terça-feira, 19 de março de 2013

A Escola

Oi gente, Felipe aqui, hoje teve prova na escola e eu terminei mais cedo que os demais, então escrevi essa creepypasta numa folha, só estou passando ela para o computador, ela foi meio corrida mais acho que está boa ^^ aqui vai.
--------------------------------------------------------------------------------- 


Olá. Escrevo isso escondido. Primeiramente, meu nome é... não devo falar. Estou na escola. Não pense que é um escola normal, até costumava ser, mas tudo mudou quando a diretora morreu misteriosamente... Todos ficamos abalados sabe? É difícil perder alguém no qual você tem um certo apego...

Tudo começou com a chegada do novo diretor.  Ele era estranho, de um jeito assustador. A palavra "estranho" o define bem. Com o passar do tempo os professores ficaram "diferentes" e OH DEUS! Todos foram morrendo de formas inexplicáveis, mas mesmo assim o diretor permanecia com a escola em funcionamento! Nós não tínhamos nada para fazer sem professores, ficávamos lá durante 6 malditas horas naquela sala, sem objetivo algum. Não contamos nada para ninguém, não sabíamos o que poderia acontecer, o medo era grande demais para fazermos algo.

Até que um dia entrei na sala do diretor e ouvi ele balbuciar umas palavras sem nexo. Durante um minuto ele ficou falando palavras complicadas que eu não compreendia. Foi então que aquela "coisa" apareceu. Era um demônio! Suas garras afiadas, chifres e olhos vermelhos me deram calafrios. Ele agarrou o pescoço do diretor e o ergueu do chão dizendo: "Seu prazo acabou, você teve tudo que queria e seu tempo até foi prolongado, mas agora precisamos ir!" O diretor se debatia, quase não conseguia respirar quando disse: "Não! Não me leve! Pegue uma criança! Leve qualquer uma!"  Voltei para a sala desesperado, suando frio e rezando para que eles não tivessem notado minha presença. Contei para meus colegas, mas apesar de estarmos assustados, continuamos hesitando em contar para nossos pais.

Acabamos ligando para casa e não demorou muito para a polícia chegar. O diretor gritou muito não queria ir e pronunciava as seguintes palavras: "Ninguém está livre dele, ele virá me buscar... Mas não irei sozinho..."

As paredes da diretoria estavam cheias de sangue e uma criança havia desaparecido, os pais choravam temendo o pior. E inelizmente o pior foi confirmado quando encontraram o corpo sem vida de uma menina presa ao teto da sala. Era fisicamente impossível de acontecer, mas estava lá. Um rosto que um dia foi angelical, agora estava completamente desfigurado, olhos fora das órbitas, língua pendurada por um pedacinho de pele e ferimentos enormes por todo o corpo. A escola fechou por um mês.

Passado esse mês as aulas retornaram e tudo voltou ao normal. Professores novos, provas, estudos, tudo como deveria ser. Até que aconteceu... estavámos no intervalo conversando quando um dos meus amigos foi puxado por uma força sobrenatural, nós tentamos segurá-lo, mas aquilo era forte demais e o perdemos de vista. Após um tempo de procura finalmente o achamos no depósito da escola, um lugar bastante escuro e sombrio. Ele estava todo arranhado, sangrando e em seu peito estava escrito : "Todos vocês são meus!"

Todo dia um aluno, professor ou funcionário morria, por motivos sobrenaturais ou naturais. Cheguei a conclusão de que o diretor fazia parte de alguma seita malígna e que a escola fazia parte de algum pacto realizado por ele. Isso é um ciclo, onde cada dia uma alma é levada para o inferno, até que não sobre mais ninguém.

Eu sou o último aqui na escola, não consigo sair daqui.

E isso tomou proporções grandes demais, esse ciclo não vai parar e poderá ir para outros lugares ou permanecer aqui até alguem cometer qualquer erro, não sei... E peço que me perdoe, mas a única chance que tenho sair vivo disso é tranferindo isso para você... A partir de agora isso é responsabilidade sua! Você decide se deseja ir até o fim e ou dar continuidade ao ciclo e sobreviver.  

Escrito por : Felipe Berto
Editado por: Ladydias
Ideia de : João Pedro

7 comentários:

  1. critica construtiva: eu acho que vc tem que dar mais tempo as coisas, deixar fluir, com detalhes, vc conta tudo muto rapido, acontece tudo muito depressa e BAM!

    ResponderExcluir
  2. o lugar mais sombrio da minha escola era o banheiro masculino, a zeladora chorava pra não entrar lá dentro

    ResponderExcluir
  3. Isso até lembra cena do filme Silent Hill, com aquele zelador amaldiçoado saindo de dentro da última porta, ali, naquele canto onde cometara suas atrocidades...

    ResponderExcluir
  4. Esse texto virando corrente no facebook em 3,2,1...

    ResponderExcluir
  5. Ficou muito perfeito, você tem talento para escrever terror

    ResponderExcluir

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS