Mídia Perdida- Christine Chubbuck (+16)

Nova série do blog! Traremos a vocês posts envolvendo mídias perdidas com caráter sombrio, macabro, mórbido. Abriremos a série falando da Christine Chubbuck, um dos casos mais famosos dessas mídias perdidas.

Vídeo da morte de Christine Chubbuck (gravado em 1974)

Christine Chubbuck foi uma jornalista da Flórida que trabalhou com WTOG e WXLT e ganhou notoriedade depois de se tornar a primeira pessoa a cometer suicídio ao vivo na televisão. O incidente causou choque em todo o país e deixou muitos se perguntando o quão profunda foi sua luta contra a depressão.

Panaroma Geral

Chubbuck nasceu em 24 de agosto de 1944 em Hudson, Ohio, filha de Margaretha D. "Peg" e George Fairbanks Chubbuck, ela também tem dois irmãos, Greg e Tim. Ela frequentou a Laurel School for Girls em um subúrbio de Cleveland conhecido como Shaker Heights. Durante seus anos na Laurel, ela brincando, formou um "Dateless Wonder Club" com outras garotas "rejeitadas" que não tinham encontros (o que viria a se tornar uma das principais causas de sua depressão levando à sua morte) no sábado à noite.

Uma foto de Christine Chubbuck

Chubbuck frequentou a Miami University em Ohio por um ano antes de frequentar o Endicott College em Massachusetts e se formar em radiodifusão na Boston University em 1965. Embora seus pais fossem divorciados, Chubbuck tinha um relacionamento próximo com sua mãe e irmão Greg, e passou os verões em uma casa de família vários anos antes de sua morte em Siesta Key. Ela teve dois namorados, um, na adolescência, que morreu em um acidente de carro, e outro mais tarde, que teve que terminar com ela porque seu pai não aprovava que ela namorasse um judeu.

Chubbuck lutou contra a depressão e tendências suicidas durante a maior parte de sua vida e já havia tentado uma overdose de drogas em 1970. Sua mãe intencionalmente não contou à gerência da WXLT sobre isso por medo de não ser contratada. A principal causa disso era sua incapacidade de ter um relacionamento romântico, e ela frequentemente lamentava com colegas de trabalho que seu 30.º aniversário estava chegando e que ela ainda era virgem e mal saiu para namorar.

Ela aparentemente tinha uma queda pelo colega de trabalho George Peter Ryan, mas ele a rejeitou porque estava saindo com a repórter de esportes Andrea Kirby. Chubbuck era próximo a ela, mas Kirby havia conseguido um novo emprego em Baltimore, o que só contribuiu para a depressão de Chubbuck. Ela sempre foi descrita como legal, mas também extremamente auto-depreciativa e se recusava a aceitar elogios.

Um ano antes de sua morte, ela fez uma operação para remover o ovário direito e foi informada de que, se ela não concebesse dentro de alguns anos, ela nunca seria capaz. Uma semana antes do suicídio, ela disse ao editor do noticiário noturno Rob Smith que havia comprado uma arma e brincou algo do tipo "Não seria selvagem se eu atirasse em mim no ar?" Smith rapidamente mudou de assunto e simplesmente pensou ser uma tentativa de humor negro, sem saber o que estava por vir.

O Suicídio

Uma imagem dela publicada em jornais descrevendo o evento.

Na manhã de 15 de julho de 1974, Chubbuck confundiu colegas de trabalho, alegando que ela tinha que ler uma notícia para abrir o Suncoast Digest, algo que ela nunca fez antes. O convidado daquela manhã esperou do outro lado do estúdio enquanto Chubbuck se sentava à mesa do apresentador do noticiário, que estava visivelmente mais alegre do que o normal. Durante os primeiros oito minutos de seu programa, Chubbuck cobriu três notícias nacionais e, em seguida, um tiroteio do dia anterior em um restaurante local, Beef & Bottle, no aeroporto de Sarasota-Bradenton.

O rolo de filme da filmagem do restaurante travou e não funcionou, então Chubbuck deu de ombros e disse para as câmeras: "Seguindo a política do Canal 40 de trazer a vocês o mais recente "sangue e tripas" e em cores, vocês irão testemunhar em primeira mão- uma tentativa de suicídio. " Ela sacou o revólver Smith & Wesson modelo 36 calibre 38 e deu um tiro atrás da orelha direita. Chubbuck caiu para a frente com violência e o diretor técnico cortou a transmissão rapidamente para o preto.

A estação rapidamente veiculou um anúncio padrão de serviço público e, em seguida, um filme. Alguns telespectadores ligaram para a polícia, enquanto outros ligaram para a emissora para saber se o tiro foi encenado.

Após o tiro, o diretor de notícias Mike Simmons descobriu que as notícias em que Chubbuck estava lendo em seu noticiário continham um roteiro completo de seu programa, incluindo não apenas o tiro, mas também um relato em terceira pessoa para ser lido por qualquer membro da equipe transmitido após o incidente. Ele disse que seu roteiro pedia que sua condição fosse listada como "crítica".

Ela escreveu algo como "A personalidade do noticiário da TV 40, Christine Chubbuck, atirou em si mesma em uma transmissão ao vivo esta manhã em um programa de entrevistas do Canal 40. Ela foi levada às pressas para o Sarasota Memorial Hospital, onde permanece em estado crítico". Quatorze horas depois, ela faleceu. Por um tempo, o WXLT exibiu reprises da série de TV Gentle Ben no lugar do Suncoast Digest.

As imagens

Em 31 de janeiro de 2017, um vídeo do YouTube agora excluído intitulado "Freaky 5 - Lost Footage" foi carregado pelo usuário NationSquid, apresentando cinco partes perturbadoras de mídia perdida. O incidente é a última parte do vídeo, e é acompanhado por um curto "clipe" do suicídio, que já foi republicado por muitos outros usuários. Embora fosse inicialmente desconhecido a origem da filmagem, e se era legítima ou não, já se provou que não passa de uma farsa do canal. 

A suposta filmagem foi provada ser falsa em 13 de fevereiro de 2017 pelo colega diretor de notícias Gordon Galbraith. O clipe, contém várias imprecisões, como estar em preto e branco, Christine caindo da cadeira, sua voz não soando nada parecida e que o ângulo (da câmera) está muito longe dela.

Você pode assistir à farsa, clicando aqui! (Apesar de ser falso, pode ser perturbador para um certo público)

No início de 2021, a usuária Ataliste enviou o áudio de seu noticiário antes do trágico evento (cortando pouco antes de ela dizer suas palavras finais em respeito), que foi obtido por um colecionador particular. Como a gravação detalha eventos que aconteceram naquela época, e a voz coincide com a de Christine nos poucos clipes disponíveis dela, há poucas dúvidas sobre sua validade. Atualmente o vídeo está privado

Usuário ReD Sh0ttE enviou ao YouTube um suposto áudio do ocorrido, que pode ser ouvido, clicando aqui. (Mais uma vez, pode ser pertubador para um certo público)

Referência bibliográfica

https://lostmediaarchive.fandom.com/wiki/Christine_Chubbuck_Death_Video_(Recorded_in_1974)

Nenhum comentário:

Postar um comentário