sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

O caso de Elisa Lam


Há mistérios que são tão assustadores e estranhos que eles ficam em nossa mente por vários dias. O caso de Elisa Lam é um deles. Em fevereiro de 2013, esta estudante de 21 anos de idade, de Vancouver , no Canadá, foi encontrada morta dentro de um tanque de água no último andar do Cecil Hotel , em Los Angeles.

O Departamento de LA County declarou a morte como “acidental devido ao afogamento” e declarou que nenhum vestígio de drogas ou álcool foi encontrado durante a autópsia. No entanto, há muito mais para contar além que aquilo que está implícito nos relatórios policiais. A primeira evidência de que precisa ser considerada é uma gravação do circuito de segurança, a câmera no elevador registrou o comportamento de Elisa alguns momentos antes de perder a sua vida.

O vídeo de quatro minutos postado no YouTube mostra Elisa entrando e pressionando todos os botões do elevador e esperando que ele se mova . Vendo que as portas do elevador não se fecham, ela começa a se comportar de forma extremamente bizarra. Veja:


Elisa
Em primeiro lugar, Elisa entra no elevador e, aparentemente pressiona de todos os botões. Ela, então, espera que algo aconteça, mas, por alguma razão, a porta do elevador não fecha. Ela começa a olhar em volta, como se tivesse esperando (ou  se escondendo) alguém.

Em 01:57, seus braços e mãos começam a se mover demaneira muito estranha, como se ela estivesse falando com alguém. Ela, então, vai embora. A porta do elevador se fecha e em seguida, parece funcionar novamente.

Logo após os eventos do vídeo, Elisa aparentemente teve acesso ao telhado do hotel, entrou no reservatório de água e acabou se afogando nele. Seu corpo foi encontrado duas semanas depois de sua morte, depois de hóspedes do hotel reclamarem sobre o gosto da água e da cor.

Vendo as imagens de vigilância, a maioria das pessoas iria concluir que ela estava sob a influência de drogas. No entanto, Elisa não tinha um histórico de uso de drogas e sua autópsia concluiu que nenhuma droga tinha sido consumida. Quando se olha para o contexto e as circunstâncias dessa morte, as coisas tornam-se ainda mais misteriosas.

A história sombria do hotel Cecil

Construído na década de 1920 para hospedar  “empresários que iam para a cidade para passar uma ou duas noites”, o Hotel Cecil  foi rapidamente ofuscado por mais hotéis glamourosos. Localizado perto da área de Skid Row, o hotel começou a alugar quartos em uma base de longo prazo por preços baratos, uma política que atraiu um grande número de “Malandros”. A reputação do hotel rapidamente passou de um hotel de malandros para mórbido quando se tornou conhecido pelos inúmeros suicídios e homicídios, assim como o esconderijo de famosos serial killers.

O caso de Elisa Lam é mais um caso sórdido para a história do hotel: “O que está errado com esse lugar?”

A história de Elisa Lam é assustadoramente semelhante ao filme de terror de 2005 Dark Water. Dahlia, a principal protagonista do filme se muda para um prédio de apartamentos com sua filha Cecília. Ambos os nomes são relevantes. Dália Negra é o apelido dado a Elizabeth Short, uma mulher que foi vítima de um assassinato horrível, em 1947.

O caso nunca foi resolvido. Há boatos de que a Dália Negra estava no Cecil Hotel antes de perder a vida.

No filme, o nome da filha, Cecília, é, obviamente, muito semelhante ao nome Cecil Hotel.

Depois de se mudar para o apartamento dela, Dahlia percebe água escura vazamento do teto em seu banheiro. Ela finalmente descobre que uma jovem chamada Natasha Rimsky tinha se afogado no tanque de água no último andar do edifício, o que alterou a cor da água.

O proprietário do prédio sabia sobre este fato, mas recusou-se a tomar medidas. O corpo de Elisa Lam estava no tanque de água há mais de duas semanas, fazendo com que os hóspedes do hotel reclamassem sobre o gosto e cor da água.

Outra estranha "coincidência"

Logo após a descoberta do corpo de Elisa Lam, um surto mortal de tuberculose ocorreu em Skid Row, perto do Hotel Cecil. Você provavelmente não vai acreditar o nome do kit de teste utilizado nestes tipos de situações: LAM-ELISA. Isso é o que chamamos de "coincidência" extrema!

As autoridades de Los Angeles determinaram em junho de 2013 que a morte de Elisa Lam foi acidental e que ela era “provavelmente bipolar”. Dito isto, algumas perguntas permanecem sem resposta. Como é que Elisa, que obviamente, não estava em seu juízo perfeito, acabou no tanque de água do hotel, em uma área que é de difícil acesso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS