segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O Poder de um "Mito" Moderno


Existem lendas e mitos conhecidos há séculos que deixaram uma marca distinta em nossas mentes e em nossa cultura. O mito do vampiro ou do lobisomem, por exemplo, são incrivelmente antigos e continuam a apavorar e perturbar inúmeras pessoas.

Contudo, existem aqueles mitos que foram trazidos a tona mais recentemente e se apresentam como os pesadelos de toda uma nova geração. Por vezes, eles nascem a partir de medos íntimos enterrados no nosso subconsciente, praticamente desconhecidos. Uma dessas lendas que ganhou força é a do Slender Man.

A criatura conhecida como Slender Man é um monstro saído dos pesadelos, legítimo representante de uma época conturbada de informação. Rapidamente ele se espalhou como um mito digital compartilhado à exaustão. Sua aparência é mais estranha do que abominável. Ele não é uma criatura de completa malevolência, como eram os monstros góticos, os demônios e espíritos vingativos, suas intenções são misteriosas, quase tanto quanto seu rosto pálido destituído de feições.

De um modo geral, ele não é tão assustador quanto se poderia pensar. Mas espere um momento!
Recentemente uma pesquisa apontou o Slender Man como um dos monstros mais temidos nos EUA, mais até do que vampiros, lobisomens, extraterrestres e zumbis.


Com quase dois metros e meio de altura, o Slender Man (ou homem esguio) é uma criatura nascida de anseios e do inconsciente coletivo. Sua gênese se deu através de uma brincadeira, mas logo a criatura se tornou tridimensional e passou a pertencer a todos. Cada grupo ou indivíduo acrescentando alguma característica ou peculiaridade a sua biografia. Alguns dizem que ele pode se transformar no maior medo daquele que tem o azar de encontrá-lo. Outros dizem que seu propósito é arrastar crianças e jovens para sua "casa", seja lá onde fica sua morada. Para alguns, o Slender Man tem inúmeros membros que se agitam como se fossem tentáculos e ele persegue apenas algumas determinadas pessoas, escolhidas sem aparente motivo ou razão. Há tantas lendas, tantas estórias que hoje, já não se sabe ao certo, o que poderia ser chamado de cânon.

Certos aspectos no entanto são imutáveis. O Slender Man é um perseguidor silencioso que se esconde à vista de todos, preferindo áreas florestais escuras, onde ele pode se misturar a árvores e galhos, confundindo-se com a paisagem. Quando ele escolhe uma vítima, passa a segui-la onde quer que ela vá. Mais perturbador é quando ele permite ser visto pela vítima. Não fica claro o que acontece então: para alguns ele utiliza algum tipo de hipnose que compele o indivíduo a eventualmente andar até os seus longos braços. Para outros, ele começa a aparecer repetidas vezes, sendo visto apenas "com o canto dos olhos", quando e onde menos se espera. Na tela de uma televisão desligada, no espelho retrovisor do carro ou através da janela. Esses vislumbres segundo a lenda começam a minar a sanidade da vítima que vai se tornando cada vez mais paranoica, incapaz de precisar se as experiências são reais ou fruto de alucinações.

Em comum, todas as versões aludem para o fato de que o Slender Man vai se aproximando cada vez mais da pessoa escolhida. No início, ele é uma sombra distante que observa do outro lado da rua ou no fundo de um depósito. Mas a cada experiência, ele parece mais próximo. Ele observa através do vidro da janela do quarto, ele está no pátio da casa ou dentro do próprio quarto de sua vítima que nada pode fazer para deter esse invasor.

Uma versão recente afirma que o Slender Man teria sido em vida um criminoso cruel e degenerado que matava e torturava suas vítimas sadisticamente. Esse assassino teria sido acuado logo após ter cometido um crime que palavras não podiam descrever. Enfurecida, uma turba o capturou e arrastou até um descampado próximo a uma floresta onde ele foi despido e surrado. A multidão não satisfeita o torturou puxando seus braços e pernas até deslocá-los. Quando ele estava à beira da morte resolveram empalá-lo com um galho e amarrá-lo a uma árvore para que morresse ao relento. Seu corpo deformado pelo castigo, no entanto, se negava a morrer e ele acabou ressurgindo como uma entidade sobrenatural disposta a extrair vingança.

É interessante notar que essa versão da lenda urbana não é precisa em relatar quando ou onde aconteceu. A lenda, como um todo, não carece de detalhes... o linchamento poderia ter ocorrido na Costa Oeste na década de 1950, nas florestas de Vermont no século XIX ou em plena Europa Medieval em algum momento da Era das Trevas.    

Em grupos de discussão na internet comenta-se que o Slender Man surgiu em um concurso do website Somethingawful.com. Seu "criador", o usuário Victor Surge disse recentemente em uma entrevista que não se recordava sequer de ter enviado informações a respeito do Slender Man para o tal concurso. Ele contou que não gostaria mais de falar sobre o personagem e desde o início do ano não responde a nenhum pedido de entrevista. Em seu último contato público ele teria escrito: "Me arrependo enormemente de ter me envolvido com essa estória, se eu soubesse as dimensões que ela tomaria, jamais teria colocado meu nome nisso. Jamais teria me envolvido em algo assim". Golpe publicitário? Provavelmente, mas quem sabe...


Muitos dizem que o fato do Slender Man ter surgido em um concurso de ficção, derruba qualquer chance de haver um mistério legítimo por trás da estória. Há no entanto, aqueles que afirmam que o concurso foi apenas a maneira pela qual a lenda ganhou notoriedade. Para estes, o Slender Man já existia há muito mais tempo. Há uma vertente que diz que a estória já era contada no século XVIII, entre escravos catadores de algodão na Louisiana que o conheciam como o Homem de Braços Longos. Supostamente ele era o espírito de um escravo cujos braços ficaram presos em uma máquina de descaroçar algodão. Outros dizem que uma entidade semelhante, o Takkenmann (Homem Galho) era conhecida na Holanda desde o século XVI. O Takkenmann era um espírito maligno com braços longos em forma de galhos que levava as suas vítimas até o centro de florestas.

Mas o mito do Slender Man vai ainda mais longe. Nos últimos anos, uma teoria se tornou especialmente popular entre os seguidores da lenda. Uma figura bizarra do folclore germânico chamada Der Grossman, traduzido do alemão como "o homem grande", teria sido a base para a lenda do Slender Man. Diz a lenda, relatada no século XIII, que crianças desaparecidas na Floresta Negra falavam a respeito de um homem alto que só elas conseguiam enxergar, isso, poucos dias antes de sumirem sem deixar vestígios. Esse homem seria muito alto e esguio, com longos braços usados para imobilizar e sufocar as suas vítimas. Ele não falava nada, se misturava à vegetação da floresta e só podia ser visto pelos muito jovens, ou aqueles à beira da morte abandonados no coração da mata.

Não raramente, as superstições medievais criavam monstros e entidades sobrenaturais que pudessem assumir a culpa por tragédias. Se uma crianças desaparecia, o culpado poderia ser um duende ou fada maligna. Se animais eram encontrados mortos, a culpa poderia ser de um lobisomem. Talvez esse seja o caso do Der Grossman, uma manifestação que supostamente vivia no centro da floresta, servida por crianças por ele abduzidas, crianças estas que nunca mais eram vistas. É inegável, que o Grossman guarda similaridades com o Slender Man, que vão muito além da aparência.

Uma lenda do folclore romeno menciona duas irmãs gêmeas chamadas Sorina e Stela que foram levadas para a floresta pela mãe. Elas já haviam visto o Grossman e desde então tinham medo de entrar na mata. A medida que andavam elas perceberam aquela figura as seguindo furtivamente escondido atrás de árvores e arbustos. A mãe, no entanto, não nada via e mandava que elas parassem de inventar estórias. Finalmente, na parte mais escura da floresta, as três se depararam com o monstro: seus longos braços sem ossos serpenteando como cobras se estendendo.

A mãe aterrorizada com a visão pensou primeiro nas filhas e se atirou entre elas e a criatura. Ela gritou para as duas fugirem e as duas obedeceram. Ao longe ouviram os gritos abafados da mãe que havia se sacrificado por elas. Correram até se perder na floresta. Em uma clareira, o Grossman surgiu novamente, Stela foi agarrada, mas Sorina brigou para libertar a irmã e acabou ela própria presa. Stela não retribuiu o gesto da irmã e fugiu sem olhar para trás. Os gritos de desespero da irmãzinha mais nova implorando por socorro, chegavam até ela.

Ela correu e chegou até a casa da família, onde encontrou o pai rachando lenha. Incapaz de falar o que havia acontecido, ela apenas apontou para a floresta e o homem percebendo que havia algo errado apanhou o machado e correu para ajudar o resto da família. "Venha comigo! Mostre o que aconteceu", mas Stela acenou com a cabeça e se escondeu em baixo da cama. Minutos depois, ela ouviu os gritos do pai. Tomada de medo, ela acabou desmaiando.

Horas depois, quando já era noite, ela acordou com as batidas na porta. "Abra a porta, é seu pai!" disse a voz. A menina se negou. "Abra a porta, é a sua mãe", a voz continuou pouco depois. Uma terceira vez a porta retumbou: "Abra a porta, é sua irmã Sorina!", mas Stela continuou se recusando a abrir a porta.

Finalmente ela tomou coragem e espiou pela fresta quem estava batendo e a visão a congelou de terror. Era aquela horrível criatura pálida de braços compridos como chicotes. Ela carregava a cabeça de seu pai, de sua mãe e de sua irmã presas na cintura. Os três choravam e soluçavam sem parar.

“Por que?” gritou Stela para a coisa. “Porque?” perguntou o monstro com uma voz de surpresa, “Ora, você não se importou com eles antes. Os abandonou para morrer, mesmo aqueles que a salvaram. O que lhe importa o destino deles agora?".

A menina abriu a porta. "Então pode me matar também! Quero ficar com minha família." disse engolindo as lágrimas amargas que queimavam na sua face.

"Ah não" respondeu o monstro, "você não irá com eles, virá comigo. E lembrará para sempre a escolha que fez. Você negou a morte em nome da covardia, pois bem, viva ficará. Venha agora, está na hora de irmos..." e os braços do Homem Esguio se esticaram para agarrar Stela. Em silêncio ela desapareceu e nunca mais foi vista.

A lenda é muito antiga, uma fábula cuja moral é jamais abandone a família ou aqueles que ama, pois seu destino poderá ser pior do que a morte.

Poderia o Der Grossman ser o precursor do Slender Man?

Ficção da internet ou não, o Grossman parece ter voltado a existir depois do fenômeno do Slender Man. Uma lenda das ermas regiões rurais da Europa Medieval resgatada por uma típica lenda urbana dos dias da internet. O que faz esses mitos serem algo apavorante tanto para o povo ignorante da Alemanha Medieval quanto para as pessoas na era da informação? Talvez seja o fato de que alguns realmente questionam a existência dessa horrível criatura. Há websites inundados com testemunhos de pessoas afirmando ter visto o Slender Man.

Ao que parece, o mito veio para ficar, ao menos enquanto a lenda continuar viva em nossos lábios...

Postagem ORIGINAL feita por King in Yellow no Ótimo blog Mundo Tentacular

Um comentário:

  1. Slenderman é um alienígena que captura crianças para fazer pesquisas genéticas, só isso... kkk brincadeira, é um pedófilo mesmo.

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS