sábado, 4 de junho de 2016

A Montanha do Silêncio (Part. 4)

(Na mesma noite)  

É horrível ter que enterrar um corpo, ainda mais agora que começou a chover, a terra tá virando lama, que droga!

Eu preciso voltar pra cabana se não vou ficar doente, a Ísis tá afundando naquela lama nojenta, eu nunca vou esquecer essa cena.

Agora eu preciso tentar dormir, vai ser meio impossível, mas eu preciso tentar.

Eu não consigo dormir, acho que vou tomar uns calmantes pra tentar relaxar pelo menos.

(As Vozes)

Eu não sei se foram os remédios, mas eu não paro de ouvir a Ísis me chamar, eu não tô aguentando mais isso.

Preciso voltar até a floresta, preciso enterrar o corpo.

Não posso acreditar no que estou vendo, eu tinha enterrado o corpo dela exatamente aqui e agora têm uma árvore enorme no lugar. Que merda é essa?!

Eu só posso estar ficando maluco, ou os remédios fizeram isso comigo.

Acho melhor eu voltar e esperar o dia amanhecer.

Ainda não escrevi nada, meu livro tá indo pelo ralo.

Agora são 06:00 e eu não preguei o olho a noite toda, mesmo assim eu preciso voltar lá de novo e ver o que realmente aconteceu.

Cheguei no mesmo lugar e aquela maldita árvore continua aqui, isso quer dizer que não foi efeito do calmante.

Ou eu estou louco ou realmente algo muito estranho tá rolando aqui.

Acabei de voltar até a cabana e encontrei uma carta perto da mesa, uma carta sem remetente e com a data de 1998.

Mas como essa carta veio parar aqui? Não tenho tempo pra isso.

Eu tô medo, mas preciso ler o que tá escrito aqui, eu preciso de respostas.



(Continua..) 

Autor: Andrey Menezes. (Comente e avalie.) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS