segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O Agradecimento de Hilary


Los Angeles, Estados Unidos, Outubro de 2008.

Era um dia lindo, as crianças brincavam nas ruas, os pais caminhavam pelo jardim.

Uma garota chamada Hilary que tinha apenas 12 anos nunca saia de casa porque sua mãe (Mary) não deixava.


Hilary foi crescendo e se acostumou com a escuridão de seu quarto, ela passou a odiar a luz do Sol.

Quando fez 18 anos ela começou a sair sozinha, beber e ir em festas no cemitério.

Certo dia como de costume ela foi até uma festa no cemitério, mas não voltou cedo como havia prometido.

Já passava da meia noite e Hilary não chegava em casa, Mary então decidiu ir até o cemitério atrás de sua filha.

Chegando lá não havia ninguém, somente uma cova aberta com velas ao redor. Mary se aproxima da cova e leva uma pancada na cabeça.

Uma hora depois ela acorda dentro de um caixão cheio de flores.

Mary arranhou e bateu no caixão na tentativa de sair até que todas as suas unhas ficassem quebradas, o ar estava acabando, mas antes de morrer ela encontra algo no caixão.

Dentro do caixão há uma lanterna e um bilhete que diz: Obrigada por me fazer gostar da escuridão, espero que você possa gostar dela também. – Assinado Hilary.
(Comentem, por favor.) 

4 comentários:

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS