terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A Casa da Mancha

Em uma pequena cidade no interior de MG, havia uma casa bem simples, a estrutura dela era toda antiga, a casa era pequena, os muros eram baixinhos, ela era excluída das outras, era no meio do nada, não tinha energia, nem quase nada por dentro, era rodiada por matas.Todos na cidade ouviam falar da tal casa, que ela era mal assombrada, que quem entrava lá não saia mais.

Dizem que ela foi construída a meados de 1941 por um homem que era excluído da sociedade, e que odiava a todos, e principalmente aqueles que chegavam perto de sua residência e tentavam pregar peças nele. Certo dia o tal homem veio a falecer, desde então ninguém entrara na casa. Ela ficou lá, abandonada e excluída como sempre, abandonada por décadas. Ninguém tinha coragem de entrar, lá se ouviam gritos, barulhos que pareciam pingos de água, mas não sabiam dizer o que era.

Certo dia, depois de vários anos um rapaz que se dizia corajoso falou que ia até ver o que se passava. E ele foi, chegando lá, quando ele entrou portão a dentro do quintal cheio de mato, ele se deparou com pingos de sangue, mas continuou seu caminho, então antes de entrar ele olhou pela única janelinha de madeira que tinha na casa e viu que tudo por dentro estava coberto de gotas de sangue, e que o sangue se movia de um lado para outro, e que se estavam aproximando dele, quando ele viu aquela cena horripilante se apavorou e correu, conseguiu sair de lá com vida.

Ele correu e chegou até um antigo posto de gasolina que havia perto da estrada, parou lá, começou a chorar e um senhor que o viu falou que foi uma grande besteira o que ele fez. O rapaz foi embora, direto para um hospício e se internou, e em conseqüência disso acabou ficando louco e morreu. Depois de muito tempo, um casal de homens (que sofriam muito preconceito) decidiram se mudar para lá,  falaram que iam se mudar para casa para se verem livres de tudo e todos, todos da cidade lhes avisaram, falaram que era um grande risco que eles corriam, mas mesmo assim o casal foi.

Chegando lá eles foram entrando casa dentro, mesmo cheia de sangue. Eles ouviram coisas, mas nem se abalaram e nem ficaram assustados, a noite estava chovendo muito forte, não tinha o que fazer na casa, pois não havia energia e nem nada, então eles resolveram se deitar na cama para dormir, quando adormeceram as manchas de sangue começaram rondar eles, sendo assim só encostaram neles, e as miséras manchinhas de sangue pareciam um veneno fatal que matou o casal.

Passaram-se mais anos. Um grupo de jovens amigos que estavam indo para MG passarem férias lá, tinha três garotas dentro do carro e três garotos, só havia um casal no meio do grupo, já eram 2 horas da matina, eles se perderam no meio do caminho e passaram pela estradinha de terra que levava até a casa, no meio do percurso eles começaram a contar histórias de terror, uma das meninas pediu para que parassem com as historias pois estava com medo, então pararam.

Chegando quase no final da estrada se depararam com a casa, e um começou a olhar para o outro com ar de que queriam passar a noite lá, a principio um dos amigos não gostou da idéia mas acabou aceitando. Pegaram o que tinham o que pegar dentro do carro, e foram entrando na casa, quando eles olharam o estado da casa acharam até legal para de divertirem, foram arrumando os colchões no chão e uma das garotas percebeu que não tinha água nem energia, mas eles nem se preocuparam com isso, por volta das 3:40 da matina, o terror começou, e as manchas foram atacando um por um, até que um deles tentou fugir, mas não conseguiu, sendo assim não sobrou nenhum pra contar a versão deles... Só restam o que o povo conta.

Depois de alguns dias a casa desapareceu do nada, simplesmente sumiu, e nunca desvendaram o MISTÉRIO DA CASA DA MANCHA! Até os dias de hoje ninguém teve coragem de chegar perto do terreno onde a casa foi construída, e nem se sabe ao certo quanto foi o número de pessoas que entraram na casa e não saíram mais.

Fonte: http://www.mrmalas.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS