quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

O Farol


Há uma pequena ilha no Mar Mediterrâneo que não aparece em nenhum mapa. Não pode ser visto a partir de qualquer outra ilha, nem qualquer outra ilha pode ser vista a partir dele. Nesta ilha há um farol, já gasto por causa da idade e da maresia, e ele nunca é iluminado. Não há nada dentro dele, exceto por uma escada em espiral que leva ao topo, e lá há uma estante de livros, antiga empoeirada.

A estante está cheio de livros sem identificação; encadernado em couro antigo, salvo por um único espaço que está vazio. Se você remover um livro da prateleira, ele vai abrir quase que automaticamente em suas mãos, e as palavras escritas nele vão começar a gritar pelo o ar. Você deve lutar para fechar o livro e enfiá-lo de volta na prateleira, ou todo o mal imortal contido dentro de suas páginas devem libertar-se, e você será forçado a tomar o lugar do livro, com páginas escrita a seu sangue e a capa será trabalhada a partir de sua própria carne.

No entanto, se você levar o livro correto para a ilha, e colocá-lo no espaço vazio, o farol acende. Enquanto ele estiver aceso, o mundo se desfrutar de um paraíso sem fim, todo o mal do mundo será contido no farol. E enquanto ele é iluminado, nada pode entrar ou sair.

O único problema, você vai estar preso por toda a eternidade junto com todo o mal já conhecido ou concebido, pelo homem ou por Deus. E a única maneira de escapar é extinguir a luz do farol...

Fonte: http://arquivomedo.blogspot.com.br/

Um comentário:

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS