sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Nova Vida


Era madrugada... Eu estava muito cansado, mas mesmo sabendo que teria que acordar às 6 horas da manha para ir ao colégio no dia seguinte, eu não queria dormir, pois não queria acordar e ir para a escola, apenas para ver as mesmas pessoas, pessoas que não me entendem e nem mesmo se esforçam para tal.

Bem, eles não têm culpa, afinal sou uma pessoa muito complicada, muitas vezes nem mesmo me entendo, mas isso não vem ao caso. Eu estava apenas me perguntando: onde errei? Porque tem que ser tudo da mesma forma? Porque nada muda? Mas no final gritei um belo foda-se extravasando todo aquele sentimento em meu peito e alma. Finalmente teria decidido algo que levaria por toda a minha vida, iria mudar, talvez não para melhor, mas sim para o que me deixa-se feliz, ou ao menos mudado para não ficar mais triste.

Bem, como posso dizer?... Sou um cara muito que fica muito centrado em algo e acaba não percebendo grandes detalhes em outras coisas, quando estou focando apenas em uma, ou ate mesmo esqueço-me de detalhes importantes... Eu esperava meu pai, ou minha mãe descer as escadas e gritarem para eu ir dormir e parar de gritar no meio da noite... Mas para minha surpresa e agrado, eles estavam em um sono tão profundo nem mesmo o barulho de alguém caído às escadas gritando seria capaz de acordá-los...

Eu sei disso, pois eu cai... Claro que verifiquei se estavam mortos... Sei lá, é muito estranho meus pais terem um sono tão profundo...Voltei até a sala e continuei a assistir TV. Chegou um momento em que não havia nada que prestasse passando na TV... Então eu a desliguei e fiquei encarando minha imagem borrada na tela da TV... Nesse momento eu estava com muito sono... Tanto que estava girando minha cabeça para manter-me acordado. Eu cai no cochilo por alguns segundos, ate escutar uma voz áspera, era como o arrastar de barras de metais, ela dizia: ‘’Ola!’’, rapidamente abri meus olhos e olhei para a minha imagem na TV.


Vi por um instante algo que tirou completamente o meu sono... Era um ser sem face, sem identidade ou presença, não vestia nada, mas mesmo essa imagem horrivelmente assustadora logo atrás de mim, não me causou sequer um pingo de medo, pois não representava nenhuma ameaça para mim. Não entendo bem, talvez eu estivesse sonhando ou com tanto sono que não me assustei, mas mesmo sabendo que seria errado responder, eu respondi: ‘’Ola! Quem é você?’’, o silencio tomou conta do ambiente por alguns segundos ate que a voz voltou dessa vez com um to de menos áspero e lembrando um homem velho: ‘’Como vai você?’’, fiquei irritado por ele não ter respondido a minha pergunta, mas poderia ser que ele não teria escutado? Então gentilmente respondi: ‘’Vou bem e você?’’, então novamente uma pequena pausa em silencio, mas dessa vez mais curta, então a voz voltou, mas dessa vez parecida com a voz de um homem adulto: ‘’Também estou bem! Mas garoto... Porque esta tão triste?’’, perguntou com um tom preocupado.

Então respondi: ‘’ Estou apenas triste por pensar em algumas coisas, mas acho que já consegui o que eu queria... A decisão da minha vida!’’, dessa vez a voz volta com pouco tempo de intervalo, a esse ponto já poderíamos ter uma conversa normal, e com a voz de um adolescente ele falou: ‘’Que bom cara, melhor que ficar triste... Deixar essas pessoas mesquinhas e egoístas dominarem a sua vida não vale a pena!’’, fiquei muito surpreso, pois seja lá com o que eu estava conversando me entendia perfeitamente, mas achei estranho, a sua voz a esse ponto me era muito familiar. Então perguntei: ‘’Quem é você?’’ e ele rapidamente me perguntou com a mesma voz... ‘’Quem sou eu?’’ escutei passos descendo as escadas e logo após aproximando-se a mim pelo lado mais escuro da passagem que liga a sala com as escadas e saindo das sombras falou ‘’Sou você!’’, espantado corri em direção a ele, o absorvi e possui sua mente, corpo e alma, sendo assim posso viver...

Há... Esqueci-me de falar que estava apenas escrevendo isso para tentar organizar as memórias da minha nova vida. Bem, estava tão focado em tentar organizar minha cabeça que me esqueci desse detalhe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS