domingo, 8 de setembro de 2013

Mato Grosso: Espirito de índio teria sido registrado em foto no Rio Tapirapé

Foto teria registrado a materialização de um espírito próximo a Aldeia Urubu Branco, o espírito seria de um índio.


A existência de espíritos, assombrações quase sempre é tema de discussão em rodas de amigos, antigamente os “causos” de aparições de assombrações era até mais comum, entre as pessoas que moravam principalmente na roça.

Nos dias de hoje o tema ligado ao espiritismo vem ganhando destaque nas mídias, principalmente em novelas da Rede Globo, como a última das oito, Viver a Vida onde Nicole (Marina Rui Barbosa), morreu vitima de câncer, mas aparece constantemente nas cenas.

Para quem tem medo ou receio, basta uma batida estranha, uma janela ou porta se fechando para o medo de espíritos aparecerem.

Uma foto recente tirada em uma máquina digital, na última quarta-feira (28) no Rio Tapirapé, mostra uma imagem de um “índio” aparece quase que nitidamente a olho nu.

A foto foi tirada no momento em que um rapaz que estava pescando no local, abaixou para tirar uma foto com o peixe que tinha pego.

Para o médium Justino Xerente, que estava no local no momento em que a fotografia foi batida, não há duvidas de que a imagem de branco é de um espírito de um índio.

“Nós que trabalhamos com a mediunidade não temos nenhuma duvida que um espírito se materializou ali naquele local, e por mais incrível que pareça a maquina fotográfica conseguiu captar a imagem”, explicou Justino.

Justino que também é índio e trabalha com a mediunidade em uma Chácara em Porto Alegre do Norte, explicou que a imagem retrata um espírito de luz e de proteção, vale lembrar que a foto foi retirada próximo a Aldeia Urubu Branco, dos índios Tapirapés.

“É um espirito de proteção e de luz que estava naquele local nos protegendo, eu havia sentido a presença dele ali, e cheguei a ver ele vindo pelo rio, mas não imaginei que apareceria em uma fotografia”, explicou Justino que disse ainda não saber exatamente quem era esse espirito, mas disse acreditar que seja o espirito do Pajé Laurindo, que morreu próximo a cidade de Luciara aos 115 anos no ano de 1968.

Pajé Laurindo é pai de Justino e o ajudaria a desenvolver seus trabalhos mediúnicos. Quando vivo, o Pajé teria feito diversos atendimentos inclusive de políticos, o qual teria sido publicado em jornais no ano de 61, com o primeiro homem que estaria realizando curas do câncer através da espiritualidade na região do sul.

“Pela forma como a gente observou eu acredito que possa ser sim o meu pai, afinal ele é um espírito bastante iluminado e também tem me ajudado na minha missão aqui, mas não podemos confirmar de quem seria o espírito materializado”, adiantou Justino.

A foto foi mostrada também para o Padre da Igreja Católica de Confresa Nildo Barbosa, ele disse que para a Igreja Católica isso não existe.

“A Igreja Católica acredita na unicidade do corpo, alma e espirito. O espirito é a força vital do ser humano; a alma é imortal no Ser Humano e o corpo e perecível, coutivel”, explicou o Padre. Sobre a imagem do “espírito”, ele explicou que acredita que a imagem pode ter sido um reflexo do rapaz que estaria abaixado atrás da foto.

“O nosso corpo é energia, e o corpo pode produzir alguns reflexos que podem ser capturados por alguns aparelhos eletrônicos, e para mim essa imagem é uma ilusão de ótica, não creio em espíritos”, explicou o Padre Nildo.

Para estudiosos da paranormalidade esse evento acontece, porque a câmera tem uma sensibilidade que o olho não possui, assim com a ajuda dos humanos e sua energia (ECTOPLASMA) cria se a condição de se aparecer esta manifestação, materialização de um espírito. Esta é a explicação do kardecismo.

Kibeline= Cenário MT > Arquivos do Insólito

2 comentários:

  1. Excelente postagem, Lady Dias.

    Todos temos (sim, até os mais céticos, mas esses negarão até o fim) ocasiões de "encontro" com espíritos (ou qualquer nome que o valha) e isso só ainda assusta, é negado ou torna-se chacota porque vivemos num mundo onde o "oficial" é tudo aquilo que pode ser medido, tocado, comprado ou vendido.

    Já tive experiências de contato com descarnados e entendo que nosso mundo é permeado à volta por outro, não menos real, e ao qual muito tentam, ao contrário de entender e confraternizar, provar como inexistente.

    O que não o torna menos visível em fotos espontâneas ou olhadas rápidas de canto-de-olho.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUITO OBRIGADA Pensador, mas os créditos dessa postagem são do Silvio OMR ^^

      E sim, o mundo em que vivemos faz questão de ridicularizar tudo referente ao oculto... Para q os mais céticos nos vejam como loucos, insanos...

      OBg pelas visitas e coments. :D

      Excluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS