domingo, 23 de junho de 2013

A Maldição do Lobisomem – Parte 05


“Minha mente odeia meu corpo
Meu corpo odeia minha alma
Fecho os olhos e luto
Dentro do meu próprio abismo”

Os Lobisomens podem alternar-se entre cinco formas, variando da Hominídea (humano puro) até a Lupina (lobo puro). Cada forma apresenta suas vantagens e desvantagens. A mudança de uma forma para outra requer um certo tempo, energia e experiência. Assim, o Lobisomem não pode passar da forma Hominídea para a Lupina de uma vez.

Para mudar de homem para lobo, é necessário assumir todas as formas intermediárias. As roupas vestidas no momento da transformação são reduzidas a farrapos, mas há Lobisomens que fazem Rituais (veremos adiante) para que as roupas mudem com eles, passando a integrar a nova forma.

As Várias Formas

Hominídeo (O Humano)


Este é o estado normal da maioria dos Lobisomens que queiram interagir com a sociedade humana. Esta é, sob todos os aspectos, idêntica à humana. O Lobisomem não pode se regenerar de ferimentos nesta forma, mas pode carregar objetos de prata sem que lhe sejam prejudiciais.

Glabro (O Quase-Homem)

O Glabro é relativamente humanóide, mas as diferenças são aparentes. O Lobisomem adquire entre 100% a 200% de massa corporal (nem um grama sequer de gordura) e cerca de 15 centímetros de altura.

O corpo se torna extremamente musculoso, mais que o de um campeão de fisiculturismo, embora o rosto assuma uma aparência enrugada e carrancuda. Os pêlos do corpo são abundantes nesta forma, e as unhas e os dentes, mais longos.

Embora o Lobisomem possa passar por humano sob uma iluminação difusa, a forma Glabro definitivamente será lembrada como estranha e assustadora. Os Lobisomens mais jovens costumam conferir à Glabro o apelido de “Sr. Hyde”.

A forma Glabro não é tão movida por desejo por sangue quanto a Crinos, podendo interagir com a sociedade de uma forma muito rude. A comunicação em linguagem humana é possível, mas o Glabro geralmente não fala mais que uma ou duas frases por vez, sendo estas normalmente acompanhadas por um rugido gutural. Contudo, a língua Lupina pode ser falada razoavelmente bem. 

O filme “Lobo” (Jack Nicholson) pode retratar mais ou menos como é essa forma.

Crinos (O Homem-Lobo)


O Lobisomem adquire um adicional de 50% em altura (sim, um homem de 1,80m se torna um Crinos de 2,80m) e mais um adicional de 100% a 200% em massa corporal.


O corpo fica coberto de pêlos e a cabeça assume uma aparência canina. As presas e as garras são bem aparentes e os braços ficam longos e semelhantes a braços de macaco, o que é adequado para correr como um quadrúpede. O acréscimo de uma cauda ajuda o Lobisomem a manter o equilíbrio.

A Crinos não é uma forma adequada para gentilezas ou persuasão. É a encarnação da fera em si. Na forma Crinos, o Lobisomem é capaz de proferir apenas algumas palavras humanas (“Faminto” ou “Morra”), e isso requer muita habilidade por parte do Lobisomem.

Os Lobisomens nesta forma podem falar bem a língua dos Lupinos, e podem também falar a língua dos lobos (rosnados e uivos), embora com menos domínio que na forma Lupina. Nessa forma, o Lobisomem tem um afloramento de sua fúria interior e seu desejo por sangue e carne fresca vem à tona. Mas lhes é terminantemente proibido se alimentar de carne humana.

Essa aparência causa nos seres humanos o chamado “Delírio”. Ao verem essa forma, os humanos são tomados por um grande desespero e passam a correr e gritar por socorro. Ficam realmente descontrolados como um todo. Os que nascem com o dom da Licantropia não sofrem esse tipo de trauma. 

Entre os filmes de Lobisomens, o que retrata mais fielmente a temida forma Crinos é “Grito de Horror”, seguido por “Bala de Prata”.

Hispo (O Quase-Lobo)

O Hispo é uma fera grande, bruta e lupina que se assemelha ao lobo pré-histórico. A cabeça e as mandíbulas são grandes. A mordida de um Hispo causa um dano terrível e pode facilmente decepar membros humanos e animais.

Em casos de emergência o Hispo pode ficar em pé sobre as patas traseiras, mas, na maior parte do tempo, ele permanece sobre as quatro. Ele pesa quase tanto quanto o Crinos, mas suas patas lupinas permitem que ele corra a um e meio da velocidade normal.

As dificuldades de percepção nesta forma são maiores, o Hispo não possui mão e não pode segurar objetos, a não ser com as mandíbulas. O Lobisomem na forma Hispo é uma máquina de matar. Ele não pode falar a linguagem humana nesta forma, mas pode perfeitamente usar a linguagem Lupina sem grandes dificuldades.

Uma referência a essa forma é o filme “Um Lobisomem Americano em Londres”

Lupino (O Lobo)


A mudança de Hispo para Lupino consiste principalmente de perda de peso. Os dentes ficam menores e menos protuberantes. As garras também não são tão grandes.

Portanto, o Lupino não pode causar ferimentos graves com suas garras. A mordida de um Lupino, porém, ainda causa ferimentos gravíssimos.

Os Lupinos podem correr ao dobro da velocidade humana. Os seus sentidos são extraordinariamente aguçados e podem desempenhar muitos feitos sensoriais impossíveis aos humanos: visão na escuridão quase absoluta, audição e olfato excepcionais, etc...

De todas as formas dos Lobisomens, os Lupinos são os mais dirigidos pelo instinto. Na maioria das vezes, o Lupino fugirá ao invés de travar um combate. Os Lupinos evitam habitats humanos. Eles são incapazes de falar com os humanos; contudo, podem conversar facilmente com os lobos e podem falar a língua Lupina em um determinado grau. Atenção: essa forma é, basicamente, um lobo comum. Não tem como você saber se o lobo é ou não um Lobisomem.

Transformações Parciais


Certos Lobisomens possuem tamanho controle sobre suas habilidades de metamorfose que podem transformar partes de seus corpos. Por exemplo, um Lobisomem na forma Hominídea pode transformar uma mão numa pata, ou mudar duas orelhas em orelhas de lobo para aguçar a audição. Um Lobisomem na forma Hispo pode mudar suas patas dianteiras em mãos. Mas quaisquer transformações parciais requerer muita energia e podem deixar o Lobisomem cansado mais facilmente e só podem ser realizadas por Lobisomens mais velhos, experientes e de posto mais elevado.

Continua...

Walacionil Wosch

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela informação rsrs pode até não acreditar e falar que sou doido e louco ja que estou acostumado com isso,eu sou da raça Crispo não uivo em noites de lua cheia e sim nas quartas-feiras eu não sei se é maldição ou genetico,consigo me comunicar com meu cachorro da raça malamute do alaska ''uma especie de lobo''minha vida não é facil vou dizer mas eu adoro quando me transformo me sinto mais forte consigo pular mais alto e correr mais rapido,sou daqueles que da para controlar,nunca matei humano ou animal porque sou vegetariano só comia carne quando criança nos meus 6 anos eu parei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obs: coloquei tarde porque não consigo dormir desde a semana retrasada

      Excluir
    2. eu preciso saber se ha algum ritual de Glabro,eu conheço um lupino mais ele nn quer me ajudar com nada,sou humano ainda mais posso ser mt útil com qual quer coisa numa alcateia,Fernando se souber pode me avisar prfv,eu nn acho em nenhum lugar

      Excluir
  3. os cara delira mano na moral um falando que é crinos e o outro falando que cpnhece um lupino

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS