sábado, 16 de novembro de 2013

"Cão de duas cabeças" +18

CONTEÚDO CHOCANTE!

Em 1954, o cirurgião soviético Vladimir Demikhov chocou o mundo revelando uma monstruosidade criada cirurgicamente, um cachorro com duas cabeças. Ele desenvolveu a criatura em um laboratório do Instituto de Cirurgia de Moscou, enxertando cabeça, ombros e pernas frontais de um filhote no pescoço de um pastor alemão já crescido.

Demikhov convidou repórteres de todo o mundo para testemunhar sua criação. Os jornalistas engasgaram quando as duas cabeças lamberam simultaneamente uma tigela de leite, e aí se encolheram quando o leite da cabeça do filhote vazou do tronco desconectado do tubo esofágico. O filhote recebia todos os nutrientes do sistema circulatório do cachorro mais velho, mas gostava de beber porque sua boca ficava seca.

Observou-se como as duas cabeças compartilhavam experiências sensoriais. Quando uma cabeça queria comer, a outra também queria. Quando ficava quente, ambas ofegavam. Se uma bocejava, a outra idem. Mesmo assim, nem todas as suas emoções eram idênticas. O cachorro mais velho ficou incomodado em ter outra cabeça presa a seu pescoço e, ocasionalmente, chacoalhava tentando se livrar dela. Isso estimulou o filhote à retaliação. Ele mordia a orelha de seu grande companheiro.

O cachorro de Demikhov viveu por apenas seis dias, mas em 15 anos o cientista“construiu” mais 24 deles. O recorde foi de um mês de sobrevivência. Demikhov freqüentemente comentava que os cachorros morriam por causa de imperfeições em sua técnica cirúrgica, ignorando ingenuamente o processo de rejeição de tecidos.

Demikhov justificou suas atividades como experiências que levariam ao aprendizado de como transplantar um coração humano. Christiaan Barnard, da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, o ultrapassou nesse objetivo em dezembro de 1967, mas Demikhov é amplamente reconhecido como o seu precursor.

Shavka foi "acoplado" em um cachorro maior, Brodyaga. Ambos conseguiam enxergar e se mover independentemente. Ambos morreram dias depois. Demikhov disse que o cãozinho era uma cadela de 9 anos de idade. "Shavka será cortada para a parte da cabeça secundária. O anfitrião está ali." Ele apontou para a mesa de operação, onde um grande vira-lata estava deitado sob efeitos narcóticos. Em torno de seu pescoço e ombros havia uma área raspada, semelhante à banda em torno da metade de Shavka. Demikhov apontou que ele era um cão de sorte. (????)"Você conhece o ditado: duas cabeças pensam melhor que uma." - Disse o louco.

Primeiro eles fizeram uma incisão na base do pescoço do cão grande, expondo a veia jugular, a aorta e um segmento da coluna vertebral. Em seguida, eles perfuraram dois buracos através da parte óssea de uma vértebra e passaram duas cordas de plástico, uma vermelha e uma branca, por cada um dos buracos. Esta parte da operação levou 40 minutos. Shavka foi colocado sob narcose e sua cabeça enrolada em uma toalha, seu torso em outro, deixando exposta apenas a área raspada em volta de sua metade.

Assim preparado, Shavka foi colocado na mesa de operações ao lado de Brodyaga. Goriainov fez a incisão, cuidadosamente enrolando para trás a pele de Shavka. Então ele e Demikhov, habilmente empunhando o bisturi, agulha e linha, prosseguiu expondo os pequenos vasos sanguíneos, desenhando um nó ao redor de cada um. Por fim, Demikhov separa a coluna vertebral.

Embora o resto do corpo agora havia sido amputado, cabeça e patas dianteiras do Shavka ainda mantinham e usavam os pulmões e o coração. Se iniciava a terceira e mais crítica fase do transplante. Os vasos sanguíneos principais da cabeça de Shavka tiveram de ser ligados perfeitamente com os vasos correspondentes do cão hospedeiro.











Fontes:
http://forum.jogos.uol.com.br/
http://revistagalileu.globo.com/
http://charlezine.com.br/

Post Relacionado: 6 experimentos científicos assustadores

Não é segredo que AMO os animais, não foi fácil fazer esse post :'( :'( :'(
Confesso que gosto mais de bicho do que de muita gente por ai... E depois de ver/ler tudo isso, só tenho uma declação a fazer: ESSE CARA É UM FILHO DA PUTA DESGRAÇADO!

Felizmente, atualmente existem inúmeras leis e códigos de ética ou bioética - apesar de não funcionarem direito - que impediriam tamanha crueldade  - o que não era o caso na época.

5 comentários:

  1. Agora veio na minha cabeça: qdo existir uma maquina do tempo e eu puder usá-la,jà sei o.primeiro q eu iria torturar ao voltar no tempo :) bora por a cabeça de um humano detestável no pescoço dessa besta sem chifres. Vc me ajuda,Ladydias? e.e

    ResponderExcluir
  2. Que brutalidade fazer isso com os animais. Se fosse pra dar certo, os animais não teriam morrido, logo em seguida, durante uma semana ou um mês. Teriam vivido. Mesmo assim não deixa de ser um absurdo.

    ResponderExcluir
  3. Chorei vendo isso... É realmente muito triste.

    ResponderExcluir
  4. A ciência as vezes é mais macabra que o sobre-natural.

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS