O Dullahan

Dependendo do dialecto da pessoa, pode ser pronunciado como "DOO-la-hahn" ou "DUH-la-hahn", mas esta é uma criatura aterradora, não importa como você faria. É, em suma, a própria Morte. Permitido falar apenas uma vez em cada viagem que se compromete, o Dullahan só pode chamar o nome da pessoa cuja morte procura, extraindo sua própria alma na mera enunciação.

Se formássemos um mapa de "Avistamento de Fadas" em toda a Irlanda, o Dullahan teria uma enxurrada de avistamentos nos condados de Sligo e Down, mas sua lenda é bem conhecida em toda a ilha. Em noites particularmente escuras e sem nuvens, sua figura podia ser vista atravessando o campo irlandês rapidamente, com um chicote feito de espinhas humanas, em cima de um enorme cavalo preto, com faíscas e chamas disparando nas narinas do corcel infernal.


No entanto, o tempo e a geografia variaram a forma do Dullahan. Em algumas partes do país, esta fada conduzia uma enorme carroça negra, conhecida como "coider bodhar" (irlandês, que significa carroça"surda" ou "silenciosa"). Puxada por seis cavalos negros, e viajando a uma velocidade tão extraordinária, muitas vezes os arbustos ao longo da estrada pegavam fogo.