sábado, 15 de junho de 2013

Noite Sombria

Mais uma noite, mais um pesadelo. Aquela criatura pálida me olhava com olhos negros cheios de raiva, abre sua boca e posso ver seus dentes muito afiados cheios de sangue e pedaços de carne, e parte para um ataque. Acordo com o coração acelerado, percebo a claridade da manhã entrando pela janela do meu quarto, e noto o espaço vazio na cama, meu marido passou outra noite fora de casa.

Me levanto e vou tomar um café para esqecer aquele sonho horrível. Ao chegar à cozinha, o telefone toca e quando atendo meu marido diz que passará alguns dias viajando a trabalho. O dia passa rapidamente, e ao final da tarde volto do mercado, mas quando passo pela porta ouço passos vindo do andar de cima, onde fica meu quarto. Por um instante sinto-me feliz porque meu marido deve ter mudado de idéia e voltado para casa, e vou lá para cima depois de deixar as sacolas na mesa.

A porta do quarto está trancada (deve estar dormindo e se trancou para não ser incomodado), penso. Mas quando dou as costas à porta, escuto uma batida forte vinda lá de dentro. Forço o trinco da porta, e acabo por conseguir abri-la, mas não vejo ninguém. Apenas a cama bagunçada que eu tinha certeza de tê-la arrumada esta manhã. Isso era estranho, mas não quis ficar no escuro do anoitecer olhando para uma cama bagunçada, por isso voltei para baixo, em direção à cozinha.

Foi um jantar solitário. Estava com medo do que poderia acontecer, e pensava nisso enquanto comia. Era a quarta noite consecutiva em que eu tinha pesadelos horríveis, e todos eles mostravam um ser pálido, com 
dentes afiados sujos de sangue, que geravam um contraste com sua pele branca. Terminei de jantar e subi as escadas lentamente, imaginando o que haveria de terrível aquela noite. Me deitei, mas nao consegui dormir por um tempo, eu imaginava todo tipo de seres de histórias de terror que eu havia visto, mas dessa vez eu 
estava assustada. Havia sempre algo andando pela casa á noite, eu sabia disso. Então lembrei da câmera espiã que eu comprei no caminho de volta do mercado, tomei coragem e a coloquei para gravar enquanto eu dorma. 

Mais um pesadelo. Aquele ser que eu tanto odiava estava me olhando com olhos profundos, enquanto eu tentava fugir, mas não conseguia me mover... Na manhã ensolarada do dia seguinte, o marido chega em casa, e acha estranho o silêncio que toma conta da casa. Normalmente sua  esposa estaria fazendo um café, mas vai lá para cima ver como ela estava depois de dias sem a ver. Abre a porta do quarto, sua esposa está debaixo das cobertas, e resolve acordá-la. Mas leva um choque ao ver sua mulher ensanguentada, morta com várias perfurações no pescoço e na cabeça. 

Percebe que há uma câmera ali,  e vai ver o que tem nela. Mas quando abre o video no computador, quase cai da cadeira ao ver uma sombra atrás dele pelo reflexo da tela, e um vídeo com essa imagem: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS