quarta-feira, 18 de maio de 2016

Fallout: 10 Vaults pertubadores

Vault 92



Vault 92 foi oficialmente inaugurado com a intenção de manter a arte viva em um mundo pós-apocalíptico, com talentosos artísticos do país convidados para se tornarem residentes. Mas na realidade, o local foi criado com uma razão mais nefasta em mente.

Geradores de ruído branco foram espalhados por toda a instalação, implantando mensagens subliminares nas mentes dos moradores. Estas tinham o objetivo de transformar os residentes em super soldados, que seriam totalmente obedientes e lutariam com uma ferocidade aumentada.

De acordo com as gravações encontradas pelo jogador em Fallout 3, um habitante começou a demonstrar intensa agressão, causando o esquartejamento de três pessoas antes de ser derrubado por mais de 20 tiros. Apesar do Supervisor estivesse inicialmente satisfeito com estes resultados, a metade da população tornou-se rapidamente instável e incontrolável.

Vault 34



Vault 34 veio com um grande número de comodidades recreativas, incluindo uma piscina, bem como um arsenal abarrotado. No entanto, isso foi a despesa do lugar, levando à instalação a se tornar rapidamente superpovoada.

Muitos moradores logo começaram a exigir o acesso às armas no arsenal, mas foram negados pelo Supervisor. Nos tumultos que se seguiram, um grupo de residentes conseguiram escapar, resultando no fechamento completo da entrada. Logo, porém, foi percebido que gases radioativos estavam vazando devido a danos na infra-estrutura, e a porta do Vault estava agora inoperável. Sem meios de fuga, os habitantes restantes foram todos mortos, ou se tornaram Ghouls selvagens.

Ironicamente, o morador Chris Haversham saiu da instalação após incorretamente acreditar que ele tinha sido transformado em um Ghoul devido ao seu trabalho com o reator. Foi devido a sua vaga que o reator funcionou mal, e virou o cofre em um pesadelo cheio de radiação.

Vault 108



Vault 108 teve uma série de bizarrices estranhas que aconteceram dentro de suas paredes. Mais notavelmente, uma instalação de clonagem, juntamente com as comodidades usuais. No entanto, também houve um experimento que levou ao colapso da população.

O primeiro Supervisor do Vault 108, entrou sabendo que iria morrer dentro de 40 meses após entrar. O experimento era uma pesquisa sobre conflitos sobre liderança, e como tal não houve posições de autoridade distribuídas entre os residentes gerais. Além de tudo isso, o fornecimento de energia foi destinado a falhar depois de 240 meses, nenhuma comodidade recreativa foi implementada, e havia um arsenal excessivamente estocado.

As experiências de clonagem rapidamente saíram de controle, com cada clone tendo um temperamento extremamente violento para os não-clones. No momento em que o jogador chega neste local, apenas os clones são encontrados vivos. Assustadoramente, cada clone só posso dizer uma palavra. Gaaaary?


Vault 112


Um dos locais mais memoráveis de Fallout 3, Vault 112 era uma pequena instalação que abrigava pods de realidade virtual. Os pods foram projetados para suspender os 85 habitantes em uma utopia virtual até a abertura do Vault.

No entanto, graças às ações do Supervisor Estanislau Braun, infelizmente este não foi o caso. Braun tornou-se louco com o poder, ganhando um complexo de deus. No momento em que o jogador chega no Vault 112, os habitantes se tornaram "brinquedos" de Braun, presos em um ciclo virtual sádico interminável.

Em vez de permitir a todos viverem em uma utopia perfeita, como originalmente planejado, Braun assumiu o controle total sobre as simulações. Assumindo bizarramente o persona de uma menina chamada Betty, Braun esteve torturando psicologicamente seus colegas residentes, antes de desfazer os mundos virtuais e inicializar novos. O jogador é capaz de matar permanentemente os moradores para libertá-los do pesadelo, e também tem a opção de prender Braun em suas simulações, sozinho para sempre.

Vault 12




Vault 12 era uma instalação enorme, capaz de suportar mais de mil residentes. Também foi um dos melhores abastecidos de todos os Vaults, com uma abundância de amenidades, tanto de lazer e prática. Infelizmente para os habitantes, a porta nunca foi fechada totalmente.

Graças à ausência de uma entrada devidamente fechada, todo a instalação foi exposta para o mundo exterior. Isso não só fez com que o interior tornasse-se desgastado e pouco seguro, mas também que os habitantes foram lentamente expostos à radiação.

Vault 12 foi forçado a abrigar pessoas de fora após perceberam que a porta não foi fechada, levando a extensa superpopulação. Apesar de serem relativamente pouco afetados pelas explosões, os moradores sucumbiram à radiação, transformando-os em Ghouls. Levando à fundação da cidade Necrópolis, um local importante no jogo Fallout original.

Vault 22



Vault 22 foi projetado para ser um experimento sobre a auto-suficiência, com um foco nas plantas que mantinham a população da instalação viva. No entanto, embora inicialmente bem sucedido, houve alguns efeitos colaterais horríveis que, mais tarde fizeram com que a instalação fosse evitada ao máximo

As plantas liberaram esporos de fungo, que infectaram muitos dos habitantes. Isto levou ao fungo a dominar o corpo, matando o hospedeiro e tornando-o  em uma criatura mortal, humanoide chamada "Carregador de Esporo". Estes seres inicialmente tinham aparência como a dos seres humanos normais, que infectavam novas vítimas a medida que perambulavam . No entanto, eles logo assumiram uma aparência mais semelhante a planta, com uma ferocidade que correspondente ao dos ghouls selvagens.

Vault 22 foi praticamente abandonada pelos sobreviventes, e a instalação é cercada por dezenas de mensagens de aviso. Curiosamente, o jogador pode se deparar com vários Carregadores pequenos, sugerindo que muitas das vítimas eram bebês e crianças.

Vault 106



Vault 106 foi outra instalação que foi construída com uma experiência específica em mente. Desta vez, foi com relação a drogas psicoativas, e seus efeitos sobre uma comunidade fechada.

10 dias após a instalação ser fechada, as drogas psicoativas foram continuamente liberadas em forma de gás. O supervisor assegurou à população que não havia nenhum problema, e a instalação rapidamente desceu à insanidade.

Quando o jogador encontra o local, ainda existem drogas que estão sendo liberadas através do sistema de filtragem, causando alucinações. Há ainda alguns residentes vivos, apesar de serem totalmente insanos, e atacam o jogador à vista. Podemos agradecer as drogas por este lindo poema , descoberto perto do escritório do Supervisor:

"Scribbled bibbledy hoodelly hoo.
Wing wang bricka bang choo choo choo.
Upside Up popsicle tastes like blue
Ghosts in the hall go boo boo boo!"

Vault 77



Vault 77 nunca apareceu em nenhum dos jogos, sendo apenas apresentado na webcomic oficial de Fallout. Embora muitos dos outros experimentos dos Vaults envolvessem superpopulação, O Vault 77 era habitado por apenas um homem.

Durante meses, o homem bateu na porta da instalação, assumindo que mais moradores estavam a caminho. Logo, ele descobriu que tinha sido deixado com um caixote de fantoches, que mais tarde deu nomes e personalidades. Tornando-se completamente louco devido ao isolamento prolongado, ele inventou toda uma vida baseada em torno dos bonecos, tornando-se tão envolvido em um mistério de assassinato envolvendo a "morte" de um fantoche.

Eventualmente, o único morador conseguiu escapar, e entrou no deserto. Depois de ser capturado por traficantes de escravos, ele conseguiu mata-los, enquanto usava um fantoche do "vault boy", o que lhe deu o apelido de "Homem das Marionetas".

Vault 87



Responsável por grande parte do caos na Capital, Esta instalação era uma parte importante dos experimentos da Enclave. Depois de entrar, os habitantes foram forçados a entrar em câmaras herméticas, e expostos ao vírus FEV.

O vírus transformou os habitantes em criaturas horríveis, mais notavelmente os super mutantes e centauros. Mantendo muito da inteligência (mas ficando extremamente agressivos), os Super Mutantes ficaram encantados com as suas novas "espécies" e obcecados com a forma de preservá-la.

O vírus os fez totalmente inférteis, sem meios para expandir a espécie além de expor os outros ao vírus. Portanto, a Capital teve numerosos sequestros e ataques, com os Super mutantes sequestrando seres humanos e os transformando, e procurando novas fontes do vírus.

Vault 11



Vault 11 foi uma instalação bem abastecida com tamanho considerável sem drogas no ar ou plantas mortais. Em vez disso, era parte de uma experiência horrível que confrontava as escolhas de mortalidade e moralidade uns contra os outros.

Ao chegar na instalação, os habitantes foram informados de que deveriam sacrificar um deles para o computador a cada ano, ou todos seriam mortos. O processo de escolha foi decidido por um sistema de votação democrática, e por muitos anos as pessoas viviam relativamente confortáveis, além do ônus dos sacrifícios humanos. A votação também levou à formação de vários blocos, cujos membros iriam influenciar as eleições fortemente.

O bloco mais poderoso, chamado de "Bloco da Justiça", passou um ano ameaçando uma residente chamada Katherine Stone para realizar favores sexuais para seus membros. Em troca, eles não votariam em seu marido, Nathan Stone, para ser sacrificado. Embora ela tenha obedecido, eles votaram para Nathan Stone ser sacrificado de qualquer maneira.

Em retaliação, Katherine começou a assassinar membros de tal bloco, confessou seus crimes, e foi eleita tanto como o Sacrifício e Supervisora do local. Como seu primeiro ato de Supervisora, ela substituiu o sistema de votação com um sorteio randomizado. Os Blocos, descontentes com a sua perda de poder, fizeram um golpe armado que resultou em apenas cinco sobreviventes.

Os cinco sobreviventes decidiram cometer suicídio juntos, ao desafiar o computador e se recusar a sacrificar qualquer pessoa. Foi então que eles fizeram a descoberta terrível que isso era exatamente o que o computador queria, e tinham vivido uma mentira doentia. Descoberto que no caso de desafio, o computador iria parabenizar a população da instalação pelo altruísmo e seria dada a permissão para os habitantes saírem quando desejarem. (Trollada foda)

Arquivos de áudio descobertos pelo jogador indicam que após tal descoberta, quatro dos cinco sobreviventes decidiram se matar de qualquer maneira. A identidade do único sobrevivente nunca foi revelado

Fonte: http://imgur.com/

terça-feira, 10 de maio de 2016

Entrevista com um Anjo (Completa)

Março de 2005, Estados Unidos.

Meu nome é Simon, tenho 22 anos e desde que era criança tento reencontrar a estranha luz que vi em meio a floresta quando eu tinha apenas 10 anos de idade.

Eu procurei durante muito tempo, e agora finalmente estou frente a frente com um ser que parece um anjo, porém só têm uma das asas, usa vestes brancas meio queimadas e muito amassadas, não fala muito bem o meu idioma e tem um olho de cor azul intensa e outro completamente negro.

Lhe farei algumas perguntas, a muito tempo espero por nosso encontro.
1. Pergunta: De onde você veio?
-Vim de um lugar muito distante, um lugar onde nenhum humano em vida poderá chegar.

2. Pergunta: Porque veio até este mundo?
- Eu não tive escolha, simplesmente fui mandado, ordens do criador.

3. Pergunta: Quantos anos você tem?
.- Anjos não possuem idade definida, podemos ser crianças, adultos e velhos, temos o dom da transformação.

4. Pergunta: Como é o lugar de onde você veio?
- Tem prédios grandes e brancos, o chão é coberto por flores de diversos tipos, nenhum de nós pode pisar no chão, por isso estamos sempre voando.

5. Pergunta: Qual a função de vocês?
- Restaurar o equilíbrio natural do mundo, trazer paz e vida ao mundo.

6. Pergunta: Quem é o seu criador afinal?
- Nem mesmo os anjos sabem, nós apenas ouvimos sua voz sair da torre dourada.

7. Pergunta: O que é a torre dourada?
- É onde ele vive, nenhum anjo pode entrar ou olhar através das janelas.

8. Pergunta: Existe vida em outros planetas?
- Existe. Para cada universo existente, há um criador e para cada criador e universo há uma raça, alienígenas como vocês costumam falar.

9. Pergunta: Afinal, porque ele te mandou vir até esse mundo?
- Porque eu olhei através das janelas.

10. Pergunta: E o que você viu?
- Os anjos guardiões ensaiando uma música.

11. Pergunta: Mas, o que têm de errado nisso?
- Eles estavam ensaiando a música de destruição com as trombetas do apocalipse.






segunda-feira, 9 de maio de 2016

Youtuber Russo cria homúnculo

Se é verdade ou não, cabe a você decidir.

Um canal no youtube de origem russa, tem ganhado destaque ultimamente por tentar criar homúnculos. Homúnculos, para quem não sabe, segue uma definição

"O Homúnculos é uma criatura criada artificialmente, que muitas das vezes possui uma forma humana. Estas criaturas podem viver em jarros com um líquido que lhe proporciona a vida, ou então uma espécie de “Frankenstein” em que o cientista cria o Homúnculos para que este se possa deslocar."

Se você fizer uma pesquisa sobre o assunto no YouTube e uma rápida no Google, poderá encontrar vários (supostos) tutorias de como se criar seu próprio Homúnculos, entretanto nenhum deste tutorias causou uma discussão como esses vídeos. Antes de mostrar os tais vídeos, gostaria de informar que talvez seja ligeiramente desconfortável para certas pessoas, mas nada realmente muito perturbador.

O canal do YouTube que fez os uploads do vídeos vive na Rússia e o nome traduzido do canal é: "Como fazer..."

Todos os seus vídeos são daqueles que ensinam a fazer coisas, entretanto não as coisas comuns como estamos acostumados a ver no dia-a-dia do YouTube. São algo com conteúdo mais profundo e com caráter paranormal.

Alguns exemplos

Entretanto, seus vídeos mais notáveis são os que supostamente envolve a criação de tais seres. Com cada um tendo uma tentativa diferente para criar. No primeiro vídeo, ele explica o processo.

1) Pegue um ovo normal de galinha e faça um furo bem pequeno, segundo o mesmo, quanto menor for o furo maior será as chances de sucesso.
2) Então injete sêmen humano no ovo (com uma seringa). Garotas poderão ter um problema ao fazer este passo.
3) Após isso, o ovo deve ser coberto com band-aid. Então o ovo deve ser colocado em um recipiente de plástico por algumas semanas.

No primeiro vídeo, ele deixa o ovo no recipiente por 10 dias, após isso ele abre o abre e joga o que tem dentro dentro do recipiente, mostrando uma estranha criaturinha que mostra sinais de vida com breves movimentos.



O homem, diz que o experimento foi um fracasso, por uma possível infecção no ovo (por que será?) e então disse que iria tentar novamente uma outra vez.

Este segundo vídeo é provavelmente o mais perturbador dos vídeos sobre assunto que ele fez. Mais uma vez ele faz o mesmo processo, porém deixa 40 dias para o homúnculo para se desenvolver.
Depois disso, ele abre o ovo e joga o que tem dentro no recipiente. Inicialmente sai apenas o que se esperaria de um ovo, mas em pouco tempo um ser preto sai do ovo. Vejam vocês mesmos:

Vídeo

Por algum motivo, o blogger não tá deixando eu colocar o vídeo em si no post, então cliquem em cima para verem o vídeo do segundo experimento do cara.

Para quem não entendeu o porquê dele ter matado o bichinho, é que supostamente a criaturinha cuspiu algo nele e então ele o matou com o conhecimento. Literalmente...

Realmente acreditam que ele criou um homúnculo? Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte: Canal: "Como fazer..."
Canal: Mr.Nightmare

SENSITIVOS