quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A Cobaia

Tempos atrás três cientistas se reuniram para testar como um ser humano reage em situações de isolamento, escassez de água e comida.

Eles então desenvolveram um projeto bastante ousado que consistia em isolar um homem numa casa minuscula com apenas uma sala e um banheiro.

O homem teria que ficar lá até o seu corpo não aguentar mais, eles queriam testar como o corpo humano se adapta em total escassez de água e comida.

Algumas coisas foram entregues ao homem: Um cobertor, uma garrafa de água mineral, uma lata de atum e um abridor de latas.

Durante uma semana o homem não mostrava sinais de fraqueza e ainda lhe restava alguns goles de água.

Na segunda semana ele parecia meio abatido, pálido e sentia um pouco de frio.

A casa foi totalmente trancada e reforçada em caso dele perder o controle e abandonar o projeto.

Na terceira semana ele permaneceu deitado o dia todo, não se moveu em momento algum.

Os cientistas cogitaram a possibilidade de um coma ou um simples desmaio, mas não interviram.

Na quarta semana era possível notar o estado super avançado da desidratação, os cientistas observavam tudo através das câmeras e aplaudiam euforicamente.

Na quinta semana o homem se posicionou em frente a câmera, pegou o abridor de latas e começou a cortar pedaços de sua própria carne, ele comeu sua própria carne enquanto encarava a câmera.

O mais impressionante é que ele não demonstrava sentir dor nenhuma, os cientistas ficaram chocados.

Ele estava perdendo muito sangue, os cientistas resolveram intervir e fazer o procedimento de primeiros socorros.

Um dardo tranquilizante foi disparado nele para que os cientistas pudessem entrar em segurança.

Ele caiu no chão e os cientistas entraram, o lugar não estava sujo, não haviam fezes e nem urina.

Foi concluído que ele se alimentou de suas próprias necessidades fisiológicas.

Seus batimentos cardíacos foram medidos e para a surpresa de todos o coração dele batia cinco vezes mais forte do que o coração de um ser humano salvável.

Aquilo era impossível, não havia a menor possibilidade daquele homem estar tão bem.

O homem acordou durante os exames e arrancou com os dentes o nariz de um dos cientistas.

Os outros dois começaram a atirar, mas ele desviava rapidamente de todas as balas.

O homem saltou em cima deles pressionando suas cabeças contra o chão, ele pressionou com tanta força que as cabeças dos cientistas foram esmagadas.

Antes de matar o terceiro cientista ele pegou o nariz que estava no chão e começou a esfregá-lo na parede escrevendo uma frase.

A frase dizia: A morte me trouxe a vida, em troca eu lhes dou a dor.

(Comentem, deem sugestões, nós agradecemos.) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS