quarta-feira, 12 de junho de 2013

Mistérios da Mente


Muitos casos aparecem por todo mundo momento e são relatados casos de pessoas paranormais. Esses tipos de fenômenos podem ser classificados basicamente em dois grupos: os de percepção extrassensorial (que está ligado ao conhecimento) e o de psicocinese (que age sobre a matéria). Entenda um pouco mais sobre essas manifestações e o como se relacionam.

Percepção Extrassensorial

Para descrever esse tipo de capacidade, seria mais como se uma pessoa conseguisse adquirir algumas informações sem usar nenhum de seus sentidos comuns. Seria como se a pessoa tivesse um 6º sentido que lhe passasse todas essas informações. Para explicar isso existem várias teorias, uma delas diz que essas pessoas sofrem algumas descargas elétricas no cérebro que é responsável por essa transmissão de informações. 

Clarividência

Esse termo é usado para adquirir informações de objetos ou lugares, sem que haja envolvimento da própria pessoa ou de outra mente. É uma experiência que se manifesta fora do corpo, onde a pessoas tem realmente a sensação de se soltar do próprio corpo e assim consegue obter informações de outros lugares e pessoas que sejam desconhecidos para ela, mas que existam. Um exemplo claro disso pode ser o doppelganger, que é uma pessoa que alega ver um sósia.

Precognição

Essa é bem famosa devido aos filmes de suspense chamados de “Premonição”. Esse tipo de experiência envolve casos em que algumas pessoas conseguem obter informações do futuro, mas sem saber de dados do presente, que lhe permitiria com mais certeza saber o que realmente iria acontecer. Essas manifestações podem vir por meio de sonhos, e um caso que ficou muito conhecido, foi de um homem que sonhou ter viso o navio Titanic afundar e desistiu da sua viagem dois dias antes.

Telepatia

Costuma ser caracterizado pela interação entre duas mentes, como a transmissão de pensamentos, memórias ou imagens. É em vários casos responsável pelas ‘vozes do além’ que algumas pessoas costumam ouvir. Algumas dessas vozes são conhecidas como fenômenos da voz eletrônica.

Existe também outros tipo de manifestação da telepatia, como é o caso da reencarnação, algumas pessoas alegam ter recordações de vidas passadas, ou experiências de quase morte, coisas de como se estivessem entre a vida e a morte. Chegar a relatar até coisas do seu passado ou até mesmo do futuro. Existe ainda uma técnica de Ganzfel, que de forma sofisticada estuda a telepatia. São testes que começaram a ser aplicados na década de 70, e segundo alguns estudiosos, provaram ser bastante  eficientes provando a existência da telepatia.

Psicocinese

Esse termo seria a capacidade de afetar objetos ou seres vivos a certa distância, sem usar qualquer tipo de força física conhecida. Grosseiramente falando você conseguiria mover as coisas com o poder da mente. São os famosos entortadores de talheres que costumam entrar nessa categoria. Essas coisas, assim como a levitação são movimentações bastante questionadas pela ciência, e há realmente alguns indícios de que alguns efeitos menores e imperceptíveis podem acontecer, mesmo que não vistos a olho nu.


Macro – PK

Essas costumam ser as manifestações de objetos que são movimentos, mas visíveis. Uma manifestação dessa bastante conhecida seria o Poltergeists, ou relacionados a casas mal assombradas, como ocorrência de fato espontâneo, barulhos e coisas que saem das paredes. Há quem diga que os responsáveis por esse tipo de coisa não são fantasmas nem espíritos, mas sim crianças ou jovens com alguns problemas emocionais.


Bio – PK

É em toda a sua forma, a psicocinese aplicada em um ser vivo. Um exemplo disse, seria o aumento de condutividade elétrica na pele durante certo tempo. Essas podem ser aliadas dos componentes responsáveis por curas mediúnicas. Algumas sensações também como a pensar que está sendo observado, sendo que não há ninguém por perto, é uma ação que resulta da ação de bio – PK. Há alguns relatos na literatura de que algumas pessoas conseguiam secar folhas de plantas sem tocá-las.

Micro – PK

É quase a mesma coisa que a macro – PK, mas só que com pedaços de matéria bem menores, que são percebidos muitas vezes apenas por aparelhos eletrônicos. Geralmente o aparelho usado para estudar esse tipo de fenômeno é o Gerador de Números Aleatórios. Essa máquina produz apenas dois número (1 ou 0) mas de formas aleatórias. Toda pessoa que submete-se a esse tipo de teste, para alterar esses números apenas com a concentração, deve-se direcionar para a esquerda ou direita, algumas das partículas que foram expelidas, produzindo elementos radioativos em sua decomposição.

Na maioria dos casos a pessoa deve fazer com que a máquina produza mais 1 do que 0, ou vice e versa. É como atirar uma moeda para cima e tentar tirar mais um lado do que o outro. Entretanto alguns especialistas da parapsicologia, e outras áreas próximas, enfaticamente afirmam que nossa mente realmente pode ser poderosa. A única diferença é que segundo eles, nos importamos mais com o nosso consciente, e esquecemos do que o nosso subconsciente é capaz. Essa ciência procura se dedicar a estudar fenômenos misteriosos, a partir do momento em que à primeira vista eles sejam inexplicáveis, mas desde que estejam relacionados a um ser humano. A mente é realmente maravilhosa, mas não usamos nem 10% de tudo que ela é capaz de oferecer.

Uma frase bem conhecida nessa área do Padre Quevedo diz o seguinte: “Se a humanidade utilizasse 100% do cérebro, dominaríamos tudo, saberíamos tudo, não esqueceríamos nada, nem passado, nem presente e nem futuro. Até mesmo em uma margem de dois séculos, até a quinta geração antes de nós.”

O ser humano pode ser um completo transcendental, e também pode ser capaz de transmutar energia, mas não há milagre, que não aproveite essa capacidade de concentração (mesmo que seja na fé), ou na competência de realizar alguma coisa. Não existe um método usado para isso e nem tão pouco importa, mas um místico, ou paranormal que seja, sempre busca um poder através da meditação, para conseguir alguma coisa, para haver alguma possibilidade.

Nos últimos mil anos, a humanidade apresentou mais evoluções do que se comparada a outros períodos históricos maiores. A cada dia que passa, novas descobertas fazem com que o ser humano explore ainda mais os limites da memória, da inteligência e da atenção. Entretanto, o que talvez não tenhamos percebido, é que os limites impostos pela mente humana podem ser uma espécie de mecanismo de defesa para o nosso organismo. Assim, estimular continuamente o cérebro até um ponto acima do esperado pode fazer com que, em algum momento, a humanidade encontre um limite fatal.

Essa é a tese defendida por um novo trabalho publicado no Current Directions in Psychological Science, jornal da Association for Psychological Science. Os autores são Thomas Hills, da Universidade de Warwick, e Ralph Hertwig, da Universidade de Basel. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram o desenvolvimento do ser humano ao longo dos anos. Se seguíssemos uma escala progressiva contínua, em tese já deveríamos estar mais avançados em muitos outros campos do conhecimento e no desenvolvimento de nossas habilidades.

Contudo, é possível que talvez nunca cheguemos a atingir a capacidade plena do cérebro justamente porque isso seria prejudicial ao nosso sistema nervoso. A dupla toma como exemplo o funcionamento do cérebro de algumas pessoas superdotadas. Índices elevadíssimos de QI podem estar ligados a doenças no sistema nervoso. “Além disso, o uso de drogas estimulantes, como cafeína e Ritalina, pode trazer consequências nocivas para organismo”, explica Hills. Como resultado desse processo, problemas como insônia, stress e hiperatividade passam a ser muito mais prováveis.

Para quem quiser saber um pouco mais é só assistir o documentário abaixo (Ative legenda no Vídeo).

BBC Mistérios da Mente - Episódio 01 - Mecanismos da Inteligência (2003)


BBC Mistérios da Mente - Episódio 02 - Construção da Personalidade (2003)


BBC Mistérios da Mente - Episódio 03 - Relações Humanas (2003)


Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS