sábado, 28 de setembro de 2013

Mulher esquarteja os pais por causa de dízimo


Em Timon, no Maranhão, Lineusa Rodrigues da Silva, de 24 anos, foi presa no dia 25 de abril de 2010 acusada de assassinar seus próprios pais a golpes de machado. As vítimas foram Joana Borges da Silva, 104 anos e Lourival Rodrigues da Silva, de 85 anos.

Esfaqueou os pais e deu várias pauladas, Não satisfeita, após matar os pais, a mulher esquartejou as vítimas.

A polícia foi chamada às seis e meia da manhã pelos vizinhos, pois os aposentados tomavam café todos os dias na porta de casa e no dia do crime não haviam aparecido. Estes resolveram entrar na casa e encontraram os corpos esquartejados no chão.

Lineusa foi localizada por volta das oito horas da manhã na cidade. Ela confessou os crimes e deu detalhes de como cometeu o assassinato. De acordo com o delegado Ricardo Furtado, o crime teria sido motivado porque os pais de Lineusa não haviam disponibilizado uma quantia em dinheiro destinada ao pagamento do dízimo da igreja que a filha frequenta. Lineusa foi presa e atuada em flagrante pelo duplo homicídio.

De acordo com a delegada, Wládia Holanda da Silva, foi um crime totalmente movido por fanatismo religioso. “Em toda a minha experiência como delegada nunca tinha visto nada parecido” afirma a delegada.

As primeiras investigações da polícia apontaram que Lineusa já vinha extorquindo os pais há algum tempo. Na noite do crime, a estudante teve uma discussão com seu pai Lorival e exigiu ele que desse dinheiro para sanar dívidas com um pastor.

No momento da prisão, Lineusa reagiu. Ela tentou agredir a delegada Wládia com cabeçadas, mas acabou sendo imobilizada pelos policiais. Na delegacia, a acusada pediu clemência e chegou a ficar de joelhos diante da delegada. “Eu fiz por Deus”, declarou Lineusa Rodrigues.

A barbárie abalou amigos, parentes e familiares das vítimas. Segundo a polícia, a mãe de Lineusa, vivia entre uma cadeira de rodas e imobilizada em uma cama, enquanto que seu pai apresentava indícios que sofria do Mau de Alzheimer.

A outra filha do casal, Francisca Oliveira da Cruz, informou à polícia que Lorival e Joana adotaram Lineusa quando ela tinha cinco meses. Em depoimento, Francisca disse que a irmã adotiva tinha problemas mentais.


Fontes:

2 comentários:

  1. Conclusão: Não há igreja q dê jeito à gente louca.

    ResponderExcluir
  2. Isso apenas corrobora aquela sábia frase, "Templo é dinheiro". O que me deixa pasmo com esse tipo de notícia não é nem o fato do crime que a mulher cometeu, mas sim ela haver brigado com o pai por querer sanar "dívidas com o pastor". Dá todo um tom de máfia, seita ou extorsão, não é?

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS