quarta-feira, 20 de março de 2013

Bastidores Amaldiçoados

Darth falando (uhul), e ai como vão vocês? Fiquei um tempinho sem postar, mas agora já está tudo resolvido. Creio que todos já ouviram falar das coisas inexplicáveis que aconteceram nos sets de filmagem de "O Exorcista", não é? Pois bem, pelo que parece, não é exclusividade. Será que “alguém” resolveu “brincar?"  Ou é pura coincidência?

O Corvo


Brandon Lee, filho de Bruce Lee, morreu durante as gravações do filme. Uma das cenas requeria que uma arma fosse carregada, engatilhada e apontada para a câmera, mas por causa da curta distância do tiro, a munição carregada era de verdade, porém sem pólvora. Após a realização desta cena, o assistente do armeiro limpou a arma para retirar as cápsulas, mas acabou derrubando um dos projéteis no cano. A arma foi carregada com festim (que normalmente tem duas ou três vezes mais pólvora do que um projétil normal, para fazer um barulho alto). Lee entrou no set com um saco de supermercado contendo uma bolsa explosiva de sangue artificial. O projétil que estava preso no cano foi involuntariamente disparado em Lee, atravessando o saco que ele trazia, causando perfurações em seus órgãos internos e partindo sua coluna vertebral, causando sua morte por hemorragia interna. Mesmo com a desesperada tentativa de uma cirurgia de seis horas para retirar a bala. Houve rumores de que os negativos com a filmagem de sua morte teriam sido destruídos sem que nunca fossem revelados. No entanto, segundo fontes extra-oficiais, a trágica cena foi incluída na edição final do filme.

A Profecia


Várias histórias estranhas aconteceram durante a gravação do filme A Profecia, como o fato de os cachorros adestrados terem se virado contra seus treinadores. Mas a pior, sem dúvida, ocorreu com o técnico de efeitos especiais que criou uma das cenas pesadas do filme: uma decapitação em câmera lenta. Durante uma viagem ele e sua namorada sofreram um acidente. O técnico sobreviveu, mas a sua namorada morreu de maneira semelhante à cena do filme, e com um toque macabro: ao lado de uma placa que indicava: "Próxima cidade: 66,6 km - Ommen" (detalhe: o título original do filme é The Omen).

Além disso, o filho do ator Gregory Peck , que fez o pai do Anticristo no filme, cometeu suicídio logo após o pai aceitar o papel. 

Psicose


Em uma coincidência mórbida, Myra Jones, a dublê de corpo de Janet Leigh, que fez cerca de metade da cena do chuveiro, foi assassinada por esfaqueamento 28 anos depois de filmar Psicose. Foi usado o som de um fruto (melão) sendo esfaqueado para dar mais realidade à cena do chuveiro.

O bebê de Rosemary


Filme que disputa com “O Exorcista” e “O Iluminado” a posição de melhor filme de terror da história do cinema, a obra de Polanski traz consigo uma tragédia. A mulher do diretor, a atriz Sharon Tate, e mais quatro conhecidos foram assassinados a facadas por uma seita satânica, a família Manson, um ano após o lançamento do filme. Tate estava grávida. Claro que isso abalou Polanski, ainda mais que o diretor contratou um grupo satanistas de verdade para a cena em que Mia Farrow é estuprada pelo demônio. Além disso, o compositor do filme morreu de um coágulo no cérebro um ano após realizar o filme, o produtor William Castle sofreu uma falência renal e John Lennon foi assassinado na frente do edifício em que se passa a trama da história.

O Exorcista 


O filme não só assustava por ser baseado em uma história real, como também divulgava em jornais e revistas que nove pessoas envolvidas no filme morreram de forma "estranha". Outros fatos que atingiram os sets foram: um misterioso incêndio, barulhos sinistros enquanto as cenas da menina possuída eram filmadas e o assassinato de um dos seguranças do elenco enquanto trabalhava. Além disso, o diretor do filme costumava levar uma arma e atirar durante as gravações para assustar de verdade os atores. No filme de estréia da saga, o ator Jack MacGowran é o primeiro a morrer na história, despencando de uma tenebrosa escadaria. Uma semana após terminar de gravar MacGowran morreu mesmo. Dizem que vítima de pneumonia.

Poltergeist


Poltergeist, de Steven Spielberg, colecionou acidentes fatais, assassinatos e mortes misteriosas em seu elenco. Logo após gravar o filme original, Dominique Dunne, que interpretou a adolescente Dana Freeling no longa de espíritos, foi estrangulada pelo namorado e morreu. 


Julian Beck, o assustador reverendo Kane de Poltergeist II, faleceu de um câncer enquanto filmava. Para o ator, a doença já não o assolava mais há dezoito meses.


A mais estranha das mortes, aconteceu mesmo com Heather O'Rourke, a menina que protagonizou os três filmes da série. Durante as filmagens de "Poltergeist III" (1988), ela teve alguns sintomas de gripe, e em seguida seus pés e pernas se incharam. Levada ao Hospital Kaiser, os médicos diagnosticaram que ela  estava apenas com gripe, mas quando ela insistiu que não estava bem, a diagnosticaram com a Doença de Crohn, uma inflamação crônica do intestino. Na noite de 31 de janeiro de 1988, ela piorou e ficou incapaz de comer o jantar, sendo que em seguida começou a vomitar. Nesse momento seus pais pensaram que era apenas um retorno da gripe.

Na manhã seguinte, ela ainda era incapaz de comer, e seus pais perceberam que suas mãos estavam frias e azuis. Eles estavam se preparando para levá-la ao hospital quando Heather desmaiou no chão da cozinha.
Os paramédicos foram chamados, e ela foi levada imediatamente para o hospital, mas durante o transporte, ela sofreu uma parada cardíaca. Heather morreu na mesa de cirurgia do Hospital Infantil San Diego em Los Angeles com 12 anos de idade.

O resultado dos exames indicaram que ela faleceu devido à estenose congênita intestinal (obstrução intestinal), o que a levou à um choque séptico e infecção generalizada. Suas últimas palavras foram: "Eu te amo", falou a mãe.

Como se não bastasse tudo isso, descobriu-se que a casa-cenário do filme era como a casa da ficção, construída sobre um velho cemitério de índios.

O Mágico de Oz


Como um musical sobre uma menina e seu cachorro, acompanhados por três seres distintos e mágicos, pode ter causado polêmica? Simples: num quadro da cena em que Dorothy, o Espantalho e o Homem de Lata caminham saltitantes pela estrada de tijolos amarelos, um vulto preto aparece entre as árvores. (antes que alguém pergunte "porque não postou a foto?", eu realmente não achei, nem o filme pra tirar um frame) Algumas pessoas alegam que um ator que interpretava um dos anões Munchkin se suicidou em plena gravação. Outras alegam que, já que muitos animais de verdade foram usados na produção do longa, um avestruz estava em cena e abrindo suas assas. Mas a verdade é que ninguém sabe exatamente o que é.

No Limite da Realidade


A morte mais trágica foi, sem dúvida, a do ator Vic Morrow, em pleno set de filmagem, em uma cena de fazer inveja aos grandes filmes de terror. O filme era uma homenagem de Steven Spielberg  (o produtor) à série de suspense Além da Imaginação, que fez muito sucesso na televisão entre 1959 e 1964. Morrow interpretava um militar que, em uma cena de guerra, resgatava duas crianças (Myca Dinh Le, 7 anos e Renee Shin-Yi Chen, 6 anos) e as levava para um helicóptero. Tudo ia muito bem até que o helicóptero ficou fora de controle e decapitou o ator e uma das crianças. A outra escapou das hélices, mas foi esmagada pelo helicóptero. Os 6 tripulantes do “helicóptero assassino” sofreram ferimentos leves. As filmagens foram suspensas, o diretor John Landis e Spielberg foram processados, houve mudança nas leis trabalhistas para atores mirins, mas o filme foi lançado - sem a fatídica cena e sem as duas crianças, claro.

Fontes:

5 comentários:

  1. Muito bom Darth! Adorei o post :D
    O Corvo é um dos meus filmes favoritos. Acho que eu tinha uns 13 ou 14 anos quando assisti a primeira vez. *0*
    MUITO BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lady. :D Muito bom mesmo(o filme,não o post,até porque não sou de me gabar-q), é um dos meus favoritos também, tava assistindo hoje e lembrei do fato trágico. :l Rendeu um bom post. :P

      Excluir
  2. Gostei muito, mas infelizmente não vi a maioria dos filmes aí. Sempre fui louca pra ver O bebê de Rosemary e O Corvo, mas também nunca vi. Logo logo vejo, e pretendo prestar atenção na temática principal de cada filme - isso influencia a 'energia' do set de filmagem, com toda certeza. Parabéns, adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana. :D Que pena. :/ Assista que vale a pena! O bebê de Rosemary achei meio chato de início (porque é meio parado), mas depois fica bom se prestar atenção. O Corvo é ótimo. :D Energia negativa everywhere.-q

      Excluir
  3. Excelente post! parabéns. Me sinto apenas envergonhado de não ter assistido todos, preciso dedicar um pouco mais do meu tempo para essas obras de arte.

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS