segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

No Porão


Apesar da geada e o frio cortante no ar, Josh se recusava a colocar um casaco mais quente. Após alguns minutos tentando eu ​​desisti, me considerando uma inútil para convencer alguém tão teimoso como Josh, á fazer qualquer coisa que ele não queira fazer. Fiz com que ele tomasse seu café da manhã, ele estava emburrado, depois o coloquei no carro, não importava o quanto esteja nevando, nós vamos visitar minha mãe, hoje é o aniversário dela.

Bom no caminho até o local onde minha mãe mora agora, é bem tortuoso. Tivemos de descer um barranco de terra úmida, passar por algumas arvores e pedras, e atravessar um pequeno rio congelado. Josh precisou ser levado no colo o tempo todo, já que quando ele estava no chão esbarrou em arvores e pedras e ficou todo sujo. Tive que carrega-lo.

Chegamos ao lar de minha querida mãe, ela sempre foi uma boa mulher, sustentou a família quando meu pai veio a falecer, ajudava todos os filhos nas lições de casa, mas ela não tinha paciência, sempre nos batia, era abusiva... Quando ela veio morar em minha casa, após ter descoberto estar com ausaimer, eu sempre a alertei a tomar cuidado nas escadas, principalmente á do porão. Mas ela estava mais desengonçada do que nunca, por causa da doença, e caiu acidentalmente da escada... Foi um choque para os meus irmãos, já que ela não tinha nenhum interesse em saber o que havia no porão.

No meu porão, não havia nada demais, era apenas o lugar onde eu descarregava toda a minha energia criativa, era um lugar de paz para mim. E por isso eu não gostava que o invadissem.
...

Naquela tarde, Josh estava tão quieto, tão pálido, tão frio. Pobrezinho eu disse á ele para não ir ao porão, mas foi inevitável para ele, um garoto tão curioso, e hiperativo, tive de fazer o que devia ser feito...

Agora estamos aqui na chuva, na lama... Eu vou deixar ele com a minha mãe...

Interrado na lama.

Fonte: http://creepyworldandme.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS