sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Ents


A palavra ent vem do Anglo-Saxão (denominação dada à fusão dos povos germânicos) na qual significa gigante. Se for considerado o sentido dessa palavra, os Ents são provavelmente as criaturas mais presentes na fantasia e no folclore, perdendo, talvez, apenas para os dragões. A palavra Ent, em seu uso histórico, pode referir-se a qualquer criatura grande e humanóide, incluindo gigantes, trolls, orcs, e até mesmo Grendel, do poema Beowulf. Os Ents, portanto, são um dos pilares da fantasia e mitologia, junto com magos, cavaleiros, princesas e dragões, ainda que não sejam chamados por seu nome tradicional.

Barbárvore, o mais velho Ent vivo, era descrito como "uma figura semelhante a um homem, quase semelhante a um troll, de pelo menos quatro metros e meio de altura, muito robusta, com uma cabeça alta e quase sem pescoço. Se estava coberta por alguma coisa semelhante a casca de árvore verde e cinzenta, ou se aquilo era seu couro, era difícil dizer. De qualquer forma, os braços, numa pequena distância do tronco, não eram enrugados, mas cobertos de uma pele lisa e castanha. Cada um dos pés tinha sete dedos. A parte inferior do rosto comprido estava coberta por uma vasta barba cinza, cerrada, quase dura como galhos na raiz, fina feito musgo nas pontas. Mas naquela hora os hobbits notaram pouca coisa além dos olhos. Uns olhos profundos, lentos e solenes, mas muito penetrantes. Eram castanhos, carregados de uma luz esverdeada."



Os Ents são uma raça antiqüíssima que apareceu na Terra-média junto dos Elfos. Aparentemente foram criados por Eru Ilúvatar (Deus Supremo), atendendo aos pedidos de Yavanna (Provedora de Frutos) depois que ela soube que os Anões, crias de seu marido Aulë, precisariam derrubar as árvores que ela tanto amava. Os Ents foram então criados como Pastores das Árvores, para proteger as florestas dos Orcs, Anões e outros perigos. Embora fossem criaturas sensíveis desde seu despertar, eles não aprenderam a falar até serem ensinados pelos Elfos. Barbárvore afirma que foram os elfos que os curaram de seu silêncio, e que isso era um dom magnífico que não podia ser esquecido.

Ents são criaturas arvorescas, tornando-se de certa forma parecidos com as árvores das quais eram pastores. Variavam nas feições, em altura e tamanho, cor e número de dedos das mãos e dos pés. Estavam sujeitos às mesmas fraquezas mortais, como fogo ou algo maior que eles que os pudesse atingir. Um Ent assemelha-se em partes com a espécie de árvore que guarda. Por exemplo, Tronquesperto cuidava de sorveiras, e ele parecia com uma, alto e magro. Na Terceira Era da Terra-média, a floresta de Fangorn parecia ser o único lugar onde ainda havia Ents, embora os Huorns, criaturas parecidas com os Ents, ainda habitassem outros lugares, como a Floresta Velha.

Barbárvore gabou-se da força dos Ents. Ele disse que eram muito mais fortes que os Trolls, criados por Morgoth como uma cópia dos Ents, mas que nem se aproximavam em poder. Ele comparou-os à imitação que Morgoth fez dos Elfos, os Orcs. Ents são capazes de quebrar rocha e pedra, e eles arremessam grandes rochas e quebram as muralhas de Isengard (cidade situada na margem do Rio Isen) como migalha de pão.

Diferente dos Anões, os Ents não se preocupam em guardar sua própria língua como segredo. Conhecida como Entês, é muito longa e tediosa que nenhuma outra raça conseguia aprender. O nome Élfico para a raça dos Ents era Onodrim, para um único Ent, Onod, e para muitos Ents, Enyd.

Quase nada é sabido da história primitiva dos Ents. Depois que os Anões foram adormecidos por Eru para que esperassem a chegada dos Elfos, Aulë disse a Yavanna, sua esposa que ama tudo aquilo que cresce na terra, que os Anões criados por ele precisariam de madeira, e para isso derrubariam suas amadas árvores. Depois disso, Yavanna recorreu a Manwë, Rei dos Valar, e apelou para que ele protegesse as árvores, e esse é o início da História dos Ents, os Pastores das Árvores. Barbárvore falou sobre uma época em que toda Eriador era uma floresta e parte de seus domínios, mas foi derrubada pelos Númenorianos da Segunda Era ou destruída pela guerra de Sauron e Elfos na Segunda Era.

Entesposas


Costumava haver Entesposas, mulheres-ents, mas elas passaram a afastar-se dos Ents pois gostavam de plantar e controlar as coisas, ao passo que os Ents gostavam das coisas seguindo seu curso natural. Por isso elas passaram a habitar a região que seria mais tarde conhecida como Terras Castanhas, próximas ao Grande Rio, e os Ents visitavam-nas lá. As Entesposas, diferentemente dos Ents, interagiam com a raça dos Humanos e muito a ensinou sobre a arte da agricultura.

Aparentemente os Ents e as Entesposas tinham aparências diferentes, mostrando-se aí o dimorfismo sexual. Os Ents assemelhavam-se às árvores que guardavam nas florestas, como sorveiras e carvalhos, mas as Entesposas cuidavam da agricultura, e parece que assumiam formas parecidas com essas plantas. Barbárvore diz que, quando da última vez que viu as entesposas, elas "estavam curvadas e escurecidas devido ao trabalho; seus cabelos ficaram ressecados pelo sol, assumindo a tonalidade de trigo maduro, e suas faces ficaram como maçãs vermelhas".

As Entesposas viveram em paz até que seus jardins foram destruídos por Sauron, e elas desapareceram. Os Ents procuraram muito por elas, sem sucesso. Os Elfos costumavam cantar uma canção que fala sobre o reencontro de Ents e Entesposas. Em O Senhor dos Anéis, O Retorno do Rei, Barbárvore implora para que os Hobbits não se esqueçam de mandar notícias caso saibam sobre as Entesposas.

Entinhos


Embora nunca tenham sido vistos e apenas brevemente mencionados, Entinhos são Ents jovens. Quase não há descrições deles, mas pode-se presumir, pela aparência do jovem e apressado Tronquesperto e pelos comentários de Barbárvore sobre Ents mais jovens que eles são mais "flexíveis", parecidos com rebentos, e talvez até mudas quando muito crianças. Não está claro se nascem parecidos com as árvores que irão pastorear, ou se tornar-se-ão como tais, ou até mesmo a forma como nascem.

De acordo com Barbárvore, não havia Entinhos na Terra-média na Terceira Era, nem houve por bastante tempo. E não haverá mais Entinhos, já que as Entesposas estão perdidas.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua alma está mesmo segura dentro de você?

SENSITIVOS