sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Miíase

Larva de mosca.
CONTEÚDO NÃO RECOMENDADO PARA QUEM TEM ESTÔMAGO FRACO.

Um verme que se alimenta de carne viva humana, As vezes da carne de cadáveres. Tudo começa com uma ferida, pode ser tão pequena quanto uma mordida de um carrapato, não importa, é tudo que a Cochliomyia hominivorax precisa para colocar alguns ovos. Pouca coisa, algo como 500 ovinhos. Assim que eles se sentirem quentinhos e confortáveis na sua carne, eles começam a comê-la. Se ninguém incomodá-los, eles vão cavando até ver a luz do dia – do outro lado. Se alguém os incomodar, eles ficam com mais pressa.

E se a mosquinha não encontrar nenhum ferimento onde colocar os ovinhos, não tem problema, ela vai atacar olhos, boca, nariz, olhos e ouvidos. Eu falei ouvido? Miíase auricular não é uma coisa que vai te deformar, mas simplesmente significa que os vermes estão comendo o teu ouvido, e só vão parar quando chegarem no outro lado, comendo o teu cérebro no meio do caminho.

Resumindo: Sim você estará sendo devorado vivo!

Denomina-se miíase, bicheira ou berne a doença causada pela invasão do tecido cutâneo por larvas de moscas, que afeta diversas espécies de animais, inclusive humanos. Dependendo da biologia da mosca que causa esta afecção, esta pode ser de dois tipos:

Biontófagas: estas larvas invadem os tecidos não necrosados e os tecidos vivos íntegros, desenvolvendo-se através destes tecidos. Este parasitismo pode comprometer a saúde do indivíduo afetado. Neste grupo encontramos os seguintes insetos: Callitroga americana, Dermatobia hominis e Oestrus ovis.

Necrobiontófagas: estas larvas invadem apenas tecidos que já foram afetados anteriormente e que estão necrosados, nutrindo-se exclusivamente por tecido morto. Algumas delas acabam sendo úteis, pois limpam as feridas do local necrosado. Encontramos neste grupo a mosca pertencente ao gênero Lucilia, que inclusive já foi utilizada a tempos atrás em terapias. É muito difícil que os insetos pertencentes a este grupo iniciem miíase. Os principais tipos de larvas encontradas neste grupo estão incluídos nos seguintes gêneros: Sarcophaga, Lucilia, Phaenicia, Calliphora, Musca, Mucina e Fannia.

As miíases podem ser de dois tipos: cutâneas ou cavitárias. A primeira são as denominadas miíases furunculosas, causadas pela espécie de mosca Dermatobia hominis e pela Callitroga americana; estas lesões assemelham-se a furúnculos. O segundo tipo é dividido em: miíase das feridas (Dermatobia hominis), nasomiíase (região nasal), otomiíase (região dos ouvidos), oculomiíase (região da cavidade orbital), cistomiíase (região da bexiga) e miíases intestinais (quando localizada no intestino).

Quando a miíase é cutânea, seu tratamento é feito com a aplicação  de soluções ativas contra os parasitas e
que ao mesmo tempo, não comprometa a saúde do hospedeiro. O objetivo da aplicação deste, é que as larvas morram, ou sejam expulsas da ferida. Em seguida pode ser feita a aplicação de antissépticos ou antibióticos  tópicos, além de proteger a ferida aberta contra uma nova deposição de ovos de moscas. Quando for o caso de miíase cavitária, o tratamento vai depender da cavidade parasitada.

A extração do verme hospedeiro pode ser feita de várias formas, entre elas a asfixia do parasita, cortando o acesso de oxigênio (por exemplo, com vaselina sólida ou com a colagem de esparadrapo na área do nódulo) e fazer a sua retirada cirúrgica. O berne deve ser morto antes de ser removido. Após, normalmente são procedidas a aplicação de éter iodoformado e a cobertura da lesão.  É comum o uso de um plástico sobre o local em que se encontra a erosão causada pelo parasita, assim, uma vez coberto o local, a larva projeta sua cabeça para fora da pele do hospedeiro em busca de oxigênio, facilitando assim a detecção da larva e a remoção dela.

Em animais, é recomendado o uso de antiparasitário, para facilitar a extração mecânica. A berne é muito encontrada em animais de fazenda que vivem em meio a muita sujeira e moscas contraindo assim o parasita.

Então como pode se observar, o fator principal para que ocorra esse tipo de parasitismo é a total FALTA DE HIGIENE!

Vídeos Bônus: 





Mais imagens:





Acredite... Isso era um rosto!
E aí? Ficou com vontade de vomitar, se coçar ou espremer?

Fontes:
http://seucorpo7.blogspot.com.br/
http://pt.wikipedia.org/
http://www.infoescola.com/

13 comentários:

  1. Uau! Não dá pra ficar mais gore que isto!!! Um Cenobita ficaria orgulhoso! 8)

    ResponderExcluir
  2. Ai que coceira que me deu ! kkkkk
    Alguém ai sentiu também ?kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. parece mentira de tao assustador que é , como alguem nao percebe , uma nojeira dessas?

      Excluir
  3. kkkkk deu vontade de tirar/arrancar isso deles '--'

    ResponderExcluir
  4. Porra! Eu vou vomi...WUUUOOOOAAGGGGGGHDKJFJL

    ResponderExcluir
  5. Só por curiosidade, esses últimos ai, acontece quando a pessoa já está morta né? kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem provavel que seja, n creio que alguem iria deixar ficar nesta situação, mas nunca se sabe...

      Excluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS