quarta-feira, 26 de novembro de 2014

SCP-1003 "Tênia Infântil"

Item #: SCP-1003

Classe do Objeto: Keter

Procedimentos de contenção especiais: A Fundação possui atualmente 10 instâncias do SCP-1003-2 (designados como SCP-1003-2-ak), todos os quais são mantidos em celas de alta segurança fortemente vigiados na Área de bio-pesquisas 13. Todos os agentes na Área 13 devam ser submetidos a testes obrigatórios regulares para sinais de infecção do SCP-1003. Agentes que desejam acessar SCP-1003-2-ak só poderão fazer-lo com o propósito de pesquisa, e devem possuir Nível 4 de segurança, além de possuirem uma permissão por escrito do O5-█. Eles devem usar roupas de risco biológico quando entrarem nas células do SCP-1003-2-ak, e devem passar por um processo de desinfecção intensiva após. Nenhum animal carnivoro deve entrar na Área de bio-pesquisas 13 sob quaisquer circunstâncias.

Descrição: SCP-1003-1 é uma tênia adulta da espécie Echinococcus granulosus, conhecida por causar a hidatidose. Como outros de sua espécie, SCP-1003-1 habita o intestino delgado de animais carnívoros (tipicamente canídeos), onde produz ovos que são passados nas fezes do hospedeiro. Os ovos podem sobreviver até ██ anos no ambiente exterior.
SCP-1003.png
Amostra de um SCP-1003-2 deteriorado.

Quando os ovos entram no trato gastrointestinal de um ser humano através do consumo de alimentos contaminados, eles eclodem se tornando em larvas, que vão para os tecidos do hospedeiro. É nesta fase que as propriedades anômalas do SCP-1003 começam a se manifestar. Em vez de desenvolver em cistos, as larvas se desenvolvem em criaturas que se parecem com embriões humanos (designados como SCP-1003-2). A grande maioria dos espécimes do SCP-1003-2 morrem antes que eles tenham a chance de se desenvolver. Aqueles que sobrevivem são geralmente aqueles que estão embutidos em álgum tecido rico em nutrientes, como o tecido hepático. Enquanto eles se desenvolvem, eles vão absorvendo nutrientes do tecido circundante, o que muitas vezes causa problemas para o hospedeiro.

O desenvolvimento do SCP-1003-2 segue o padrão de desenvolvimento pré-natal humano normal, mas á um ritmo mais rápido. Em 8 semanas, é tão maduro quanto um recém-nascido com 3 semanas de idade, embora o tamanha seja equivalente á de um feto de apenas 8 semanas de idade. Uma vez que tenha chegado a esta fase, ele vai consumir ativamente o hospedeiro de dentro usando, dentes afiados em forma de gancho. O crescimento do SCP-1003-2 é acelerado até uma extensão ainda maior, uma vez que está fazendo isso. No momento em que tiver consumido totalmente o hospedeiro (geralmente após ███ minutos mais ou menos), ele terá se desenvolvido em uma criança. A idade física da criança varia tipicamente entre 10 meses á 11 anos, dependendo da massa do hospedeiro , embora em casos extremos (onde o hospedeiro seja obeso mórbido) a idade física varia entre os 13 e os 15.

Uma vez que SCP-1003-2 esteja pronto, ele vai perder seus dentes em forma de gancho, junto com suas tendências canibais, e começará a "funcionar" como um ser humano em todos os aspectos, sem conhecimento ou lembrança de ter sido um parasita. Ele já irá possuir habilidades (por exemplo, linguagem) o que seria esperado de uma criança com uma idade aparente, apesar de não haver maneiras como ele possa ter aprendido. As instâncias do SCP-1003-2 são normalmente levadas á um orfanatos e às vezes são adotadoss. Suas únicas propriedades anômalas, nesta fase, são de que seu DNA é ainda idêntico à dos Echinococcus granulosus, e que os seus fluidos corporais (incluindo suor e saliva) contêm protoscolex tênia, que infectam carnívoros e desenvolvem outros SCP-1003-1, continuando assim o ciclo.

Adendo: Testes do SCP-1003 em animais bovinos e ovinos descobriram que suas propriedades anômalas apenas se manifestam em seres humanos, e em todos os outros casos, o seu ciclo de vida é normal e causa hidatidose no hospedeiro intermediário.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS