quarta-feira, 6 de março de 2013

Velho Homem Sorridente

Essa história se passa em agosto de 1999. Tentei localizar nos jornais locais que cobriram a história mas está difícil.

Pelos relatos de populares está aqui registrado o ocorrido:

Começa quando um menino, David, se muda para sua nova casa. Ele está empolgado porque vai mudar de escola também, e na sua antiga sofria com a humilhação dos outros meninos. Chegando na casa nova que era próxima a uma fazenda e a quilômetros de estradas e lojas, David decide explorar a casa. Ela parecia relativamente nova, mas haviam decorado-a para se parecer velha. David então decide ir no sótão, lá, em meio a poeira e teias de aranha ele encontra uma caixa de madeira, bem simples, sem trinco. Dentro se encontravam algumas fotos bem perturbadoras.

A primeira foto era de uma sala nessa casa com uma velha mesinha, com uma foto em cima, sendo essa segunda a de um velho sorridente. A segunda foto era de uma menina segurando a mesma foto, caída ao lado da mesinha, com o vestido embebido em sangue. A terceira era de um menino pequeno, nu, no chão, cheio de cortes pelo corpo, com a mesma foto do velho na mão. A última era mais uma criança, sentada contra uma parede, com uma piscina de sangue ao redor e os olhos abertos olhando para o nada, a boca escancarada. David teve a impressão de ver mosquinhas se movendo na foto.

Após olhar as fotos por alguns segundos, David gritou pelo seu pai. Após chamarem a polícia, uma investigação foi feita e a caixa levada embora. David e seu pai não tinham escolha a não ser dormir naquela casa esta noite. Deitado em sua cama, David não conseguia dormir. Andando pela casa ele encontra uma foto no chão, virada de cabeça para baixo, quando a apanha e vira, é o velho homem sorridente. Ele vira para correr e chamar seu pai, mas no momento que o faz, esbarra em algo e cai, olhando para cima vê seu pai, bêbado, cheirando a whiskey e com uma garrafa na mão. Ele tem sido assim desde a morte da mãe de David.

“Não, pai, por favor.”

O homem não parece ouvir os apelos do menino e a garrafa vazia sobe e desce diversas vezes, acumulando sangue e pedaços de pele no vidro quebrado.

Na manhã seguinte o corpo de David foi encontrado em estado deplorável, banhado em sangue e tão cortado ao ponto de quase irreconhecível. A foto que a polícia tirou para registro mostrava o que restou de David, e, na única parte intacta de seu corpo, a mão esquerda, estava a foto do velho homem sorridente.


Fonte: http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS