quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Sopa de Feto

Isso mesmo caro leitor! Você não leu errado, o post de hoje se trata de um e-mail polêmico que rolou na internet por um bom tempo e que fala de uma sopa de feto feita na China, segundo eles “uma iguaria caríssima e exclusiva”. Bom, ninguém sabe afirmar se é real ou fake, mas como não duvido da criatividade doentia do ser humano:  Acredito sim, que seja verdade.

O aborto é muito comum na China, e incentivado pelo governo, para fins de controle populacional, visto que lá existem quase 2 BILHÕES de habitantes. Algumas famílias acabam vendendo seus fetos de 6 a 8 meses de gestação para laboratórios ou restaurantes.

Dizem que um repórter chinês resolveu denunciar o problema e descobriu um restaurante que havia acabado de receber uma "encomenda" nova, e conseguiu fotografar. Chocado revelou as fotos na internet...

OBS: Os Impressionáveis que me perdoem: Imagens FORTES!


Após adquirir o feto no mercado negro, o chef inicia os trabalhos limpando as gorduras e películas aderidas na carne.


O feto escolhido quase sempre é de menina, pois as meninas na China, sobretudo nos lugarejos mais pobres não são bem recebidas pela família. Isso explica o numero gigantesco de crianças do sexo feminino que são abandonadas em todo o país. Graças ao avanço da tecnologia, as mulheres chinesas estão descobrindo cada vez mais cedo se estão grávidas de crianças do sexo feminino. Isso resulta num numero assustador de procedimentos abortivos diversos. Não tardou para que compradores especializados em “carnes nobres” descobrissem no comércio dos fetos abortados um filão. Os chineses começaram a acreditar que como o feto humano contém um grande numero de células tronco, o consumo dessa carne humana traria grandes benefícios para a saúde. Os rumores são de pessoas se curando do câncer a homens impotentes que juram ter adquirido grande vitalidade e potência sexual.  Entretanto, para o melhor aproveitamento, o feto precisa ter uma idade específica. O procedimento de remoção do feto também deve ser feito com cuidado afim de não danificar a preciosa carne.

Após a triagem, o feto escolhido é misturado a ervas raras e aromáticas, além de temperos especiais, parte de uma receita secreta, que visam maximizar a energia gerada pela ingestão do neném. Carne de frango também é adicionado ao prato, para dar volume, já que o feto é muito caro e tem pouca carne. Além disso, ninguém deseja que o comensal pague caro e vá com fome para casa.


O feto é bem lavado com uma bebida alcoólica que lembra saquê. Ele fica marinando na mistura de saquê, ervas e temperos por algumas horas, para entranhar melhor o sabor.


Após esta etapa, o feto recebe uma rápida fervura e é retirado da água para a remoção do cordão umbilical, que também é comido.


Em variações desse prato, o codão umbilical surge como elemento decorativo, além da placenta, que também consta como ingrediente em algumas receitas.


O neném, a placenta, o cordão umbilical, e os pedaços de frango são então cozidos em momentos separados para que a textura deles fique bastante evidente ao paladar do comensal.


Ao fim da preparação, a sopa de feto está pronta. É importante que o neném não cozinhe demais, pois se ele desmanchar o prato perde muito do seu valor. Os comensais desejam ver claramente o bebê, com o qual costumam até brincar antes de devorá-lo.


Em algumas receitas, o neném é frito em óleo muito quente por um tempo curto, de modo que ele fique tostadinho por fora e tenro por dentro.

O e-mail que circulou na net é esse:

"A incrível história da sopa de feto.
  
Eu já havia recebido uma ou outra imagem dessas há tipo uns dois anos, num desses e-mails do conhecido do conhecido que chegam na nossa caixa de entrada e que a gente nem dá atenção de tanto receber spam. Achei de mau gosto. Falava de uma certa sopa de feto, que moradores do Sul da China, provavelmente Guangdong e Taiwan (os caras por lá comem de tudo, eu sei, mas por favor...), tomavam para aumentar a potência sexual. Não dei a mínima e achei que era totalmente lenda urbana e que as fotos eram armação. É aquela coisa de comunista comendo criancinha, pensei.

E qual não foi a minha supresa quando, há coisa de uns meses, me deparei com o blog do estudante Yu Miao, amigo de um jornalista chinês (aqui, mas tem que se registrar), que decidiu ir até a cidade de Foshan, em Guangdong, verificar até que ponto essa história era verdade. Pois o cara viajou até a cidade e conversou com moradores locais, que disseram que não apenas a história é verdade, como muita gente (na região e em Taiwan) toma a sopa de feto numa espécie de ritual macabro, escondidos da polícia.

O jornalista conversou com um sujeito de 62 anos (ao lado de uma garota de 19), me parece que um pequeno empresário taiwanês, que afirma tomar regularmente a sopa, fácil de fazer, segundo ele, porque o aborto é um procedimento usual na China. Algumas mulheres chegam a vender o feto, que deve ter até seis meses. A sopa é feita com ervas da medicina tradicional chinesa que, acredita-se, aumentam a potência sexual, tipo bajitian, dangshen, o conhecido chinese wolfberry, entre outras mais populares, como gengibre. E leva outras carnes também, como galinha e porco.

 Em Foshan, ele foi até o restaurante (de fachada tipo cozinha regional), cujo dono, o senhor Li, disse que não tinha costela (a senha para quem quer a tal da sopa) naquele momento. Depois, aos sussurros, avisou que conhecia uma casal de migrantes cuja mulher estava no oitavo mês de gravidez. Como o casal já tinha duas filhas, eles planejavam vender o feto para um laboratório ou para o restaurante, de modo que pudessem pagar pelo aborto e evitar a multa imposta pelo governo chinês para quem burla a política do filho único. A sopa, disse o tal senhor Li, custa 3.500 yuans (US$ 515).

O jornalista passou a semana entrevistando moradores do local e, ainda que poucos tivessem sequer visto a tal da sopa, praticamente todos sabiam que ela existia e algumas pessoas a tomavam. Quando o jornalista estava para deixar a cidade, o tal microempresário falou com ele que uma "mercadoria nova" havia chegado e vários conhecidos estavam prontos para experimentá-la. Na mesa, ele descobriu estarrecido que os fetos custam entre 300 yuans e 500 yuans.

No post, o jornalista disse que visitou a cozinha e, com base no que viu, pode atestar que as imagens divulgadas na internet (de outro momento de preparo da sopa) são verdadeiras. O post provocou uma enxurrada de comentários indignados de chineses horrorizados com a tal sopa de feto macabra. Os que acrditam na história culpam a política do filho único e a forte superstição do povo chinês pela lamentável prática.

Nunca li nada sobre isso na imprensa estatal chinesa e quem me avisou do post e me mandou as imagens foi meu tradutor, dizendo que a história estava repercutindo horrores entre os estudantes da sua universidade." 

Não consegue acreditar? Então vamos nos ater a claros elementos que nos dão pistas sobre a índole de alguns chineses (Não generalizando).

1- Alguns chineses comem cachorro.

Para um ocidental, isso soa como uma aberração, já que vemos os cães como animais de companhia e estimação (Para mim é HORRÍVEL de qualquer jeito, seja qual animal for! Carne é carne e a dor é a mesma! Sim, sou vegetariana. u.u). Mas lá nem sempre foi assim. E isso ocorre em lugarejos distantes. E esses lugarejos estão espalhados por toda a China. Aliás, não só pela china. Vários países orientais se alimentam de carne de cachorro. Eles comem cachorro, rato, morcego e tudo mais. Até aí, do ponto de vista de que somos também animais, é até compreensível. O problema é que eles acreditam que a dor melhora o sabor da carne. E isso abre a porta para toda sorte de crueldade que faz filme enlatado de terror parecer a “Santa Missa em seu lar”. 

2- Na preparação do cachorro, eles acreditam que filhotes tem uma carne mais macia.

3- Como a crença popular é que a dor faz o prato ficar mais saboroso, por conta disso, costumam arrancar a pele do cachorro com ele agonizando, ainda vivo e pendurado num gancho.

4- As pessoas na China gostam de comer a comida fresca. Quando eu digo comida “fresca” no padrão chinês digo uma comida que se mexe no seu prato. O sangue ainda escorrendo do animal a pouquissimo tempo abatido. Duvida?

5- Os chineses não medem esforços para buscar virilidade. Por conta disso eles comem toda sorte de vermes, insetos, aracnídeos, cobras, bile de urso, pênis de jumento, baleia, tubarão, golfinho, cavalo e tudo mais que se mover, voar, nadar e rastejar. Se duvidar até você no mercado negro de carne Humana! Acho melhor você pensar em outro país para visitar.

6- Os chineses acreditam muito na sua “farmacologia tradicional”. Durante milênios os chineses estiveram na crista da onda em termos medicinais. Eles conceberam conceitos avançados que só hoje vão sendo compreendidos e aceitos pela ciência tradicional, como a Acupuntura. Eles arrancam chifres de rinocerontes para "curar" dor de cabeça. ¬¬

Finalizo o post com essa imagem:


Não tenho informações sobre essa foto que mostra fetos humanos cozinhando num panelão. Ela é possivelmente uma foto do “ponto de venda” de fetos para serem usado  na culinária bizarra. Se você olhar com atenção, verá inclusive uma tag hospitalar no pulso da criança, indicação que o mercado negro está mais ATIVO do que se imagina....

Por: Gabriel FCP e John Buda

Fontes: 
http://www.mundogump.com.br/
http://pontodapenumbra.blogspot.com.br/
http://averdadequeamidianaomostra.blogspot.com.br/

10 comentários:

  1. já tinha ouvido falar disso na deep web, um cara até tinha me mandado o link mas faltou coragem =/ ainda bem que não vi, se só aqui ja me fez perder a vontade de comer por um mes imagina la! = /

    ResponderExcluir
  2. Sem palavras aqui...
    Gente, se não quer o bebê doa, vende, trafica, mas não aborta pô! Ainda mais pra canibais comerem!
    PQP, até eu cuidava dos bichinhos pra eles não sofrerem assim (sim, e tenho 13 anos U.U).
    ODEIO O SER HUMANO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não sou totalmente contra o aborto, na verdade não tenho uma opnião fixa, mas lembra do post das bonecas sexuais humanas? o trafico, e as veses até a doação pode acabar assim, nem sempre o sistema é seguro...

      Excluir
  3. isso ja vem bem de antes da internet ser essa net de hoje em dia , lembro disso no ano de 2001 (podem me chamar de velho) um colega de trabalho evangelico me mostrou um jornal de igreja com as fotos e a historia e me disse "é o fim dos tempos irmão" kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino esse seu colega hoje em dia! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Tadinho... Se naquela época já era "fim dos tempos" imagina agora O.o

      Excluir
  4. Que nojo,das mães,da sopa,de quem faz e de quem come. '-' Não me impressiono com mais nada. Não sei o que mais me revolta, isso ou as bonecas sexuais humanas. Alguns chineses tem que se dar conta que eles não estão mais em guerra, que eles não precisam mais comer tudo que veem pela frente. Daqui um dia eles vão estar comendo partes de si mesmos.

    ResponderExcluir
  5. vindo da china nada me surpreende mais !!! da maneira que matam animais friamente e cruelmente tudo é possível vindo desta gente ...

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS