quinta-feira, 4 de julho de 2013

MEUS TORMENTOS


Eu tenho experiências paranormais desde que eu tinha 7 anos de idade. Eu cresci em uma casa assombrada e morei em mais algumas desde então. A história que eu vou contar é de quando eu tinha 14 anos e morava na casa dos meus pais adotivos. Agora eu tenho 30 anos e como eu falei antes essa história se passa quando eu tinha 14.

Tudo começou com uma sensação ameaçadora que vinha do quarto do meu irmão adotivo. Eu me aproximei na ponta dos pés para investigar o que era e imediatamente eu senti "aquilo" e "aquilo" me sentiu. Estava com muita raiva por eu saber o que era e que estava lá. Eu tentei contar para a minha mãe que tinha algo na casa, mas ela simplesmente falou que nenhum espírito entraria em uma casa cristã e se recusou a ouvir qualquer outra coisa que eu tinha para falar sobre o assunto. Então tudo o que eu sofri, eu tinha que sofrer sozinho.

Naquela noite eu sonhei com uma espécie de demônio que queria que eu fizesse coisas para ele, mas eu falei que nunca faria nada do que ele quisesse. Ele falou que faria de tudo para que eu me arrependesse do que tinha dito, e foi quando os pesadelos começaram.

Eu sempre tinha um pesadelo em que uma entidade que parecia a morte (a figura vestida no manto negro com a foice) me perseguia por uma rua escura. No sonho sempre antes dela conseguir me encostar eu acordava em pânico. O meu coração batia forte, e as vezes eu estava suando frio e sentia como se alguma coisa estivesse rindo de mim no quarto escuro. Eu tive esse pesadelo toda noite por uma semana. Então a coisa piorou.



Numa noite eu estava lendo a minha Bíblia, uma coisa que eu fazia todo dia. Enquanto eu estava lendo a minha visão foi escurecendo e eu acabei ficando totalmente cego! Eu fechava e abria os olhos e nada, tudo escuro. Eu acendia e apagava a luz do abajur do lado da minha cama, mas eu não conseguia ver nada. Eu comecei a rezar fervorosamente para que isso acabasse, para que "aquilo" fosse embora, mas a cegueira durou por uns 10-15 minutos. Isso começou a acontecer toda noite por duas semanas. A próxima coisa que começou a acontecer era que eu entrava em um transe e eu ouvia uma música. A minha visão escurecia e depois clareava. Quando ela clareava eu via uma procissão religiosa em um templo e parecia ser a Grécia antiga (eu não sei porque, mas simplesmente parecia ser lá). Isso só aconteceu uma vez, e eu sou muito grato por isso.

Como as coisas sempre tem um jeito de ficar ainda pior, os meus pais adotivos acabaram viajando em um final de semana e só estávamos eu e o meu irmão em casa. No final de semana eu fiquei petrificado de medo quando a noite caiu. Eu tinha certeza que "aquilo" ia me pegar durante a noite, então eu passei a noite toda em claro. Eu fiquei acordado por três dias seguidos, e então eu percebi que ficando assustado e me comportando desse jeito, "aquilo" estava ficando mais forte. Então naquela noite eu fui para a cama, apaguei a luz e fechei os olhos. Eu acabei dormindo e nada aconteceu naquela noite.

Na manhã seguinte acordei sendo chacoalhado violentamente. Eu senti um bafo quente e fétido no meu rosto e eu notei que estava flutuando no ar a uns 10 centímetros da minha cama. Eu fiquei sendo chacoalhado pos uns 3-4 minutos e depois fui jogado com tamanha violência na minha cama que eu bati nela, quiquei e cai no chão. Isso aconteceu pelos próximos três dias. Depois dessas 3 manhãs de puro terror, numa tarde, eu ouvi o meu irmão entoando alguma coisa no quarto dele. Eu fui até a porta dele que estava um pouco aberta e ele estava lendo algo de um livro, entoando algo que eu não conseguia entender.

Mais tarde descobri que ele estava lendo instruções de como invocar um espírito, mas ele não tinha feito o ritual para controlar o espírito e agora a entidade estava solta pela casa fora de controle. Voltei para o meu quarto e rezei para que nenhum espírito pudesse entrar lá. Depois disso não fui mais atacado.

Eu não sei se selar o meu quarto funcionou ou se "aquilo" simplesmente foi embora por qualquer outra razão.

A casa em que eu moro agora também é "assombrada", mas por um espírito amigável e brincalhão, que esconde coisas, abre e fecha as portas e acende a apaga as luzes. Nunca me causou nenhum mal e eu nunca me sinto ameaçado lá. Mas essas são histórias para outro dia.

Obrigado por ler a minha história!

Enviado por: Bruno - São Paulo - SP

Fonte: http://alemdaimaginacao.com/

Um comentário:

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS