quarta-feira, 3 de junho de 2015

10 contos pertubadores de Doppelgangers

Para saber mais sobre o que são Doppelgangers, clique aqui

10) Johann Wolfgang von Goethe


10

Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832) foi um escritor, poeta e político alemão. O célebre autor que desempenhou um grande papel na formação da literatura, as suas obras foram amplamente lidas e respeitadas.

Um dia Goethe estava deprimido e andava em uma trilha após sair com uma garota chamada Frederika. De repente, ele viu uma pessoa misteriosa andando na direção dele. A pessoa no qual Goethe disse que viu com um  "olho da mente" em vez de seus olhos reais, foi claramente o próprio Goethe, embora ele estava vestindo roupas diferentes. A figura logo desapareceu, e Goethe (que achou a sua aparência estranhamente reconfortante) logo esqueceu tudo sobre ele.

Oito anos depois, ele estava andando na mesma trilha em direção oposta (para ver Frederika novamente). E foi quando ele percebeu que ele estava usando as mesmas roupas exatas de seu sósia anos atrás.

Este não foi o único doppelganger no qual Goethe viu. Outra vez, ele viu seu amigo Friedrich andando na rua, vestindo o próprio roupão de Goethe. Intrigado, Goethe foi para casa... apenas para descobrir Friedrich lá, vestindo o mesmo roupão em que Goethe tinha visto na aparição. Seu amigo tinha sido surpreendido pela chuva e pegado emprestado o vestido enquanto suas roupas secavam.

9) Catarina, a Grande


9

Catarina, a Grande, a poderosa imperatriz da Rússia no séc. XVIII, era uma figura poderosa e perigosa. Ela não era intimidada por pequenas coisas, tipo ver sua doppelganger sobre seu trono.

É dito que em uma noite, Catarina estava deitada em sua cama quando servos preocupados disseram-lhe que tinham acabado de vê-la entrar na sala do trono. Quando Catarina saiu para investigar, ela encontrou sua sósia sentada calmamente no trono. Catarina ordenou imediatamente que seus sentinelas atirassem no ser

As histórias não contam se as balas tiveram efeito sobre a Imperatriz espectral. No entanto, a própria Catarina morreu logo depois de um AVC.

8) Percy Bysshe Shelley


8

Percy Bysshe Shelley era um poeta brilhante, embora ele seja lembrado principalmente como o marido de Mary Shelley (autora de Frankenstein). Apesar de se supor que Maria, a escritora de terror, teria sido a única a ver fantasmas e monstros, foi na verdade Percy que testemunhou doppelgangers.

Pouco antes de Percy se afogar em um acidente de barco em 1812, ele confessou a Maria que ele viu seu doppelganger várias vezes. Esses encontros incluíram uma experiência particularmente assustadora onde ele caminhou para um terraço, apenas para ser saudado por seu doppelganger que lhe perguntou: "Quanto tempo você quer está contente?"

Estranhamente, o doppelganger de Percy também foi testemunhado por sua amiga Jane Williams, que o viu passar pela janela (em uma rota em que o verdadeiro Percy caminhava) para um beco sem saída, mas nunca retornou. O verdadeiro Percy não estava perto do local.

7) Sir Frederick Carne Rasch


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Em 1906, o membro do Parlamento britânico Sir Gilbert Parker estava participando de um debate quando avistou Sir Frederick Carne Rasch, um colega de Parlamento, sentando-se nas proximidades. Isso o surpreendeu muito, já que o Sir Frederick estava gravemente doente na época. Ainda assim, ele cumprimentou educadamente Sir Frederick e lhe disse: "Eu espero que você esteja se sentindo melhor." Carne Rasch não reagiu de forma alguma. Ele apenas ficou lá com uma expressão sombria no rosto.

Quando Sir Gilbert logo olhou para o amigo novamente, o assento estava completamente vazio. Transtornado, ele procurou Carne Rasch no lobby, apenas para descobrir que ninguém o tinha visto passar. Quando ele discutiu o caso com os colegas parlamentares, ele descubriu que os outros tinham visto Carne Rasch também.

Quando o verdadeiro Carne Rasch (que tinha estado doente na cama o tempo todo) descobriu sobre o incidente, ficou bastante surpreso. Já que ele realmente queria fazer parte do debate, para ele, fazia sentido que seu espírito tinha furtivamente entrado para da uma espiada. Sua família, no entanto, estava aterrorizada e temia que o doppelganger fosse um mau sinal.

De uma certa maneira, eles estavam certos: Por algum tempo, Carne Rasch foi incomodado pelos outros membros do Parlamento, que o cutucavam para se certificarem de que ele era de carne e osso. No final, ele teve que escrever uma carta maciçamente sarcástica para um jornal local, pedindo desculpas já que ele não tinha o bom senso de morrer no momento do avistamento doppelganger e prometendo se comportar melhor na próxima vez

6) Rainha Elizabeth I

6

Rainha Elizabeth I da Inglaterra (1558-1603) foi a última Tudor á governar o país. Amplamente reconhecida como um monarca carismática, sangue-frio, experiente. Ela era o tipo de pessoa em que se não se esperaria se envolver com o paranormal

O que torna tudo ainda mais assustador foi quando ela alegou que ela tinha testemunhado seu doppelganger. De acordo com a Rainha, a Elizabeth espectral estava deitada imóvel na cama, quase como um cadáver exposto. A experiência foi particularmente assustadora, porque tais aparições são ditas serem um certo sinal de morte. Ainda assim, seria fácil de ignorar tal acontecimento e culpar um glitch temporário na mente de uma idosa, governante estressada... se não fosse pelo fato de que Elizabeth morreu logo depois de ver tal ser.

5) Maria de Jesus de Agreda


5

.Embora doppelgangers são geralmente vistos como algo sinistro, é dito que às vezes uma pessoa não só é capaz de controlá-los, mas de usá-los como uma espécie de segundo corpo que pode "bilocate" a outros lugares no mesmo instante.

Bilocate= Ter presença em dois lugares ao mesmo tempo.

No século 17, exploradores e missionários para o Novo Mundo ficaram surpresos ao descobrir que muitas das tribos no Novo México já foram convertidas ao catolicismo. Quando questionados, os homens das tribos disseram que tinham sido convertidos por uma misteriosa mulher em azul, que lhes havia ensinado e até mesmo lhes dado um número de crucifixos e outros itens de culto.

Após uma investigação cuidadosa, alguns sacerdotes finalmente traçaram o fenômeno a Maria de Agreda, uma jovem, vestida de azul e freira espanhola. Ela alegou ter ensinado o cristianismo para os índios por meio de "bilocação" no outro lado do oceano. Maria nunca tinha deixado seu convento e só sabia que o lugar que havia ido era "uma terra selvagem", mas a história dela foi suficiente para convencer os sacerdotes.

Inicialmente, a Inquisição ficou extremamente desconfiada de Maria, mas eles decidiram absolver ela das acusações de feitiçaria (possivelmente porque sua história era muito boa para ser disperdiçada). Seu poder foi declarado ser de origem divina. Ela se tornou uma celebridade internacional, o líder do seu convento, e um autor de livros que contava como ela tinha adquirido seus poderes. No entanto, mais tarde na vida, ela mudou a sua história várias vezes. Às vezes, ela alegava que foi pressionada a dizer que ela poderia fazer uma cópia espiritual para outro continente; às vezes ela dizia que era verdade,

4)  Abraham Lincoln


4

Abraham Lincoln era conhecido como "Honest Abe" (Abe honesto), e era muito aberto sobre o seu interesse no paranormal... pelo menos em conversas particulares. De acordo com o próprio homem, ele também já presenciou algumas atividades paranormais. Na noite de sua primeira eleição, ele tirou um momento para descansar no sofá à noite. Enquanto estava deitado lá, ele olhou para um espelho e viu seu próprio rosto, com duas faces.


Um segundo Lincoln, pálido e fantasmagórico, estava olhando para ele pelo espelho, ao lado de seu próprio rosto. Assustado, ele se levantou do sofá e o doppelganger desapareceu. Ele sentou-se mais e o ser reapareceu.

Lincoln estava assustado, mas sua esposa Mary estava totalmente apavorada. Ela estava convencida de que o doppelganger era um sinal de má notícia de que Lincoln seria reeleito em um segundo mandato (possivelmente porque dois Lincolns eram iguais a dois mandatos), mas não iria sobreviver (porque o segundo Lincoln parecia mortal).

Lincoln passou a repetir a experiência sofá de vez em quando. Ele conseguiu vislumbrar o doppelganger mais uma vez, mas depois parou de aparecer. Talvez porque ele já tinha entregue a sua mensagem.

3) George Tryon

3

22 de junho de 1893 não foi um bom dia para o vice-almirante George Tryon. Ele estava comandando duas colunas de navios ao largo da costa da Síria, quando ele deu uma ordem para as colunas virassem em direção uma a outra. Essa tentativa de uma manobra naval acabou por ser um erro amador, já que os primeiros navios colidiram um com o outro, e um deles, no qual Tryon estava afundou como uma pedra. Tryon morreu sabendo que ele tinha acabado de condenar 357 homens. Suas últimas palavras foram, "É completamente minha culpa."

Ao mesmo tempo, a esposa de Tryon estava fazendo uma grande festa para seus amigos em sua casa em Londres. De repente, para surpresa dos convidados, Tryon apareceu na festa. Silenciosamente, ele desceu uma escada, solenemente passou pela sala de desenho, e abriu a porta, como fizesse para sair... e de repente ele desapareceu.

Ele estava vestido com uniforme completo,

Existem alguns furos na história. Por exemplo, alguns dizem que Lady Tryon estava ocupada com os hóspedes e nunca viu o doppelganger, enquanto outros afirmam que ela foi um dos que avistaram. Ainda assim, o conto traz estranha semelhança com contos do mar velhos de "fetch" um marinheiro (outro nome para um doppelganger) alertando sua família após a sua morte.

2) Guy de Maussapant

98t/32/huty/12661/06

Escritor francês Guy de Maupassant é conhecido para o que seja, talvez, a experiência mais íntima com doppelganger. Até o fim de sua vida, ele se diz ter interagido regularmente com seu doppelganger. Este "gêmeo" estranho não só falava com ele, mas, na verdade, sentava-se e começava a contar uma pequena história para ele. Sim, Maupassant alegou que uma das suas últimas histórias foi literalmente escrita pelo seu doppelganger.

A história do espírito supostamente ditada para Maupassant foi "O Horla" (The Horla), um conto inquietante de um homem cuja sanidade é lentamente consumida por um espírito maligno que ele usa como um hospedeiro., A saúde mental de Maupassant começou a se deteriorar logo depois de terminá-lo.

Em outra versão dos acontecimentos, o doppelganger não ditou a história, já que ele desapareceu quando Maupassant assustado chamou seu empregado. No entanto, a aparição voltou alguns meses mais tarde. Ele entrou no quarto do escritor, olhando para ele com uma expressão triste. Em seguida, ele se sentou e colocou seu rosto em suas mãos, como se estivesse em desespero. Convencido de que o doppelganger havia trazido notícia desastrosa, a vida de Maupassant foi por água abaixo depois de tal encontro. Ele morreu em um asilo de loucos, um ano depois.

1) Emilie Sagee

doppelganger feature

Sagée trabalhou em escola apenas de meninas. Ela era uma professora muito boa, mas por algum motivo ela continuou trocando de emprego. Em 16 anos, ela havia trocado 19 vezes.

Em 1845, a escola descobriu o motivo.

Sagée foi supostamente o centro de alguma atividade doppelganger muito estranha. Sua irmã gêmea espectral foi vista pela primeira vez durante uma aula, com 13 estudantes que testemunharam o ser de pé ao lado de Sagée enquanto imitava seus movimentos. Em seguida, ele estava atrás dela enquanto ela comia, imitando seus movimentos. Sagée estava completamente alheia da aparição, apesar do fato de que todo mundo podia ver claramente. No entanto, ela se tornava estranhamente atordoada e fraca durante os tempos em que o doppelganger se manifestava, e o espectro era visto frequentemente fazendo as coisas em que Sagée dizia que iria fazer mais tarde na qual estava pensando, o que sugere que ela podia ter algum controle inconsciente sobre ele.

Logo, o doppelganger se aventurou além das imediações de Sagée. Na primeira, ele apareceu para uma sala de aula cheia de alunos, sentado calmamente na cadeira do professor enquanto Sagée estava fora, trabalhando no jardim. As poucas pessoas que ousaram se aproximar do doppelganger descobriram que podiam passar por ele, mas ele tinha uma textura que os lembrava de tecido grosso.

O tempo passou e a aparição tornou-se um elemento permanente na vida da escola, assustando as pessoas. Os pais preocupados das meninas começaram a tirar suas filhas da escola. Embora Sagée era um exemplo de empregada em todas os serviços, a diretora não teve opção a não ser demiti-la.

Cês perceberam que adoro uma lista, né? Semana que vem post incrível para vocês pessoas.

FonteListverse


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS