sábado, 15 de junho de 2013

Cronicas de Lúcifer, Ruan - Part.03

Como sera que esta Ruan depois do pacto com Lúcifer?
Veja com as suas próprias palavras... ~Luan

Depois que Lúcifer me transformou em um servo, achei que as coisas ficariam mais divertidas, mas não. Estou sempre entediado. Isso é um porre! Estou tentando levar minha vida normalmente, indo pra escola, para casa, curso de desenho... Chato, chato! É tudo chato! A garota que eu amava está na minha cola, sempre agarrada em mim, me beijando, mesmo sabendo quem sou... Mas não ligo para isso, eu não sinto mais nada além de tédio.

Preciso pegar garotas puras para Lúcifer, observei a escola na tentativa de encontrar alguma, mas esse colégio parece um puteiro. Outra vez usei meus poderes para seduzir algumas garotas, mas não tinha graça, elas gamaram rápido demais, percebi que é inútil usá-los pois consigo pegar qualquer uma fácil, fácil... Cade a diversão? Tudo que vejo é tédio... Tédio e mais tédio... Mas chega de me lamentar, tenho que ir a escola, mais uma vez... Começo de ano, quem sabe chegue alguma novata pura e gostosa. Ah, eu tenho que parar de sonhar, naquele colégio não tem nenhuma garota pura e acho que nunca vai ter.

''Ei Ana se levanta... Já é hora de ir para o colégio!''- Falo tentando acordar meu antigo amor... Certo que ela na cama é muito boa, então a mantenho comigo, além do fato dela ser completamente submissa as minhas vontades... Isso é muito conveniente.
''Hã? Já esta na hora??''- Pergunta sonolenta.
''Sim, vá vestir alguma coisa e vamos! Já esta tarde não temos tempo para tomar banho!''- Afirmo calmamente.
''Ah, não... Eu vou tomar banho e você vai me esperar! Ok Ruan?''- Afirma um pouco enfurecida... Bem não ha motivos para eu chegar na hora mesmo... E ela é minha amante, deve pegar mal deixar ela andar por ai fedendo.
''Ok... Vai logo! Estou te esperando!''- Concordo voltando a deitar na cama, ela pula da cama e vai rapidamente para o banheiro... 

Já faz um mês desde que eu firmei pacto com Lúcifer, ele é bem diferente do que eu imaginava, não parece em nada com aquelas figuras diabólicas das quais vemos em livro, revistas, etc... Parece um garoto comum. Não, ele parece ser perfeito. Nada menos de meu mestre. Eu deveria estar indo atrás de concubinas para Lúcifer, mas irei ficar mais um tempo com minha vida normal... Afinal não fui dado como morto e nem nada do tipo, e não fui ordenado para deixar minha rotina, mesmo que seja um porre, vou continuar com ela um pouco mais.

''Ruan! Você nem ao menos se arrumou! Agora a pouco estava a me chamar para irmos direto para a escola e esta a dormir agora...''- Ana afirma me encarando e toda vestida... Ainda me impressiono com a sua velocidade para vestir suas roupas... Pena que não é assim para tirá-las..
''Tentar falar bonito não ira lhe ajudar a intensificar o poder de suas palavras sobre mim!''- Afirmo caçoando de Ana... Uso meus poderes para o uniforme e a mochila da escola aparecerem em mim, estralando meus dedos... Esse poder é muito útil
''Só sabe usar seus poderes para coisas inúteis não é?''- Ana fala caçoando de mim... Bem, ela é submissa, mas mantem sua própria personalidade... Isso é bom, no meio de tanto tédio ela é a unica que me diverte um pouco. Mesmo eu não sentindo nada por ela, não me imagino sem ela...
''Não tenho chances de usar para algo mais útil! Vamos!''- Afirmo saindo do quarto.

Conseguimos chegar na hora, mas todos estão nos encarando... Não e de se estranhar, afinal Ana repetiu de ano para ficar na mesma sala que eu... Ah, ela é um ano mais velha que eu e Lúcifer a trouxe  de volta fazendo com que todos esquecessem que ela havia morrido! Todos devem estar pensando no que a garota mais linda da escola esta fazendo com alguém como eu... Não me importo, estou interessado nas novatas.

Entrando em sala me deparo com três vagabundos me encarando de pé... Os ignoro e sento na minha cadeira, Ana senta logo atrás de mim.
''Ei cara, ai é a minha cadeira, vaza dae!!''- Fala um dos vadios que estava me encarando.
''Tem seu nome aqui? Acho que não!''- Pego minha caneta e escrevo o meu nome na cadeira- ''Mas tem o meu, então sai fora!''- Afirmo debochadamente, quem sabe eu arranje uma luta divertida.
''Seu moleque, se levanta dae, agora!''- Grita segurando minha camisa.
''Não!''- Afirmo acertando a minha cabeça na dele... Me levanto chuto com o pé esquerdo seu pé direito  o fazendo perder o equilíbrio e antes dele cair no chão dou um chute frontal na barriga dele, fazendo-o cair aos pés dos outros dois. Com raiva eles ajudam o que estava caído a levantar e começam a me acertar, mas não são capazes de me machucar, suas pancadas não surtem efeito em meu corpo.
''Só isso? Que tédio!''- Murmuro entediado. Na única vez que achei que sairia do tédio, eles não conseguem nem ao menos me empurrar... Acerto os três no queixo com um gancho nocauteando todos os três...

A professora entra em sala e vê os três vadios aos meus pés e chama o diretor. Uso os meus poderes, para fazer com que o diretor me deixe na escola, sem nenhuma reclamação. Todos entram em sala e a aula começa. Acho que é de matemática ou física. Não importa, estou interessado em uma novata, parece ser do tipo que Lúcifer quer. Uma garota pura, uma virgem, mas devo pegar mais informações, afinal Lúcifer foi muito especifico...

Com o término das aulas desço antes de Ana para falar com a garota:
''Oi, qual é seu nome?''- Pergunto sorridente.
''Oi, meu nome é Lucia, mas pode me chamar de Lucy e o seu?''- Fala sorrindo.
''Meu nome é Ruan. Você por acaso sabe quem é Lúcifer? Estou fazendo uma pesquisa sobre ele, e queria ver quantas pessoas realmente sabem quem ele é!''- Perguntei fingindo animo.
''Claro que sei! Ele é um anjo que caiu do céu, por ter causado uma grande rebelião, era o favorito de Deus e sua criação perfeita! Adoro essa historia, se você levar por um lado pode dizer que sou uma grande fã de Lúcifer! Estranho né?''
''Que nada, eu também sou um grande fã dele!''- Afirmo.
Encontrei! Incrível nunca havia imaginado que encontraria alguém assim aqui, uso meus poderes e a capturo, mandando-a direto para o lugar que Lúcifer disse que eu levasse suas concubinas... Mais tarde passarei lá.

Subo em busca de Ana, mas me falam que ela já havia ido embora com três garotos. Isso é muito estranho, ela nunca faria algo assim. Invoco parcialmente minha forma real, ficando com olhos vermelhos e sigo o rastro dela. Encontro ela com os três vadios, aparentemente estão querendo estuprá-la... Começo a concordar com Lúcifer... Humanos são um lixo. E pensar que eu já fui um desses seres medíocres... Eles estão com uma faca no pescoço dela...
''Oque vocês pensam que estão fazendo?''- Pergunto me aproximando deles.
''Isso é culpa sua seu moleque... agora fica sentadinho ai e veja sua namoradinha sendo fodida por nós três!''- Afirma um vagabundo enquanto o outro encosta uma faca no meu pescoço... Mas que droga, não quero que esse seres toquem no que é meu... Acerto o meu cotovelo nas costelas do que esta atrás de mim e ele corta meu pescoço... Isso não vai me matar, não estou nem ao menos sentindo dor...
''Oque diabos é você seu demônio?''- Pergunta assustado enquanto me aproximo... Em um surto ele corta o pescoço de Ana. Ana cai no chão, tentando falar o meu nome... E agora? Quem vai me tirar do tédio?? Malditos humanos. Libero minha forma real, ficando completamente pálido e com olhos vermelhos, existe um aura incrível emanando de mim... Estou tão puto por causa de uma garota? Irei matar esses lixos.

Esmago a cabeça do que cortou o meu pescoço, no chão. Pulo corto a barriga do que estava tentando tirar as roupas de Ana. E por ultimo estraçalho o que cortou o pescoço da minha amante. Estranhamente não consigo me contentar apenas com isso. Começo a matar todos os que estão ao meu redor. Estou furioso. Por uma simples garota? Mas eu não sinto nada por ela, como pode? Sera quem o amor do antigo eu ainda reside em mim? Minha aura começa a mudar, não esta mais se expandindo começou a se acumular nas minhas costas, formando um par de asas, que parecia sugar o sangue que jorrava de minhas vitimas, ficando cada vez mais vermelhas e mais visíveis, até o ponto de minha aura colossal sumir e se tornar em um grande par de asas rubras.

Reconheço uma voz, no meio de tanta suada e sangue, vejo Ana correndo em minha direção, completamente ensaguentada, mas sua garganta esta curada. Lúcifer teria a tornado imortal?
''Ruan, você esta bem?''- Me abraça se derramando em lágrimas.
''Claro que eu estou! Sou imortal agora! E você como esta viva? Vi voce morrer!''- Pergunto curioso.
''Não sei, eu apenas acordei e vi você matando todos... Você esta mesmo bem? Eu vi sua garganta sendo cortada!''- Pergunta ainda chorando.
''Claro que estou... Eu sou um demônio afinal!''- Afirmo o obvio, não entendo o motivo de tantas lágrimas por algo tão trivial.
''Me prometa que não vai mais fazer isso, ok?''- Pergunta me olhando com um rosto de choro.
''Ok... Eu prometo! Fique calma!''- Respondo com toda a minha ira se desfazendo.

''Quem é você?''- Uma voz estridente, que surge do vazio, sem direção. Aparece um ser com asas logo atrás de mim, me acertando com um chute e fazendo cair em uma lanchonete. Caraca essa doeu. Finalmente tenho algo para me divertir além de sexo e Ana. Minhas asa se abrem, e apareço atrás do ser alado, seguro a sua cabeça acertando-a no chão, começo a chuta insanamente e o chuto para o céu, voo para onde ele esta e o acerto com um soco. Ele solta a espada que carregava. Eu a pego e corto parte de sua asa, mão e perna esquerda. Em um movimento rápido giro e arranco sua perna direita. Levanto rapidamente a espada e arranco seu braço e asa direita o fazendo cair no chão.
''Quem é você?''- Pergunta o ser já não mais alado completamente em panico.
''Sou servo de Lúcifer!''- Respondo encostando no chão e andando lentamente em sua direção.
''Você não é humano, não é um demônio e muito menos um anjo... Suas asas são de anjo, sua alma a junção estável da alma de um demônio e um humano, e seu corpo parece uma casca de anjo com traços demoníacos!''- Já estou próximo o suficiente para dar o golpe final e esse ser que já foi alado aparenta estar sofrendo bastante, levanto a espada- ''O que você é?''- Grita desesperado. ''Sou servo de Lúcifer!''- Desço a espada o acertando na garganta. Uma grande quantidade de luz emana dele, como uma explosão. A espada não se foi com ele. Parece uma boa arma. Mas onde irei guardá-la?

Minhas asas se encolhem, e eu volto a minha forma humana, a espada some, mas ainda esta comigo, ou seja, ainda posso invocá-la... Isso é ótimo. Vou onde Ana esta e a abraço, pois ela parece muito transtornada... Não é atoa...
''Onde vamos agora Ruan?''- Pergunta com um rosto perdido desolado.
''Vamos para casa para aliviar um pouco a tensão e depois vamos embora, aqui não é mais o nosso lugar!''- Afirmo calmamente a segurando em meus braços e andando pelas ruas ensaguentadas
''Ruan... Promete que nunca mais vai me deixar? Que sempre vai estar comigo?''- Pergunta aparentemente esperando um resposta negativa, mas não é bem assim, percebi que ela é muito mais que uma amante qualquer...
''Sim... Eu prometo Ana!''

Continua...

Um comentário:

  1. A continuação devia ser na visão de Ana ou Ruan descobrindo que ela não é uma simples garota... um anjo, talvez... xD

    PS: Queria a continuação do "Vc deve merecer o que pedir a Deus"... O que acontece quando vc tenta escrever? Vc devia compartilhar a experiencia com a gente.

    :D

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS