com a seguinte inscrição "Para a mais justa." Três deusas reivindicaram, e em rivalidade levou os eventos que levaram à Guerra de Tróia.

Eucleia

Eucleia (Ευκλεια=Eucleia=Idoneidade, Glória) era a deusa ou daimona da boa reputação e glória. Ela e suas irmãs Eufeme (Aclamação), Euthenia (Prosperidade) e Filofrósine (Boas-Vindas) eram provavelmente, as deusas conhecidas coletivamente como Kharites (Graças).

Eunomia

Eunomia (Ευνομια=Eunomia=Boa Ordem) era a deusa da boa ordem e conduta lícita. Ela foi associada com a estabilidade interna de um Estado, incluindo a promulgação de boas leis e à manutenção da ordem civil. Ela também era a deusa da primavera dos pastos verdes (nomia em grego). Eunomia foi uma das Horai, deusas das estações do ano e as guardiãs dos portões do céu. Suas irmãs eram a deusas Dike (Justiça) e Eirene (Paz, Primavera). Seu oposto era Dysnomia (Ilegalidade).

Euphrosyne

Euphorosyne (Ευφροσυνη=Euphrosyne= Bom ânimo, regojizo) era a deusa da alegria e regojizo. Ela foi uma das três Kharites .

Eurynome

Eurynome (Ευρυνομη=Eurynome=Governante Selvagem (talvez)  era a titã dos prados e pastagens hídricos, e uma das Oceânides mais velhas. Ela foi a terceira esposa de Zeus que deu à luz a Kharites, as três deusas da graça e beleza. Ela também era a deusa do rio Neda em Arcadia, e mãe de Asopos, um córrego próximo.

Gaia

Gaia (Γαια Γαιη Γη =Gaia, Gaiê, Gê=Terra) foi a Protógeno (divindade primordial) da terra, um dos elementos primordiais que primeiro surgiram no alvorecer da criação, juntamente com o ar, mar e céu. Ela era a grande mãe de todos: os deuses celestiais eram descendentes de sua união com Urano (o céu), os deuses do mar com a sua união com Pontos (o mar), os Gigantes com sua união com Tártaros e as criaturas mortais foram concebidas de sua carne terra.

No mito, Gaia aparece como a principal adversária dos deuses celestiais. Primeiro, ela se rebelou contra seu marido Urano (Céu), que havia aprisionado seus filhos no seu ventre. Então, mais tarde, quando seu filho Cronos desafiou ela por aprisionar esses mesmos filhos, ela ajudou Zeus em sua batalha contra os Titãs. Finalmente, ela entrou em conflito com Zeus, irritada com ele por jogar seus filhos titãs no Tártaro. Na sua oposição, ela produziu a primeira tribo de Gigantes e mais tarde Typhoeus para destroná-lo, mas ambos falharam em ambas as tentativas.

Gymnastica

A quarta das doze deusas Horae, que presidiu a hora de manhã reservada para ginástica.


Fonte: Theoi
Greek Mythology
Wikipédia

Vídeo 11B-X-1371

De tempos em tempos, a internet nos confronta com uma nova história, imagem, ou como neste caso, um vídeo, repleto de mistérios e enigmas que parece feito sob medida para causar uma onda de curiosidade e teorias sobre sua origem e significado.

A história teria tido início quando Johny, um morador da Suécia, informou no site “Gadgetzz” que teria recebido via correio um envelope vindo da Polônia, dentro desse envelope havia um estranho CD, com uma série de números escritos à mão em sua superfície.

62c
Quando ele colocou o tal CD em seu computador, visualizou um enigmático vídeo, onde em uma construção abandonada, um homem vestido de preto, usando uma máscara bizarra de formato alongado, em determinado momento exibia uma luz que piscava insistentemente em sua mão. O vídeo era preenchido por um som que se assemelhava a uma interferência.

fa0Não tendo compreendido o conteúdo do vídeo, o jovem criou um tópico no “Reddit”, solicitando ajuda das pessoas para desvendar o enigma. O tópico foi atualizado por ele a cada nova descoberta.
A estranha roupa utilizada pelo homem do vídeo, era a roupa utilizada pelos médicos durante a época da peste negra.


O local onde o vídeo foi gravado, foi no antigo Sanatório Zofiówka, Otwock, Polônia.
A série de número escrita à mão na superfície do CD, decodificada usando a BASE64 significava “11B-X-1371”, que seria o nome do vídeo.

Sobre a luz que aparece piscando insistentemente na mão do estranho sujeito, ela foi decodificada como “2015THEREWILLBE(THREE)”, traduzindo “2015 Haverá (Três)”.
Descobriram que o vídeo já havia sido postado na internet em 09 de maio de 2015 pelo usuário “aetbx”, com um código binário como título e descrição do vídeo, que ao serem decodificados revelaram o título “Morte” e a descrição “Te resta menos de um ano”.

Tal usuário “aetbx” afirmou ter encontrado o CD com o vídeo em uma praça na Espanha. Ele também fez um comentário no vídeo postado incluindo o link “Are you sure what you see?”, traduzindo “Tem certeza que você vê?”.

As coisas ficaram ainda mais bizarras, quando o áudio, com seu aparente som de interferência foi analisado mais de perto. Ele foi passado por um espectrograma de áudio, que serve para descobrir imagens geradas pelas ondas sonoras.
Em determinado momento uma imagem mostrou a frase “You are already dead”, traduzindo “Você já morreu”.

Em outra foi possível visualizar uma caveira, com 16 sequencias de 3 dígitos ao lado direito e um texto escrito na fonte Wingding2 ao lado esquerdo.
Além de imagens perturbadoras dos filmes The Bunny Game, Slasher e ainda imagem de uma cena do crime, uma vítima do serial killer Albert DeSalvo, o Estrangulador de Boston.
O vídeo teve todos os seus frames separados, resultando em mais de 3 mil imagens que estão disponíveis para download na internet, além de 22 frames contendo o que se parece com peças de um quebra cabeça.

Um dos frames exibe uma imagem com código morse que foi decifrado como “REDLIPSLIFETENTH” que depois descobriu-se ser um anagrama para “KILLTHEPRESIDENT”, traduzindo “Matar o presidente”.


Um outro frame exibe uma série de números e letras em pares, que foi traduzida como coordenadas geográficas para Casa Branca nos EUA.

Um outro frame traz uma mensagem escrita na fonte Wingdings 3, que foi traduzida como

Uma nova ordem está em ascensão. Você irá participar, ou você cairá. O vírus já se espalhou longe demais. Isso tem que ser parado. Temos que contê-lo pela raiz. 13 de 50 vão queimar”.

Um dos frames possui um texto cifrado que foi traduzido como:

“Logo virá a queda / Outro grande império

A queda / A águia no horizonte

Junte-se a nós. A Águia = Infectada irá espalhar sua doença

Somos o antivírus que protegerá todos os corpos”

Além de muitos frames ainda não decodificados, com sequencias de caracteres, cifra maçônica, anotação algébrica e afins.

Há teorias de que o vídeo seja uma ameaça de morte para o jovem que recebeu o CD, ou uma mensagem de um possível atentado contra o presidente, ou ainda o aviso de um possível atentado terrorista, ou quem sabe a publicidade de algum novo filme.



Fonte: Zumbi Cast
Itec News
David Herick

A Inscrição de Shugborough

The Shepherd’s Monument

Nas terras de Shugborough Hall, em Staffordshire, Inglaterra, há um monumento do século 18 conhecido como Monumento do Pastor. O monumento contém um relevo, retratando uma cópia de uma pintura de Nicolas Poussin, e um texto cifrado que tem desafiado os historiadores e decodificadores por centenas de anos. Qual é o significado destas 10 letras aparentemente simples? Por que foi esculpida no monumento? Foi uma declaração de amor eterno, um código para localizar algo, ou uma referência bíblica? Enquanto o significado da inscrição nunca foi realmente encontrada, várias teorias sobre o que pode ser foram feitas.

The Shepherd’s Monument

O monumento foi encomendado por Thomas Anson, um membro do Parlamento britânico, e criado em algum momento entre 1748 e 1763 pelo escultor flamengo Peter Schee. O monumento consiste em um relevo da pintura de Poussin, "Os pastores da Arcádia", que retrata uma mulher e três pastores, com dois pastores que apontam para um túmulo. Esculpido na tumba está escrito  "Et in Arcadia ego", ou "Eu sou eu mesmo em Arcadia" em latim.


The ten-letter Shugborough Inscription

A inscrição misteriosa que ainda deve ser decodificada está localizada abaixo do relevo, e contém as letras O-U-O-S-V-A-V-V. um pouco mais à baixo tem as letras D M. Tão enigmático é o texto, que se tornou um recurso no best-seller internacional "O sangue Sagrado e o Santo Graal" por Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln, e no suspense histórico de Dan Brown, "O Código Da Vinci". Ambos os livros apresentaram a teoria de que Nicolas Poussin era um membro do Priorado de Sião, uma ordem monástica medieval, na qual a pintura "Os pastores da Arcádia" contém mensagens esotéricas escondidas.

Várias pessoas têm tentado determinar o significado das inscrições. Mas cada uma delas não conseguiram encontrar o propósito ou o significado das letras. Várias teorias foram apresentadas para tentar solucionar essa mensagem enigmática, mas nenhuma delas foram comprovadas. Algumas das interpretações são acrósticas, tentando corresponder cada letra para a primeira letra de uma palavra, enquanto outras não-acrósticas.

- As letras podem ser uma dedicação codificada para a falecida esposa do almirante George Anson. Em 1951, foi especulado que o significado das letras seria "Optimae uxoris Optimae Sororis Viduus Amantissimus Vovit virtutibus", ou "Melhor das esposas, a melhor das irmãs, um viúvo mais devotado dedica [isto] a suas virtudes."

-As letras podem representar a frase "Orator Ut Omnia Sunt Vanitas Vanitas Ait Vanitatum", ou "Vaidade da vaidades, diz o pregador; tudo é vaidade "

- As letras podem representar os habitantes de Scarborough no momento na qual o monumento foi construído, ou seja, "Orgreave United com Overley e Shugborough, Visconde Anson Venables Vernon."

-O código pode representar um número, sob a forma de algarismos romanos. Uma pessoa concluiu que os valores dos números romanos de D, M, e os três Vs dão 1515, possivelmente representando o ano 1515. Além disso inspeção de variações antigas de algarismos romanos mostram que os valores podem ser atribuídos a cada letra, exceto U . Isto leva a um total de 1594, que é o ano Nicolas Poussin nasceu.

Não está claro se a inscrição nunca vai ser decodificada, nem se ela foi destinada a ser. Quem inscreveu provavelmente sabia que as letras iriam durar ao longo dos séculos, e ser vista por civilizações a vir. É possível que somente algumas poucas pessoas sabiam o propósito das letras e o que elas representam. Então, por agora, a inscrição permanece um misterioso quebra-cabeça para as pessoas a tentarem resolver, embora o seu verdadeiro significado já pode ter sido perdido nas páginas da história.