terça-feira, 19 de março de 2013

A Origem

Mais um dia chato na universidade de Harvard nos EUA. Um gênio chamado Luís, que chegara do Brasil iria conhecer seu colega de quarto. Após as enrolações de começo de ano eles tiveram a aula e depois foram se acomodar nos dormitórios, o colega de Luís chamava-se Jeffrey, ele havia batido a cabeça e só lembrava seu nome e algumas poucas informações, mas fatos concretos de sua vida ele não conseguia lembrar. Além disso ele cobria sua face devido a uma deformidade. Passaram a noite conversando, se conhecendo e criando umas paródias aleatórias. Após conversarem durante horas sob a luz fraquinha de uma luminária, tornaram-se grandes amigos.

O tempo passou rápido e a cada dia eles se conheciam mais, estavam cada vez mais próximos. Até que um dia Luís resolveu perguntar:
"Jeffrey,você veio de que país?" - Disse em tom sério.
"Da Flórida, eu acho..."
"Hum... e sua familia? lembra dela?"
"Não... Infelizmente não, mas quem sabe eu dia eu possa lembrar?"
"Pode ser, boa noite então..."
"Boa noite."

Apesar de ser uma pergunta insignificante para Luís, para Jeffrey foi algo impactante e brutal. Após alguns meses as férias chegaram, durante todo esse tempo Jeffrey ficou pensando no que seu amigo tinha lhe perguntado a alguns meses atraz e resolveu fazer o que achava certo: foi procurar sua origem. Jefrrey estava fazendo as malas quando Luís chegou.
"Jeffrey? Onde vai?"
"Vou buscar minha origem... aquilo que você disse me fez pensar, e quem sabe se eu for até o país onde nasci eu lembre do meu passado?"
"Tudo bem... posso ir com você?"
"Gostaria de ir sozinho, se não se importa..."
Luís calou-se por um tempo, ficou hesitante, mas respeitou a decisão do amigo.

Era tarde, Luís sabia que naquele dia seu amigo não voltaria, então ele simplesmente foi dormir. No meio da noite acordou, estava chovendo fortemente e trovejando, ele então olhou rapidamente pela janela e um trovão iluminou-a revelando a face deformada de seu amigo. Assustado ele falou: "Jeffrey? É você?" Mas ele havia sumido...

Aquilo tirou o sono de Luís. Durante o dia ele passou mal e ficou na enfermaria a metade do dia. Ele estava meio tonto por causa de uma febre e foi para o quarto e tentar dormir. Novamente viu Jeffrey na janela, mas dessa vez resolveu acender a luz, e num piscar de olhos ele não estava mais lá, então pensou: "Deve ser coisa da minha cabeça".

Após deitar e apagar a luz ele fechou os olhos e tentou dormir, mas pra sua surpresa escutou um sussurro numa voz familiar dizendo: "Ei, amigo... Encontrei minha origem". Luís rapidamente abriu os olhos e viu seu amigo, ao lado de sua cama. Ele arregala os olhos e vê bem de perto as cicatrizes de Jeffrey.

"Que susto Jeffrey!" - Disse Luís quase sem fôlego.

Jeff se aproxima e diz com um olhar macabro: "Sabe... Me chame apenas de Jeff... É assim que me chamam."

Luís calou-se ao perceber a faca em uma de suas mãos. De repente os lábios de Jeff se moveram para formar uma frase pequena, porém mortal.

"Shihhhhhhh, vá dormir."


--------------------------------------
Na manhã seguinte encontraram o corpo de Luís esfolado e degolado sobre a cama. Não havia sinais de arrombamento... Só uma carta escrita por Luís relatando saudades de uma amigo chamado Jeffrey que nunca ninguém viu ou ouviu falar.

Escrito por : Felipe Berto
Ideia de: João Pedro
Editado por: Ladydias

Posts relacionados:
Jeff, O Assassino
Jeff Voltou
Jeff The Killer, A queda
A Morte de Jane a Assassina

3 comentários:

  1. Estranho... (não é sobre o post, fique sossegado, ele é ótimo)
    Esta imagem do Jeff me parece aquelas que se você usar um óculos de celofane com uma lente azul e outra vermelha, daria pra ver a imagem em 3D, se projetando para fora da tela... Será?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filtro utilizado na imagem foi Celofone mesmo ^^
      Talvez funcione... O.o

      Excluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS